Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Petrobras recua mais de 5% e perde R$30 bi em valor de mercado com ruídos sobre dividendos

Publicado 28.02.2024, 15:27
Atualizado 28.02.2024, 18:45
© Reuters. Sede da Petrobras, no Rio de Janeiro
16/10/2019
REUTERS/Sergio Moraes

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Petrobras (BVMF:PETR4) chegaram a perder mais de 6% nesta quarta-feira, em meio a declarações do presidente-executivo da estatal sinalizando uma postura mais conservadora quando à remuneração aos acionistas da petroleira.

Jean Paul Prates, disse em entrevista à Bloomberg que a Petrobras será mais cautelosa no pagamento de dividendos extraordinários à medida que se move para se tornar uma potência de energia renovável.

Os papéis preferenciais fecharam em queda de 5,16%, a 40,43 reais, enquanto as ações ordinárias cederam 5,39%, a 41,60 reais, equivalente a uma perda de quase 30 bilhões de reais em valor de mercado.

No pior momento, as PNs foram negociadas a 39,83 reais (-6,57%) e as ONs foram cotadas a 41,25 reais (-6,19%), entre os piores desempenhos do Ibovespa, que cedeu 1,16%.

No call de fechamento da bolsa brasileira, a Petrobras informou que não há qualquer decisão tomada em relação à distribuição de dividendos ainda não declarados.

A companhia acrescentou que as decisões da alta administração sobre dividendos, que inclui a proposta de destinação do resultado, a ser submetida à aprovação de assembleia geral ordinária em 25 de abril, serão tomadas com base em sua nova política de remuneração.

As ações da companhia têm renovado máximas históricas, em boa parte apoiadas nas expectativas sobre a remuneração aos acionistas.

De acordo com Tiago Cunha, gestor de renda variável da Ace Capital, as expectativas do mercado quanto ao pagamento de dividendos estavam mais próximas de um valor máximo ao potencial a ser distribuído.

"A fala do presidente, nesse sentido, coloca uma dúvida sobre qual será o percentual pago. Dependendo do percentual, a Petrobras terá um 'dividend yield' próximo das outras grandes empresas de petróleo no mundo, o que não justificaria uma preferência pela empresa brasileira", acrescentou.

A Petrobras divulga seu resultado do último trimestre e do ano de 2023 no dia 7 de março, quando deve também anunciar sua decisão sobre a remuneração aos acionistas.

Em relatório a clientes nesta quarta-feira, comentando as declarações de Prates, analistas do Goldman Sachs (NYSE:GS) avaliaram que os comentários poderiam ser recebidos negativamente pelos investidores já que a maioria com quem eles têm conversado nas últimas semanas estão focados no potencial anúncio de dividendos extraordinários a ser feito em conjunto com o balanço no próximo dia 7 de março.

© Reuters. Sede da Petrobras, no Rio de Janeiro
16/10/2019
REUTERS/Sergio Moraes

Ainda assim, Bruno Amorim e equipe mantiveram a classificação de "compra" para os papéis da Petrobras, pois calculam que a companhia ofereça um fluxo de caixa livre yield (FCFy) médio de cerca de 14% nos próximos quatro anos, entre 2024 e 2027, o que está acima das principais empresas globais de cerca de 10% em média.

"Reconhecemos que, a esse nível de rendimentos, o prêmio para as principais empresas globais diminuiu em comparação com a história recente -- atualmente vemos as principais empresas globais com um retorno para os acionistas de aproximadamente 10%, div+recompra, em 2024E, em média--, o que, na nossa opinião, limita o espaço para uma reavaliação significativa adicional da ação", afirmaram os analistas.

Para um gestor de uma empresa de previdência complementar, "está chegando a hora da verdade sobre os dividendos".

Últimos comentários

Gostaria de perguntar para os investidores, quem de vocês colocaria um político ligado ao pt como administrador de sua empresa?
povão gosta mesmo de ser roubado... fizeram o L pra isso ...
A quem beneficiou com esta declaração. Nada é por acaso no mercado.Não sou idiota.
A quadrilha já está com tudo armado para drenar os cofres da perto. O bb já está com 100 vi engatilhados o parceiros do ótimo. Quadrilha.
uma fala infantil, pedir pra acionistas ter paciência seu trabalho é gerar Valor pro Acionistas.
O Brasil não merecia mais esse castigo ou merecia ??? O povo que aceita tudo o que está acontecendo e só balança bandeira tem o que merece !!!
Tem que tirar os dividendos, e no lugar colocar um bolsa família anual de 600 reais, aí tá tudo certo o povo que gosta de L . Adrão não precisa muito
até que enfim uma realização, até notícia ruim tava subindo
quanto mais ele abrir a boca, mais a gente investe os dividendos em Bitcoin, ao invés de reinvestir na Petrobras
usam do efeito manada pra manipular o gado.
Petista é tudo lixo
Não tanto quanto a extrema direita
Já vai o cara botar o PT no meio.
tá certíssimo. a perenidade da companhia se dá pelo seu crescimento, portanto, reter fluxo de caixa para investimentos aumenta o seu retorno no longo prazo. o resto é papo de urubu que quer atacar a carniça.
ESTA CERTISSIMO PORQUE, PARA SOBRAR MAIS DINHEIRO EM CAIXA PARA ROUBAREM ATE 2026 E DEIXAR ELA A BEIRA DA FALENCIA COMO FIZERAM ANTES.
Faz o L!
Sempre que a outra opção for pior, é o jeito
Vai papagaio do Lula
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.