Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Veja a ação preferida do mercado em dividendos

Publicado 18.08.2017, 05:40
Atualizado 18.08.2017, 05:40
© Reuters.  Para o Citi, a Telefônica irá continuar crescendo em segmentos de maior valor agregado

Money Times - A Telefônica Brasil (SA:VIVT4) supera as empresas do setor elétrico e reina absoluta na preferência do mercado para as ações boas pagadoras de dividendos, mostra o levantamento do Money Times feito com 11 analistas e 30 indicações diferentes de empresas. A tele foi a escolhida por sete deles.

Segundo o Bradesco (SA:BBDC4), a companhia tem uma alta previsibilidade dos resultados, geração sólida de fluxo de caixa e atrativo retorno de dividendos de 7,6% para 2018. Isso, de acordo com os analistas, reforça o “status defensivo” dos papéis. Além da distribuição esperada, os ativos têm alta de 12% em 2017.

O Santander (SA:SANB11), que espera um retorno de 5,31% em dividendos para este ano, analisou como “bom” o resultado do segundo trimestre de 2017. A geração de caixa livre recorrente subiu 53% na passagem anual e chegou a R$ 2,6 bilhões, “o que demonstra o diferencial operacional da companhia”, dizem os analistas.

Regulação

Além disso, as mudanças regulatórias esperadas para o setor podem ajudar ainda mais. As empresas poderão migrar de um status de concessão para um novo de licença e autorização. Isso irá permitir que elas se desfaçam de ativos que não consideram essenciais para suas operações.

“Vemos a Telefônica como a melhor opção dentro do setor para surfar esse novo modelo regulatório que estará vigente nos próximos anos”, diz o Santander. Outra casa que indica as ações, a XP Investimentos, avalia que o ativo negocia a um múltiplo acima do nível histórico, mas com um nível de dividend yield estimado bastante atrativo para 2017 e 2018.

“Aliado a isso, a empresa tende a se beneficiar do processo de consolidação que o setor atravessa”, lembra a corretora. Por fim, o Citi avalia que a Telefônica irá continuar crescendo em segmentos de maior valor agregado (dados móveis, banda larga, TV paga e mercado corporativo) e se alavancando em investimentos realizados em rede e nos serviços prestados.

“A percepção de marca e rede superiores deve continuar impulsionando o ganho da companhia perante os concorrentes”, avalia o banco. Em julho, a Telefônica também estava na liderança das principais recomendações, mas dividia o primeiro lugar com os papéis da geradora de energia AES Tietê (SA:TIET4) (TIET11).

Por Money Times

Últimos comentários

Minha TIET4 sempre arrebentando
É isso ae vitor , logo logo vc sera chama de doutor Vitor pelo tanto de dinheiro que a tiet ira nos dar
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.