Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Confira as ProTips completas de NVDA e descubra riscos e retornos DESCONTO de 40%

Aumento das restrições ao iPhone na China abala setor de tecnologia dos EUA

Publicado 08.09.2023 12:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Loja da Apple em Xangai 08/09/2023 REUTERS/Aly Song
 
AAPL
-0,75%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
AAPL34
-0,83%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
BA
-0,14%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
QCOM
+1,37%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
MU
+4,02%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
TXN
+0,37%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Por Aditya Soni e David Shepardson

(Reuters) - As restrições cada vez mais rígidas de Pequim ao uso do iPhone por funcionários do governo geraram preocupações entre os parlamentares dos Estados Unidos e alimentaram o temor de que as empresas norte-americanas de tecnologia fortemente expostas à China possam ser afetadas pelas crescentes tensões entre os dois países.

A Apple (NASDAQ:AAPL) sofreu na quinta-feira seu pior declínio percentual de dois dias desde novembro após a notícia de que a China disse aos funcionários de algumas agências do governo central nas últimas semanas que parassem de usar seus iPhones no trabalho.

Vários analistas de Wall Street disseram que as restrições mostram que mesmo uma empresa com um bom relacionamento com o governo chinês e uma grande presença na segunda maior economia do mundo não está imune às crescentes tensões entre as duas potências econômicas.

A chinesa Huawei lançou na semana passada seu novo smartphone Mate 60 Pro, que é alimentado por um chip avançado fabricado pela chinesa SMIC e marca um aparente avanço para as duas empresas atingidas por sanções dos Estados Unidos.

O assessor de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, disse a repórteres no Air Force One que o governo dos Estados Unidos está tentando obter mais informações sobre o chip da Huawei.

"Há uma série de métodos diferentes para tentar entender exatamente com o que estamos lidando aqui", disse Sullivan. "Não posso lhe dar um número exato de dias, mas isso não será daqui a meses. Vamos querer analisar isso com cuidado, consultar nossos parceiros, ter uma noção mais clara do que estamos vendo e, então, tomaremos as decisões de acordo."

A Qualcomm, uma das empresas norte-americanas com maior presença na China e fornecedora da Apple, caiu 7,2%, liderando as perdas entre as principais empresas de tecnologia.

A China restringiu as remessas de importantes empresas norte-americanas, incluindo a fabricante de aviões Boeing (NYSE:BA) e a desenvolvedora de chips de memória Micron.

Outros fornecedores da fabricante do iPhone, incluindo Broadcom, Skyworks Solutions e Texas Instruments também registraram queda, entre 1,8% e 7,4%.

Na Ásia, as ações de vários fornecedores da Apple caíram na segunda-feira, com a TSMC e a Tokyo Electron caindo 0,7% e 4%, respectivamente.

Desaceleração do iPhone

"Se a Huawei tiver a capacidade de fornecer e escalonar seus (chips) Kirin 9000S desenvolvidos internamente, vemos o telefone da série Mate como uma oportunidade para a Huawei aumentar suas remessas e recuperar sua participação no mercado", disseram analistas da BofA (NYSE:BAC) Global Research.

A China tem sido um ponto positivo para a Apple em um período difícil para as vendas do iPhone, pois a empresa obtém quase um quinto de sua receita do país.

"A China é um mercado crucial para a Apple, não apenas por ser um centro de fabricação superimportante, mas também porque é uma fonte de receita cada vez mais importante", disse Susannah Streeter, diretora de dinheiro e mercados da Hargreaves (LON:HRGV) Lansdown.

"Os rivais já estão fechando a lacuna nas vendas de smartphones de ponta e, se a situação se agravar, isso poderá permitir que os concorrentes tenham uma chance maior de roubar a coroa da Apple", disse Streeter.

A Apple poderá, no entanto, ver um aumento na demanda após um evento na próxima semana, onde se espera que a empresa revele sua linha de iPhone 15 e novos smartwatches.

(Reportagem adicional de Jaspreet Singh, Shristi Achar e Diane Bartz)

Aumento das restrições ao iPhone na China abala setor de tecnologia dos EUA
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail