🔮 Melhor do que Buffett? Nosso Preço-Justo achou essa joia com +42% 5 meses antes deleLibere o preço-justo

Ata do FOMC Sinaliza Fim do Quantitative Easy em 2013 e Bolsas Caem

Publicado 04.01.2013, 07:32
Atualizado 11.10.2023, 23:02
NDX
-
UK100
-
FCHI
-
DE40
-
ES35
-
JP225
-
HK50
-
HSBA
-
BARC
-
BP
-
UBSN
-
BAYGN
-
ALUA
-
BNPP
-
VWS
-
BHP
-
FMG
-
MRCG
-
TEVA
-
RIO
-
BHPB
-
MT
-
HMC
-
MUFG
-
NMR
-
HITy
-
TM
-
GC
-
HG
-
EONGn
-
FRES
-
2070
-
FTNMX551030
-
MAR
-
0347
-
DIDA
-
3968
-
ÁSIA:

As principais bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta sexta-feira, depois que os mercados norte-americanos terminaram menores, após a minuta do Fed mostrar que as compras de títulos do banco central provavelmente cessarão no final do ano e com os investidores aguardando o relatório de emprego dezembro a ser divulgado ainda hoje.

Destaque para as ações no Japão, que registraram ganhos sólidos no retorno às atividades neste ano, depois que os legisladores dos EUA assinaram um acordo para evitar o abismo fiscal. O Nikkei Stock Average saltou 2,8%, para 10,688.11, terminando em um nível não visto desde o início de março de 2011.

Exportadores se beneficiaram do enfraquecimento do iene frente, ao dólar dos EUA perto de ¥ 88, contra ¥ 86 na semana passada, antes do mercado de ações de Tóquio fechar para as férias. Hitachi disparou 5,2%, Bridgestone saltou 7,5%, Toyota Motor avançou 6,4% e Honda Motor adicionou 4%.

Financeiras também avançaram em resposta ao acordo que evitou o abismo fiscal nos EUA. Nomura Holdings subiu 4,2% e Mitsubishi UFJ Financial aumentou 5%. Entre as poucas blues chips a perder terreno, Sharp caiu 2,6%, após o Yomiuri Shimbun informar que a empresa pode emitir mais de US$ 1,15 bilhão em novas ações.

Em outros mercados, que já haviam apreciado os efeitos do abismo fiscal, apararam seus ganhos recentes. S & P / ASX 200 da Austrália, Kospi da Coréia do Sul e TAIEX de Taiwan perderam 0,4% cada, enquanto Hang Seng de Hong Kong caiu 0,3%. O Xangai Composite Index terminou 0,4% maior, também em seu primeiro pregão do ano, com os investidores na esperança de que Pequim promulgará grandes mudanças em favor do crescimento econômico este ano.

Em Xangai, os bancos também subiram pelos mesmo motivo dos colegas japoneses. China Construction Bank subiu 2,2% e AgBank avançou 3,2%.

Em Hong Kong, ao contrário, moveram para baixo. O papel com maior peso no índice, HSBC Holdings perdeu 1,6%, enquanto o Banco Agrícola da China caiu 0,3% e China Merchants Bank recuou 0,8%. Outras blues chips também realizaram em Hong Kong, depois do mercado ganhar muito nos últimos dias.

A grande fabricante de calçados Belle International perdeu 3,2% e Want Want China recuou 1,7%. Também peso sobre o sentimento do investidor em Hong Kong, foram os dados do Índice PMI mostrado pelo HSBC, que caiu para 51,7 no mês passado, ante a 52,2 de novembro, porém manteve-se acima da marca de 50 que separa expansão de contração.

O setor de mineração caiu, reflexo da queda nos preços das commodities. Em Hong Kong, Angang Steel caiu 2,4% e Zijin Mining fechou 2,9% menor. Na Austrália, Rio Tinto caiu 1% e BHP Billiton perdeu 0,6%, enquanto Fortescue Metals fechou 3,6% menor. Em Seul, exportadores recuaram. Samsung Electronics caiu 1,2%, enquanto o seu rival na fabricação de chips Hynix SK caiu 1,1%.

EUROPA:

As bolsas europeias caem, depois que o Fed dos EUA sinalizou que irá abrandar ou parar o seu programa de compra vínculo antes do final de 2013. O índice Stoxx Europe 600 perde 0,1%, para 286,54, quebrando uma sequência de três dias de ganhos.

A Bayer sobe 0,73%, após a fabricante de medicamentos anunciar que adquirá a empresa norte-americana de saúde animal Teva Pharmaceutical Industries.

As empresas de mineração postam as maiores perdas, com a queda no preço dos metais. No Reino Unido, BHP Billiton cai 0,5%, enquanto Rio Tinto perde 0,9%. As ações da Fresnillo cai 4,8%, após o UBS cortar a empresa de metais preciosos de comprar para neutro.

Bancos recuam. Barclays cai 0,4% e HSBC recua 0,1%. BP ganha 1,1%, amenizando a queda do índice FTSE 100. Na França, a siderúrgica ArcelorMittal sobe 1,4%, enquanto os bancos BNP Paribas perde 0,4% e Société Générale recua cerca de 0,15%. O índice CAC 40 cai.

E na Alemanha, o índice DAX 30 também opera em queda. Destaque para Alcatel Lucent que sobe 1,8% e Merck recua 2,1% e Vestas Wind Systems cai 1,7%. O índice PMI de serviços da Espanha registrou aumento de 44.3 em dezembro. A expectativa era de número ao redor de 42.7, ante 42.4 de novembro. O IBEX 35 opera em alta.

AGENDA DE HOJE:

EUA:
11h30 - Relatório de Emprego de novembro, composto por: Unemployment Rate (taxa de desemprego), Nonfarm Payrolls (número de postos de trabalho, excetuando-se agricultura e pecuária.), Hourly Earnings (ganho por hora trabalhada) e Average Workweek (média de horas trabalhadas);
13h00 - Factory Orders de Dezembro (volume de pedidos feitos à indústria como todo, incluindo bens não duráveis);
13h00 - ISM Services de Dezembro (termômetro do setor de serviços dos Estados Unidos).

AGENDA DA PRÓXIMA SESSÃO

EUROPA: Índice Sentix de Janeiro (mede a confiança do investidor nos países da Zona do Euro e é feito através de uma pesquisa com mais de 2.800 participantes); Producer Price Index (PPI) de Novembro (mede o índice de preços ao produtor da Zona do Euro).

ALEMANHA: Wholesale Price Index de Dezembro (dados decorrentes das vendas e dos estoques no atacado alemão).

REINO UNIDO: Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

EUA:
Não está prevista a divulgação de indicadores econômicos.

ÍNDICES MUNDIAIS (7h20):

ÁSIA
Austrália: -0,36%
Nikkei: +2,82%
Hang Seng: -0,29%
Xangai Composite: +0,35%

EUROPA
London - FTSE: -0,01%
Paris Cac 40: -0,24%
Frankfurt - Dax: -0,10%
Madrid IBEX: +0,36%
Milão MIB 40: -0,08%

COMMODITIES
BRENT: -0,37%
WTI: -0,73%
OURO: -1,44%
COBRE: -0,63%
NÍQUEL: -0,69%
SOJA FUTURO: -0,69%
ALGODÃO FUTURO: +0,36%

INDICES FUTUROS
Dow: +0,08%
SP500: +0,15%
NASDAQ: +0,20%

Observação: Este material é um trabalho voluntário e gratuíto, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.