📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

DXY: Compradores voltaram com tudo ao dólar? Confira níveis técnicos a monitorar

Publicado 25.06.2024, 13:14
EUR/USD
-
XAU/USD
-
GC
-
DXY
-
  • Dólar atinge máxima de 2 meses no DXY;
  • Expectativa para dados de inflação nos EUA e comentários de autoridades do Fed alimentam alta;
  • Use inteligência artificial e os melhores dados financeiros para apoiar suas decisões. Aproveite o cupom BRINVISTA e descubra ações explosivas agora! Clique aqui.

O dólar continuou hoje sua escalada de três semanas, atingindo a maior alta em dois meses em relação a seis grandes divisas concorrentes. Esse movimento é impulsionado por uma economia resiliente dos EUA, declarações “hawkish” (rígidas) de dirigentes do Federal Reserve e uma postura mais flexível de outros bancos centrais. A incerteza política na Europa, especialmente na França, aumenta a pressão sobre o euro e fortalece o dólar.

Nesta semana, os investidores estão atentos às pistas sobre a política de taxas de juros dos EUA. Os dados de inflação do PCE (gastos com consumo pessoal) serão críticos, monitorados de perto pelo Fed. Além disso, os comentários das autoridades do Fed podem influenciar significativamente o sentimento do mercado.

Além da divulgação do PCE na sexta-feira, outros dados ao longo da semana, como a confiança do consumidor, a revisão do PIB do primeiro trimestre e as reivindicações de desemprego, também podem afetar a direção do índice do dólar (DXY).

Dólar (DXY): buscando resistência-chave após queda semanal

O DXY iniciou a semana com uma queda, quebrando uma tendência de alta de curto prazo. O foco está no nível de resistência de 105,84, que coincide com a retração de Fibonacci de 0,786 da alta de abril-maio.DXY

Apesar do recuo, a perspectiva positiva do dólar permanece intacta. Um fechamento diário acima do segundo ponto de resistência, em 106,3, pode levar o DXY para a região de 107, indicando a continuidade da força do dólar e a diminuição do apetite pelo risco.

Entretanto, se o DXY perder o suporte em 105,3, isso poderá sinalizar uma quebra abaixo do canal ascendente que está em vigor desde o início do ano. Esse cenário pode desencadear um recuo para a região de 104, potencialmente alimentado pela retórica dovish do Fed ou por dados de PCE mais fracos do que o esperado.

Euro busca recuperação

O euro voltou a subir nesta semana, após um mês difícil em junho. Dados econômicos enfraquecidos da Alemanha e da França, juntamente com os cortes nas taxas do Banco Central Europeu (BCE), pressionaram o EUR/USD para uma baixa de 1,067.

Além da pressão, a próxima eleição na França injeta incerteza no futuro da zona do euro. As políticas do candidato vencedor podem enfraquecer ainda mais o euro.

No entanto, o euro encontrou suporte em torno de 1,068 esta semana, voltando para a faixa de 1,07. Manter o nível de 1,067 até o final da semana é crucial para desacelerar a tendência de baixa. Esse ponto de preço coincide com o nível de retração de Fibonacci de 0,786, atuando como uma zona de suporte crítica.

Para que o EUR/USD continue sua escalada ascendente nesta semana, o primeiro obstáculo a ser superado é 1,072 (retração de Fibonacci de 0,618). No entanto, para um rompimento sustentado acima da tendência de baixa e um euro mais forte em relação ao dólar, os fechamentos semanais precisam ser estabelecidos na região de 1,08. Isso confirmaria a negociação do EUR/USD acima da linha de tendência de baixa de 2024 e das médias móveis exponenciais (MMEs) de curto prazo.EUR/USD

Apesar do aumento de curto prazo, a situação geral sugere que essa recuperação do euro pode não ser duradoura. Em possíveis recuos, o euro pode formar um novo fundo em torno de 1,05.

Ouro aguarda PCE, em meio a expectativas de cortes de juros

Os preços do ouro tiveram um aumento no início da semana, impulsionados pela queda nos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA. No entanto, o futuro do metal continua fortemente influenciado pelos próximos dados de inflação dos EUA e pela postura do Federal Reserve em relação à política monetária.

Com as tensões geopolíticas sob controle, todos os olhos estão voltados para as decisões sobre as taxas de juros do Federal Reserve dos EUA. Os dados de inflação desta semana e os comentários das autoridades do Fed sobre taxas de juros e a economia dos EUA são eventos cruciais para os investidores em ouro. Uma leitura menor do que o esperado no PCE pode fortalecer o argumento a favor de dois cortes nas taxas ainda este ano, como previsto por muitos participantes do mercado.

Embora o Fed tenha indicado a possibilidade de um corte de taxas em 2024, o mercado continua pressionando por dois cortes para manter a pressão sobre o banco central. Um valor mais baixo no PCE pode ser interpretado positivamente pelos investidores, potencialmente impulsionando a demanda pelo ouro.

Do ponto de vista técnico, o preço do ouro tem oscilado em torno do nível de US$ 2.300 no último mês, tornando-o um ponto de pivô importante. Considerando a tendência de alta do metal de fevereiro a maio, o nível de US$ 2.320 atua como uma linha de suporte crítica. Um fechamento semanal abaixo desse nível pode indicar uma quebra na fase atual de consolidação.Ouro

Por outro lado, se os dados econômicos dos EUA sugerirem uma desaceleração contínua da inflação, isso pode atrair os investidores de volta ao ouro, potencialmente levando o preço para o nível de resistência de US$ 2.360 e abrindo caminho para uma nova tendência de alta.

***

O MERCADO MUNDIAL NA PALMA DAS SUAS MÃOS! Dados, notícias, análises e ferramentas de IA para investir em empresas de todo o mundo - só no InvestingPro!

E usando o cupom BRINVISTA, você ganha um DESCONTO A MAIS na promoção de meio de ano e ainda tem acesso a recursos como:

  • ProPicks: Estratégias que usam IA para selecionar ações explosivas.

  • Preço-justo: Saiba se uma ação está cara ou barata com base em seus fundamentos.

  • ProTips: Dicas rápidas e diretas para descomplicar informações financeiras.

  • Filtro avançado: Encontre as melhores ações com base em centenas de métricas.

  • Ideias: Descubra como os maiores gestores do mundo estão posicionados e copie suas estratégias.

  • Dados de nível institucional: Monte suas próprias estratégias com ações de todo o mundo.

  • ProNews: Acesse notícias com insights dos melhores analistas de Wall Street.

  • Navegação turbo: As páginas do Investing.com carregam mais rápido, sem anúncios.

Plataforma InvestingPro

POUCOS CUPONS DISPONÍVEIS! Você vai se surpreender com o valor: use o cupom BRINVISTA para os planos de 1 ou 2 anos do Pro e Pro+ e mude seu jeito de investir. Clique aqui!

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.