Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Fed Usa “Balão de Ensaio” para Testar Reação do Mercado a Aperto Mais Agressivo

Por Michael AshtonResumo do Mercado26.04.2022 09:58
br.investing.com/analysis/fed-usa-balao-de-ensaio-para-testar-reacao-do-mercado-a-aperto-mais-agressivo-200449060
Fed Usa “Balão de Ensaio” para Testar Reação do Mercado a Aperto Mais Agressivo
Por Michael Ashton   |  26.04.2022 09:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Este artigo foi escrito exclusivamente para o Investing.com

  • Comentários do Fed na semana passada foram um balão de ensaio para testar a reação do mercado a um aumento de 75 pontos-base nos juros;
  • Mercados claramente rejeitaram indicações do Fed nesse sentido;
  • Falas duras são fáceis e inconsequentes. As ações serão mais comedidas.

Até o início da década de 1990, os mercados de títulos viviam uma realidade nebulosa nos EUA, quando a política monetária ainda era, em grande parte, conduzida nas sombras. Quando o Federal Reserve se reunia para decidir sua política, não havia anúncios posteriores, muito menos uma coletiva de imprensa para falar sobre o que tinha sido decidido. A mudança na política monetária era comunicada em uma espécie de ação e reação, ou “call and response” no jargão do mercado.

Suponha que a taxa de overnight dos fundos federais estivesse em 5%, e o mercado esperasse um aumento. Os corretores interbancários definiam o mercado em 5,25% e esperavam para ver como a Mesa de Mercados Abertos responderia durante seu horário agendado de intervenção às 11h30. Se a Mesa se posicionasse com uma "recompra de sistema", era sinal de que achava que a taxa de 5,25% era alta demais; portanto, seu recado ao mercado era que nenhum aperto seria implementado. Se ela viesse com “vendas associadas”, significava que a taxa de 5,25% era muito baixa e o Fed a havia elevado em pelo menos 5,50%. (A mensagem era: teremos que esperar até amanhã, quando repetiremos o experimento novamente, até que saibamos se a taxa é de 5,50% ou 5,75%). Se não houvesse qualquer ação da Mesa, o sinal era que ela estava satisfeita com 5,25%.

Atualmente, a postura de ação e reação se reverteu: o Fed age, e o mercado responde.

Até o início desta semana, o mercado considerava que o Fomc, comitê de política monetária dos EUA, pretendia elevar as taxas de overnight em 50 pontos-base (pb) em sua reunião de 4 de maio, e isso já estava precificado. Então, na segunda-feira da semana passada, o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, comentou casualmente que “não descartaria” uma elevação de 75 pb nos juros em algum momento.

LEIA MAIS: Fed deve subir taxa de juros em 75 pontos-base em junho e julho, diz Nomura

Na terça-feira, os juros de 5 anos subiram 13 pb, para 2,92%. Vale lembrar que até setembro, a nota de 5 anos rendia 0,75%! Após um pequeno recuo na quarta-feira, os rendimentos superaram 3% na quinta e atingiram quase 3,05% na sexta. Cabe dizer que Bullard é considerado um “hawk”, ou seja, rígido com a política monetária. Mas, na quinta-feira, o presidente do Fed, Jerome Powell, teceu seus comentários mais duros até o momento, sem, contudo, mencionar especificamente 75 pb.

As ações, naquela manhã, estavam prestes a tocar uma máxima de duas semanas, mas entenderam o recado.

Entre o início de quinta-feira e o fechamento de sexta, o S&P cedeu 5,4% com volume crescente (vide gráfico, fonte: Bloomberg). O recado claro? “Estávamos satisfeitos com 50 pb. Mas recuamos um pouco por causa da sinalização de 75 pb".

O Fomc encontrou um ponto de dor. O pronunciamento mais rígido foi sua ação, e a resposta do mercado foi bastante clara. Com isso, é praticamente certo que o Fed não irá aumentar os juros em 75 pb em 4 de maio, e se o mercado acionário não encontrar um piso nos próximos dias, é certo que aparecerão autoridades do banco central para apaziguar a situação.

CONFIRA: Projeções da taxa de juros do Federal Reserve

SPX gráfico 24 horas
SPX gráfico 24 horas

Dando um passo atrás...

Mas tudo isso são palavras ao vento. Sim, a opinião consensual neste momento é que a resposta monetária para a Covid foi equivocada. O Fed foi longe demais e a inflação agora precisa ser enfrentada. Hoisington, uma lendária gestora que defendia que o risco era de deflação no longo prazo, e não de inflação, embarcou na narrativa e apresentou uma visão interessante em uma carta nesta semana: a baixa taxa de desemprego ajudou algumas dezenas de milhares de trabalhadores, mas a inflação elevada prejudicou 170 milhões de pessoas. A inflação precisa ser enfrentada. Mas... E se o mercado acionário cair 10% e centenas de milhões de pessoas perderem dinheiro?

Todo mundo é livre para falar. Da mesma forma que eu posso me vangloriar das minhas habilidades no rúgbi nos bastidores, ninguém pode contestar minha fala até a hora de entrar em campo. E falar não custa nada (o que é bom quando tudo custa caro). O ponto nevrálgico da questão não está na fala, mas na minha capacidade de voltar a me levantar após um adversário de 150 kg arrancar minhas chuteiras.

Domingo Ortega
Domingo Ortega

Imagem: Barnaby Conrad via Britannica

O toureiro Domingo Ortega esclareceu bem a diferença entre quem fala e que faz:

“Quem critica a tourada é quem está na plateia cheia, mas a única pessoa que sabe o que realmente acontece lá dentro é quem está combatendo o touro”.

E por que essa referência seria apropriada, afinal de contas? O Fed está matando o touro aos poucos e, ao mesmo tempo, tentando se esquivar de uma chifrada. Ortega também disse que, quando o matador era ferido, nunca era culpa do touro. O presidente do Federal Reserve sabe que, se o mercado acionário de fato afundar, isso não será visto como sua culpa.

O problema é que essas coisas não podem coexistir. A inflação não será contida por elevações graduais que levem as taxas de overnight para apenas 2,5%. A inflação alta, se não for sanada, destrói os retornos reais em todas as classes de ativos financeiros. Os juros altos, principalmente em conjunto com os preços elevados de energia, provocarão uma recessão. E os múltiplos esticados das ações não conseguem sobreviver a uma alta taxa de desconto, a uma possível recessão e rápidas mudanças na perspectiva de ambas.

Na semana passada, os mercados começaram a se dar conta dessa incongruência e a se convencer do fato de que a curva de juros futuros não é consistente com a curva de inflação futura e a curva de ações futuras.

Taxa de equilíbrio de 10 anos EUA semanal
Taxa de equilíbrio de 10 anos EUA semanal

Como mostra o gráfico acima, os pontos de equilíbrio de inflação em dez anos atingiram novas máximas históricas, na medida em que as notas TIPs, que protegem contra a inflação, só começaram a ser emitidas em 1997. Se você acredita no mercado acionário, não deixe de comprar ações. Se você acredita no mercado de títulos, não deixe de vender ações.

O Fed não se reúne nesta semana, somente na próxima. Mas alguns dados desta semana influenciarão as discussões. Reitero que o Fed recebeu “sinal verde” do mercado para elevar os juros em 50 pb e, salvo algum evento extraordinário nesta semana, tudo indica que isso vai acontecer.

A discussão é sobre a rapidez com que o comitê de política monetária deseja elevar os juros até o nível que considera “neutro”, ainda que ninguém saiba ao certo onde isso se encontra. Na terça-feira, os dados de habitação Case-Shiller S&P Corelogic (aumento esperado de 1,5% m/m e 19,20% a/a em 20 cidades) é um número importante, embora seja lento e, portanto, deve afetar pouco a decisão do Fed no curto prazo.

Na quinta-feira, o relatório de PIB da Advance para o 1º tri desencadeará muitas pesquisas sobre “estagflação”, com o crescimento esperado de apenas 1% anualizado, mas com um aumento de 5,6% no núcleo dos gastos com consumo pessoal. Os números devem ser consistentes com um aumento da velocidade monetária, embora ainda não saibamos os números de M2 de março. Na sexta-feira, teremos uma “nova” informação sobre a inflação, com o índice de custo de emprego esperado de +1,1% t/t, outra máxima de 1,5 geração no número a/a.

Além dos dados, ficaremos atentos a notícias da China. É difícil imaginar que o país consiga permanecer em lockdown, muito menos expandi-lo, por um período muito longo, quando o resto do mundo está largando as máscaras, porém, quanto mais insistirem, menos provável será uma ação agressiva do Fed nos próximos seis meses. Continuo acreditando que a ponta curta da curva dos títulos americanos já descontou uma ação muito agressiva do Fed. A ponta longa ainda não descontou o suficiente da mudança concreta no equilíbrio inflacionário. E o mercado acionário ainda desconta um implausível cenário favorável.

Michael Ashton, às vezes conhecido como The Inflation Guy (O Cara da Inflação), é diretor executivo da Enduring Investments, LLC. Ele é um dos pioneiros nos mercados de inflação, com expertise em defender o patrimônio contra os ataques da inflação, sobre a qual discute em seu podcast bimestral Cents and Sensibility.

Fed Usa “Balão de Ensaio” para Testar Reação do Mercado a Aperto Mais Agressivo
 

Artigos Relacionados

Lais Costa
Leite e Pão dos Investimentos Por Lais Costa - 01.07.2022

Na porta da vendinha do Seu Zé, uma placa recém-instalada dizia: "Para levar o leite, tem que comprar o pão!" A regra havia sido estipulada pelo pequeno comerciante devido à...

Fed Usa “Balão de Ensaio” para Testar Reação do Mercado a Aperto Mais Agressivo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (8)
Ademir Carvalho
Ademir Carvalho 26.04.2022 16:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acabando essa guerra, o Brics se fortalece? Dólar como referência estamos lascados
Athanase Patsea
Athanase Patsea 26.04.2022 11:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Rússia, China , Arabia saudita, Índia, já negociam em outras moedas de vários s países.....acabou a festa.
Jian Gustavo
Jian Gustavo 26.04.2022 11:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ótimo artigo, trouxe como o mercado realmente funciona nos bastidores, este tipo de informação q produz verdadeiros investidores.
Athanase Patsea
Athanase Patsea 26.04.2022 11:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Imprimindo dólares a décadas sustentam suas 600 bases militares espalhadas pelo mundo bancadas pelo ocidente.. chegou o check mat.
João Gabriel
JoãoGabriel 26.04.2022 11:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Todas as vezes que se eleva juros, qualquer país, o objetivo é inibir o consumo e com isso conter a inflação. Com efeito, isso é uma política recessiva visto que isso também inibe investimentos e fomenta o rentismo sobre títulos atraindo capitais especulativos que alimentam de imediato o caixa do governo e dos bancos. Mas isso também gera outros efeitos danosos a economia e ao povo, sendo o principal deles o desemprego e o achatamento dos salários. Na minha opinião essa é uma política de alto risco, mas reconheço que em alguns casos e por curto período de tempo pode gerar efeitos positivos. No caso dos EUA neste momento vejo como uma medida paliativa e só não é mais arriscada porque o país usa e abusa da emissão de papel moeda e deve ser com estas que pretende suportar o custo do serviço da dívida. Para estado e investidores uma faca de dois gumes.
elton szweryda santos
elton szweryda santos 26.04.2022 11:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
com teste ou nao, o fed precisara se mexer rapido , ja esta extremamente atrasado e tera consequencias, o que o obriga agir com taxas maiores
Ronaldo Santos
Ronaldo Santos 26.04.2022 11:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
texto muito longo, desnecessário, melhor seria um bom resumo.
Athanase Patsea
Athanase Patsea 26.04.2022 11:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Crism guerras , vendem material militar para tentar continuar sua hegemonia....chegou a conta dos EUA....Dolar vai depreciar....
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail