📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Foque nos dividendos e não nas ações

Publicado 19.06.2024, 10:03
IRBR3
-

Muitas pessoas que investem na Bolsa de Valores pensando em ter uma renda passiva no futuro cometem o erro de focar a atenção para o sobe e desce dos preços das ações. Claro que é preciso estar de olho na volatilidade, porém, essa atitude é mais adequada para especuladores que são aqueles investidores que obtêm lucro de curto prazo, justamente apostando nessas mudanças de valores. Não é um processo simples e exige tempo para acompanhar o mercado diariamente. Como se vê, não é uma opção interessante para o investidor de longo prazo.

LEIA MAIS: O que são dividendos, como receber e declarar

Para quem está formando patrimônio pensando no amanhã, na velhice, o ideal é comprar ações de empresas que pagam dividendos, pois assim a atenção sai da ação e passa a ser a distribuição de lucro. O problema é que tem muita gente que ainda não sabe bem o que é dividendo, mas é fácil entender. Dividendo é a parcela do lucro líquido de uma empresa que cabe aos acionistas. Os dividendos são pagos proporcionalmente à quantidade de ações que cada acionista possui.

Fazendo uma analogia, quando um empresário monta uma pizzaria qual o seu maior objetivo? Obter lucro, certo? O lucro vai para o bolso do empresário (dividendo). Esse é o fator que gera o retorno do capital investido. Se não houver expectativa de lucro e dividendo não existe investimento. Em uma empresa de capital aberto, com ações negociadas em bolsa, a lógica é a mesma. Ao comprar uma ação, o investidor está comprando um pedacinho da empresa. Que passa a ser sua propriedade. O racional é esperar que essa empresa gere lucros e que distribua parte desses lucros como dividendos.

É por esta razão que, quando o investidor compra uma ação pensando não exatamente na valorização dela e sim no dividendo que receberá, ele só encontra benefícios. E não são poucos. Um desses benefícios é a segurança. Empresas que pagam dividendos são lucrativas e rentáveis. É por isso que distribuem dividendos. São companhias sólidas e estáveis. Raramente uma empresa de dividendos vai gerar grandes prejuízos ao seu investidor, como sofre com problemas de mercado, passar a ter prejuízos ou chegar à falência (recuperação judicial).

E mesmo quando falamos das ações em si, o investidor é beneficiado com uma volatilidade menor. A volatilidade dos preços das ações é algo que assusta muitos investidores. As ações de dividendos tendem a ter volatilidade (movimentos de alta e queda nos preços), mas no geral as flutuações de preços são menores. Conta também a favor o fato de que empresas que pagam dividendos geralmente estão em setores resilientes (bancos, seguros, energia, saneamento). São empresas que dificilmente sofrem impacto de crises ou ciclos econômicos, ou seja, mesmo em momentos críticos elas mantêm suas receitas e lucros e, por consequência, seus dividendos.

O investidor que acompanha o movimento de preços e a valorização da carteira está constantemente preocupado e com medo porque o preço das ações muda o tempo todo. E aí surge outra vantagem de focar em dividendos, cujo acompanhamento não precisa ser diário nem mensal. O investidor que acompanha o crescimento dos seus dividendos ano a ano sempre os verá crescendo (muitas vezes dobrando de ano a ano). O desempenho dos dividendos geralmente é crescente, estável e previsível, ao contrário do movimento dos preços das ações.

Cada empresa possui uma política de dividendos diferente. Algumas pagam dividendos mensais, outras trimestrais, semestrais e até anuais. Em todos os casos o pagamento cai direto na conta do investidor em sua corretora. Outra informação importante e que precisa ser absorvida pela sociedade é que investir em ações geralmente é menos arriscado do que as pessoas imaginam. A volatilidade geralmente é confundida com risco. Muitas pessoas entendem que uma desvalorização das ações é um risco, mas isso faz parte do mercado, ações valorizam e desvalorizam. Na verdade, a volatilidade gera oportunidade.

Dito isso, deixando de lado a questão da volatilidade, o risco de investir em ações de dividendos é muito baixo. Isso obviamente se o investidor investir da forma correta: comprando ações de qualidade, comprando com preços baixos, ações que têm bom histórico de dividendos e medindo seus resultados pelo crescimento dos dividendos.

Existem sim alguns riscos, mas eles surgem em casos específicos como fraude de balanços e resultados (como ocorreu com a IRB (BVMF:IRBR3)); mudanças em políticas de dividendos; e mudanças repentinas de controle acionário que afetem as diretrizes da empresa.

Tirando esses fatores, dificilmente ocorrem problemas. Eu, particularmente, nunca perdi dinheiro investindo em ações de empresas que pagam dividendos. Por isso aconselho outros investidores a fazerem o mesmo. Mas tem a forma correta de investir, assunto para outro artigo.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.