Últimas Notícias
Investing Pro 0
🚨 Nossos dados Pro revelam a melhor ação da temporada de balanços Acesse dados

Inflação dos EUA e os investimentos

Por Fernanda MansanoResumo do Mercado13.10.2022 17:06
br.investing.com/analysis/inflacao-dos-eua-e-os-investimentos-200452677
Inflação dos EUA e os investimentos
Por Fernanda Mansano   |  13.10.2022 17:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
EUR/USD
-1,05%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
GBP/USD
-1,39%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
USD/JPY
+1,97%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
USD/BRL
+2,02%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
DX
+1,23%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
DXY
+1,22%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

A inflação de preços ao consumidor dos EUA, IPC, surpreendeu após o resultado acima do esperado de 0,2% para setembro, registrando alta de 0,4%, além de ter acelerado frente à taxa verificada em agosto, de 0,1%. Neste cenário, a inflação nos EUA acumula avanço de 8,2% em 12 meses e deverá se manter pressionada nos próximos meses com o atual cenário altista e volátil dos preços do petróleo.

Na análise mais detalhada da inflação americana, a alta de preços dos alimentos combinada com os da energia explicam a pressão inflacionária dos preços. Além disso, o núcleo de inflação, que exclui os dois componentes acima, avançou 0,6% no mês, explicado pela alta dos preços na habitação, saúde e nos serviços de transporte. Em outras palavras, pode-se concluir que a leitura para o IPC foi negativa devido a tendência altista esperada nos preços.

O mercado de risco, especificamente as bolsas americanas, reagiram negativamente segundos após a divulgação do IPC por um simples motivo: espera-se que os juros na economia americana continuem subindo. Não obstante, ontem foi divulgada a Ata da última decisão de política monetária do Federal Reserve, Fed, que deixou claro que o ciclo de alta de juros continuará pelo menos até o fim deste ano.

Porém, o ponto interessante ao longo do dia tem sido a reação positiva que temos observado nas principais bolsas americanas nesta tarde, fato que pode ter com uma das explicações a expectativa positiva dos resultados das empresas referente ao terceiro trimestre.

Quais os impactos do IPC americano nos investimentos

O cenário que combina inflação e aumento de juros (de forma mais rápida que a esperada no início do ano) corrobora para a redução do poder de compra das famílias, seja no consumo de serviços, assim como no varejo, especialmente para os bens duráveis ao longo dos próximos trimestres.

Além disso, a desaceleração das contratações e o temor de um cenário de maior desaceleração da economia americana pode intensificar a redução do consumo das famílias, o qual deverá gerar impactos nas receitas das empresas já neste último trimestre, especialmente nas empresas de consumo discricionário.

Assim, para a próxima decisão dos Fed Funds pelo FOMC, no início de novembro deste ano, a expectativa do mercado é majoritária para mais uma alta de 75 pontos-base, o qual o Monitor da Taxa de Juros do Fed já mostra uma probabilidade de 96,5%. Contudo, além da expectativa de mais um aumento, o cenário de manutenção dos juros altos por um longo período ganha força.

Assim, o esboço do cenário futuro enaltece um aumento da volatilidade para os ativos de risco, fato o qual deverá influenciar na cautela do investidor na escolha dos seus investimentos e nas suas estratégias de proteção, procurando por empresas mais resilientes, como aquelas de valor assim como na já conhecida diversificação dos investimentos em diferentes classes.

Inflação dos EUA e os investimentos
 

Artigos Relacionados

Inflação dos EUA e os investimentos

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (4)
douglas Douglas Ferreira correa
douglas Douglas Ferreira correa 13.10.2022 23:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
muito bom mesmo !!!
douglas Douglas Ferreira correa
douglas Douglas Ferreira correa 13.10.2022 23:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
muito bom mesmo !!!
Johnny Régis Fusinato
Johnny Régis Fusinato 13.10.2022 22:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente resumo Fernanda, parabéns.
Manuel Netto
Manuel Netto 13.10.2022 18:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
..." o cenário de manutenção dos juros altos por um longo período ganha força..." qué dizê que invez de aumentar duas de 0,75 ou a próxima de 0,75 pontos o tempo é que ficará maior? Tá difícil conter a inflação, está que é a verdade.
Manuel Netto
Manuel Netto 13.10.2022 18:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
errada: ou a próxima de 1,00...
Fernanda Mansano
Fernanda Mansano 13.10.2022 18:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Manuel Netto o patamar de 4,50% para os juros podera se manter ao longo de 2023, ou seja, ciclo de corte somente a partir do segundo semestre do ano que vem.
Fernanda Mansano
Fernanda Mansano 13.10.2022 18:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fernanda Mansano ou um patamar maior, 4,75% que ja colocam alguns analistas
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail