Junte-se a +750 mil investidores que copiaram as ações das carteiras dos bilionáriosAssine grátis

Mercados Avançam com Apostas de que FED Não Será Tão Agressivo no Final do Mês

Publicado 18.07.2022, 08:09
UK100
-
XAU/USD
-
US500
-
FCHI
-
AXJO
-
DE40
-
ES35
-
IT40
-
HK50
-
BAC
-
GS
-
JPM
-
RIO
-
AAL
-
ANTO
-
LMT
-
MS
-
IBM
-
VZ
-
JNJ
-
GC
-
LCO
-
CL
-
ZS
-
UAL
-
NFLX
-
TSLA
-
PSI20
-
IXIC
-
KS11
-
SSEC
-
STOXX
-
CSI300
-
BTC/USD
-
DCIOU4
-
ETH/USD
-
ADA/USD
-
DOGE/USD
-
SOL/USD
-
HSTECH
-
LUNAt/USD
-
SHIB/USD
-

ÁSIA: As bolsas da Ásia subiram nesta segunda-feira, após amplo rali para as ações visto na sexta-feira.

O índice Hang Seng em Hong Kong subiu 2,7%, a 20.846,1 pontos e o seu índice Hang Seng Tech saltou 3,02%. As ações da Meituan subiram 5,86% e da Longfor, avançaram 4,11%. O governo de Macau disse que estenderá a suspensão das operações para todas as indústrias, estabelecimentos comerciais na região administrativa até sexta-feira. As ações de cassino listadas em Hong Kong foram atingidas na semana passada quando o anúncio inicial foi feito.

Os mercados da China continental também avançaram. O Shanghai Composite subiu 1,55%, a 3.278,10 pontos e o Shenzhen Component subiu 0,98%, para 12.532,65 pontos.

O Kospi subiu 1,9%, para terminar o dia em 2.375,25 pontos.

Na Austrália, o S&P/ASX 200 subiu 1,23%, para 6.687,10 pontos, graças às ações do setor bancário, altamente ponderado, recursos, energia e tecnologia. As principais mineradoras subiram, com Fortescue adicionando 3,4% e BHP avançando 2,4% antes de seu relatório de produção que será divulgado esta semana.

Os analistas do UBS rebaixaram as perspectivas de ganho da Rio Tinto (LON:RIO) após seu relatório de produção na sexta-feira, apesar das melhorias operacionais em sua nova mina de minério de ferro Gudai-Darri, que ajudou a impulsionar a produção de minério de ferro no trimestre de junho em 2%, no entanto, "os preços mais fracos do minério de ferro e os custos mais altos impulsionam o rebaixamento de nossas estimativas de ganhos", disse o co-chefe de pesquisa de mineração do UBS, Lachlan Shaw. "Apesar da recente fraqueza do preço das ações permanecemos cautelosos, pois uma nova desvalorização nos preços do minério de ferro provavelmente resultará no fluxo de caixa e retornos materialmente menores nos próximos 12 meses". A Rio Tinto subiu 2,4%.

O NZX50 da Nova Zelândia subiu 0,37% após o governo relatar que a inflação atingiu uma alta de 7,3% no trimestre abril-junho, o nível mais alto do país desde junho de 1990, contra 6,9% no trimestre anterior. Os números do segundo trimestre foram mais altos do que os economistas esperavam e podem levar o Banco da Reserva da Nova Zelândia a elevar as taxas em mais 75 pontos-base no próximo mês. A Nova Zelândia foi uma das primeiras economias desenvolvidas a elevar as taxas de juros para conter a inflação, com uma taxa atual de 2,5%. No domingo, o governo anunciou que estenderia até janeiro um programa para reduzir os impostos sobre o gás e os custos do transporte público. "Reconhecemos que este é um momento difícil para os neozelandeses e o aumento do custo de vida está dificultando para muitos", disse o ministro das Finanças, Grant Robertson.

O índice MSCI para a Ásia-Pacífico exceto Japão ganhou 1,8%.

Os mercados japoneses ficaram fechados por conta de um feriado na segunda-feira.

Nesta semana, os investidores estarão atentos às atas da reunião do Reserve Bank of Australia, à decisão da China sobre a taxa básica de empréstimos de um ano e cinco anos e a decisão da taxa de juros do Banco do Japão.

EUROPA: As bolsas europeias avançam nesta segunda-feira, somando aos ganhos de sexta-feira.

O índice pan-europeu Stoxx 600 sobe 1,32% nas negociações do fim da manhã, com as ações de petróleo e gás liderando os ganhos.

O alemão DAX 30 sobe 1,322%, o francês CAC 40 sobe 1,32% e o FTSE MIB da Itália adiciona 1,43%.

Na Península Ibérica, o IBEX 35 da Espanha sobe 0,52% e o português PSI 20 avança 0,77%.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 1,26%%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American (LON:AAL) sobe 3,2%, Antofagasta (LON:ANTO) sobe 4,1%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto operam em alta de 2,9% e 3,6%, respectivamente. A petrolífera British Petroleum negocia em alta de 3,3%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA sobem nas negociações matinais de segunda-feira, enquanto os "traders" se preparam para mais atualizações da temporada de balanços corporativos.

Bank of America (NYSE:BAC), Goldman Sachs (NYSE:GS) e Charles Schwab devem fornecer atualizações trimestrais nesta segunda-feira, antes da abertura do mercado. A IBM (NYSE:IBM) publicará os resultados após o sino de fechamento. Mais para o fim de semana, teremos números da Johnson & Johnson (NYSE:JNJ), Netflix (NASDAQ:NFLX), Lockheed Martin (NYSE:LMT), Tesla (NASDAQ:TSLA), United Airlines (NASDAQ:UAL), Union Pacific, Verizon (NYSE:VZ) e várias outras empresas. JPMorgan (NYSE:JPM) Chase e Morgan Stanley (NYSE:MS) começaram a temporada na semana passada, apresentando resultados trimestrais mistos.

Os principais índices estão saindo de uma semana pesada de vendas, apesar de um rali substancial na sexta-feira, quando o Dow saltar mais de 650 pontos, alta de 2,15%, em 31.288,26 pontos. Ainda assim, o benchmark de 30 ações caiu 0,16% na semana. O S & P 500 subiu 1,92%, fechando em 3.863,16 pontos e o Nasdaq Composite avançou 1,79%, em 11.452,42 pontos, na sexta-feira. O S&P 500 e o Nasdaq Composite caíram 0,93% e 1,57%, respectivamente, na semana.

Foi a segunda semana negativa nas últimas três para todos os principais índices. Os temores de recessão estiveram no centro da atenções nas últimas semanas, pois o mercado temia que uma ação mais agressiva do FED, em um esforço para domar a inflação de décadas, acabaria levando a economia para uma recessão. Segundo um diretor de investimentos do UBS Global Wealth Management, em nota aos clientes, disse que “os mercados devem permanecer voláteis nos próximos meses e negociar com base nos temores sobre o crescimento econômico e a inflação" e que “uma melhora mais duradoura no sentimento do mercado é improvável até que haja um declínio consistente nas leituras de dados relacionados à inflação”, acrescentou.

O rali de alívio de sexta-feira veio com os investidores apostando que o Federal Reserve será menos agressivo em sua próxima reunião. O Wall Street Journal informou no domingo que o banco central está a caminho de elevar as taxas de juros em 75 pontos-base em sua reunião no final deste mês.

Um lote de dados econômicos impulsionou as ações na semana passada. A inflação saltou 9,1% em junho, uma leitura acima do esperado e o maior aumento desde 1981, o que levou os "traders" a apostarem que o FED poderia aumentar as taxas em um ponto percentual em sua reunião no final de julho. No entanto, com o avançar da semana, alguns desses temores recuaram devido ao forte número de vendas no varejo, que mostrou que a economia está “desacelerando, mas não quebrada” e que alguns "experts de mercados" acreditam que as ações chegaram ao fundo do poço.

As chances de um aperto tão acentuado são agora inferiores a 30%, em comparação com mais de 90% na última quinta-feira e um movimento de 75 pontos-base para 2,25% a 2,50% é mais provável.

O governador do FED, Christopher Waller, disse na quinta-feira que apoia uma alta de 75 pontos-base, mas estará observando os dados econômicos que serão divulgados e poderá apoiar um movimento maior, se necessário. A ameaça de um aperto mais agressivo da política monetária sendo necessário para conter a inflação levou à preocupações sobre uma possível recessão econômica, um resultado que o presidente do FED, Jerome Powell, observou no mês passado como uma possibilidade.

Uma pesquisa da Universidade de Michigan para julho na sexta-feira mostrou que as expectativas de inflação mantiveram-se estáveis ou melhores, juntamente com o sentimento geral do consumidor. Essa foi uma notícia bem-vinda depois de relatos que mostraram que a inflação ao consumidor permaneceram extremamente quentes em junho, juntamente com os preços no atacado para as empresas. Estes relatórios são bons parâmetros para os investidores que procuram sinais de que o Federal Reserve pode eventualmente aliviar sua política agressiva de combate à inflação.

Na manhã desta segunda-feira, o rendimento do título do Tesouro de 10 anos subiu para 2,963%, enquanto o rendimento do título do Tesouro de 30 anos subiu para 3,117%. O rendimento de 2 anos foi visto pela última vez em 3,156%. A diferença entre os rendimentos de 2 e 10 anos permanece invertida, pois o mercado pondera a possibilidade de o FED aumentar as taxas de juros em 75 pontos base em sua reunião de 26 e 27 de julho, em vez da opção mais agressiva de 100 pontos base. Os rendimentos movem-se inversamente aos preços. As inversões da curva de rendimento, quando os títulos do governo de curto prazo tem rendimentos mais altos do que os de longo prazo, apesar de apresentarem menor risco, são frequentemente vistas pelos mercados como sinais de que uma recessão é iminente.

Na agenda econômica de hoje, o índice do Mercado Imobiliário da Associação Nacional de Construtoras (NAHB) sairá às 11h00 e mostrará as vendas de habitações esperados no futuro e conclui-se a partir de um levantamento com cerca de 900 construtoras. Valores acima de 50 indicam que as construtoras tem uma visão positiva sobre mercado imobiliário dos EUA, enquanto valores inferiores aos esperados devem ser considerados como negativos.

CRIPTOMOEDAS: Os mercados de criptomoedas sobem na segunda-feira, à medida que o otimismo contagia os mercados de ativos digitais e de ações.

O Bitcoin opera acima da marca de US $ 22.000, nível mais altos desde o "sell-off" em meados de junho, quando levou a maior criptomoeda de US $ 30.000 para US $ 17.000. O Bitcoin está de volta acima do nível de US $ 20.000 à medida que Wall Street fica um pouco mais otimista em relação à ativos de risco.

O mercado de derivativos cripto sugere que os "traders" estão otimistas com o Bitcoin. Os futuros do Bitcoin está em um dos níveis mais altos desde meados de junho. Este é um forte sinal de que os investidores estão disputando posição e que outro grande movimento pode ser esperado. Além disso, a taxa de financiamento para futuros de Bitcoin está firmemente positiva pela primeira vez desde o início do mês, indicando que a aposta entre os "traders" é de que a maior criptomoeda vai subir.

Bitcoin: +3,96%, em US $ 22.203,10
Ethereum: +9,62%, em US $ 1.487,20
Cardano: +6,35%
Solana: +5,98%
Dogecoin: +3,71%
Shiba Inu: +3,63%
Terra Classic: +1,90%

ÍNDICES FUTUROS - 7h25:
Dow: +0,83%
SP500: +0,92%
NASDAQ100: +1,12%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: +2,18%
Brent: +2,05%
WTI: +1,98%
Soja: +1,15%
Ouro: +0,66%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.