Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Apesar de um Mês de Abril Positivo, Futuro é Nebuloso para os Investidores

Por Investing.com (Charley Blaine/Investing.com)Ações05.05.2020 09:31
br.investing.com/analysis/monthly-market-wrap-despite-a-strong-april-future-is-cloudy-for-investors-200434859
Apesar de um Mês de Abril Positivo, Futuro é Nebuloso para os Investidores
Por Investing.com (Charley Blaine/Investing.com)   |  05.05.2020 09:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

O mês de abril foi fantástico para as ações. Entretanto, acabou deixando os investidores com muitas dúvidas relevantes.

A mais importante é: você realmente acredita no que os mercados estão dizendo? Isto é, que a recuperação irromperá como fogos de artifício assim que todo mundo voltar a trabalhar?

Ou, em vez disso, você acredita no sinal predominante da economia, de que a pandemia de coronavírus expôs a fragilidade das bases econômicas ao redor do mundo, as quais levarão tempo para serem reparadas? Isso significaria que as ações se adiantaram ao movimento.

Ganhos robustos viram prejuízos

Resposta breve: é lógico esperar que a recuperação será frustrantemente lenta e bagunçada e que as expectativas acabem se mostrando otimistas demais.

COMPQ Weekly
COMPQ Weekly

O S&P 500, que se valorizou 12,68% em abril, e o Dow Jones, que registrou alta de 11,08% no mesmo período, tiveram seu melhor desempenho mensal desde janeiro de 1987. A alta de 15,45% do NASDAQ Composto foi a mais forte desde junho de 2000. E o NASDAQ 100 saltou 15,19%, seu melhor resultado desde outubro de 2002. 

Desde as mínimas de 23 de março, o S&P 500 saltou quase 33% até 30 de abril, com o Dow se valorizando 33,7%, o NASDAQ disparando 34%, e o NASDAQ 100 avançando 33%. 

Ainda assim, o S&P 500, o Dow e o NASDAQ encerraram o mês de abril com perdas no ano, com exceção do NASDAQ 100, que acabou registrando alta de 3% no ano ao final do mês passado. Mas essa valorização se dissipou no primeiro pregão de maio, na sexta-feira.

Cada um desses índices de referência está bem longe das suas máximas históricas de fevereiro. Além disso, o S&P 500, o Dow e o NASDAQ caíram nove das dezessete semanas deste ano.

Setores, ações em destaque e outras nem tanto

As ações do setor de energia lideraram em abril, mas só o fizeram depois que os preços do petróleo ganharam fôlego após o colapso provocado pelo excesso de oferta e pelas batalhas para ver quem controlava os preços da energia no mundo. O contrato de maio do West Texas Intermediate ficou negativo por dois dias, algo que não deveria ter acontecido do ponto de vista lógico. O WTI com entrega em junho ficou abaixo de US$ 20 na sexta-feira e continuou derrapando nas negociações de futuros na segunda.

O fundo Energy Select Sector SPDR (NYSE:XLE) subiu 31% em abril. Parece ótimo, exceto pelo fato de ter caído quase 52% no primeiro trimestre e 40% no ano.

APA 300 Minute Chart
APA 300 Minute Chart

A Apache (NYSE:APA), uma das maiores produtoras de óleo e gás, valorizou-se quase 213% em abril, mas caiu 84% no primeiro trimestre. 

As ações de companhias aéreas, hotéis, restaurantes e serviços de viagens foram massacradas. Os papéis da American Airlines (NASDAQ:AAL) despencaram 57% no primeiro trimestre e acabaram sendo retirados do índice NASDAQ 100.A Berkshire Hathaway (NYSE:BRKa), de Warren Buffett, vendeu todas as suas ações da Delta Air Lines (NYSE:DAL), Southwest Airlines (NYSE:LUV), United Airlines (NASDAQ:UAL) sem falar nas da American. 

Para encontrar força no mercado, foi preciso olhar as ações de tecnologia e serviços de comunicação, bem como as ações de megacapitalização, em especial Microsoft (NASDAQ:MSFT), Apple (NASDAQ:AAPL), Amazon (NASDAQ:AMZN) e Alphabet (NASDAQ:GOOGL), 

Sem falar nas ações da moda, como Tesla (NASDAQ:TSLA), que subiu 47% no mês e 86% no ano até 30 de abril. Até mesmo o CEO da companhia, Elon Musk, disse na quinta-feira, em uma conferência com analistas, que a ação havia subido demais. O resultado foi que, no dia seguinte, ela acabou caindo 10,4%.

O trio das ações de megacapitalização acima encerrou o mês com valuations de mais de US$ 1 trilhão. A capitalização de mercado da Alphabet, controladora do Google, era de cerca de US$ 900 bilhões na sexta. A Microsoft subiu 13,6% no mês; a Apple, 15,5%; a Amazon, 26,9%; e o Google, 16%.

A Netflix (NASDAQ:NFLX) se valorizou 11,8% no mês. O Wal-Mart (NYSE:WMT) avançou 8,2%, atingindo a máxima de 52 semanas, a US$ 133,38, no dia 22 de abril.

Gilead Weekly TTM
Gilead Weekly TTM

Outra área importante a registrar força foram as ações de saúde, principalmente as de empresas que tentaram criar vacinas capazes de combater o coronavírus. A Gilead Sciences (NASDAQ:GILD) saltou 21% no mês e 24% no ano, pois os ensaios iniciais e restritos da sua droga remdesivir ajudaram os pacientes de Covid-19 a se recuperar rapidamente.

Todas as ações de biotecnologia tiveram um mês de abril forte. O índice NASDAQ de Biotecnologia avançou 15%, recuperando-se de uma desvalorização de 13,45% em março. O índice subiu 24,4% no ano passado, graças ao interesse por medicamentos contra o câncer e congêneres.

No mês de abril as ações tiveram ganhos expressivos. Com a queda de sexta-feira e a fraqueza do setor de energia e dos contratos de índices futuros nos EUA na abertura do pregão de segunda-feira, os investidores devem enfrentar muita volatilidade no início da primeira semana de negociações de maio. São muitos os riscos neste momento:

  • Os mercados enfrentam um bombardeio de más notícias. Nesta semana será divulgado o relatório mensal de empregos nos EUA.  Os economistas pesquisados acreditam que a folha de pagamento terá uma impressionante queda de 21 milhões em abril, contra uma queda de cerca de 700.000 em março. A taxa de desemprego pode atingir 16%.
  • Como as economias serão reabertas, considerando as cerca de 30 milhões de pessoas desempregadas e que solicitaram auxílios de seguro-desemprego? O governo Trump está deixando a decisão a cargo dos Estados, e há um grande temor de que as comunidades ainda não estejam preparadas, apesar de protestos em alguns Estados onde os habitantes tiveram que se isolar em casa. A retomada será malsucedida se as taxas de infecção ou mortalidade voltarem a subir. O Mississipi voltou atrás, na sexta-feira, por essa razão.
  • O tempo necessário para que a economia opere com capacidade máxima. Mesmo que se concorde com os termos da reabertura econômica, esta pode operar com apenas 90% da capacidade ou até menos, pois a grande leva de demissões e falências de empresas exigirá tempo para que a confiança seja restaurada.
  • Guerra comercial entre EUA e China pode ser retomada. Parte da animosidade pode estar relacionada com a campanha de reeleição de Trump, bem como com a falta de reconhecimento do coronavírus em seus iniciais na China, onde a doença pode ter se originado.
  • As eleições de 2020 nos EUA devem ser uma das mais acirradas.

O mais sintomático de tudo é que Warren Buffett, da Berkshire Hathaway, se disse otimista com a companhia em sua reunião anual no sábado, mesmo após o prejuízo de US$ 49,7 bilhões apurado pela empresa no primeiro trimestre. A maior parte dessa perda se deveu à desvalorização dos ativos por conta do coronavírus.

“Já enfrentamos problemas piores, e o milagre americano, a mágica americana, sempre prevaleceu", declarou Buffett durante a transmissão ao vivo. Claramente, ele acredita que os mercados se levantarão novamente.

Apesar de um Mês de Abril Positivo, Futuro é Nebuloso para os Investidores
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
IBOV Fecha em Alta de 0,51%   Por Thiago Bisi - 17.05.2022

Análise gráfica (técnica) do Ibovespa, Índice, Dólar e Ações. Pitacos iniciais: IBOV, WINM22, EWZ, SMLL, DJI, ESFUT, NMFUT, QRFUT, HSI, JPN225, GER30, UK100, FEF2!, CL2!, UKOIL,...

Apesar de um Mês de Abril Positivo, Futuro é Nebuloso para os Investidores

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Jackson Budke
ByAndForget 05.05.2020 13:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Investidores de curto prazo = sim Investidores de longo prazo = não, talvez, sim, quem sabe... tanto faz. É só analisar um gráfico de mais de 20 anos pra ver. O que se sabe é que juros compostos só funcionam de verdade com muuuuito prazo e aportes. Quem compra ações durante mais de 15, 20 anos e não vende, vai ser só mais uma quedinha no gráfico histórico. Compra na euforia, compra na crise, compra sempre. Diversifica muito e não vende nada, o foco é no acúmulo de patrimônio.
Anderson Moraes
Anderson Moraes 05.05.2020 10:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Olha, eu tô achando que o mercado americano está subestimando os efeitos da crise. A queda nas bolsas é muito pequena diante da possibilidade de ter que ficar mais de 6 meses administrando a Pandemia. É como se fosse uma bolha de otimismo. Assim que acontecer um evento mais contundente, esta bolha será furada e o mercado buscará os números da realidade. E nós aqui... Seguiremos o movimento.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail