Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Série Especial: Juros Neutros e o Colapso do Futuro

Por Andre PerfeitoResumo do Mercado15.09.2021 09:03
br.investing.com/analysis/serie-especial-juros-neutros-e-o-colapso-do-futuro-200444673
Série Especial: Juros Neutros e o Colapso do Futuro
Por Andre Perfeito   |  15.09.2021 09:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Esta é a quinta e última análise da Série Especial: Juros neutros e próximos passos da política monetária do Copom

O futuro é algo escorregadio. Apesar do esforço da humanidade em tentar domesticar há séculos este último animal selvagem, o tempo insiste em escapar por entre os dedos de qualquer mortal que acredite conseguir pegar Cronos pelo cabelo. Toda a indústria financeira sonha com este presente divino: conseguir de vez estacionar o tempo e com isso ganhar para si o tempo de todos os demais.

Os financistas tentam tal bruxaria de diversas formas, seja através de gráficos ou métodos quantitativos na esperança que ao final do dia se possa ter descoberto o balanço do tempo entre médias móveis e estatísticas variáveis. O grande norteador de tal empreitada é a perspectiva que ao final tudo convirja à média e assim seguimos tentando enquadrar o tempo no seu retrato, como que querendo resumir um filme à um único frame.

Os economistas tentam tal façanha há muito tempo também e o método, em alguma medida, difere em parte do estilo de um financista. Os economistas, bem, parte deles, criaram uma hipótese mais robusta em termos lógicos, mas tão inexequível quanto os outros bruxos por aí. A ideia central é que existiria um Equilíbrio Geral entre Demanda e Oferta, um ponto de equilíbrio onde não haveria ruído ou fricções de tal sorte que o dinheiro cumpriria fielmente sua função de ser apenas um lubrificante geral das trocas econômicas.

Segundo este Equilíbrio Geral, distorções nos preços indicam por resíduo que algo não está certo no patamar de produção; se há deflação estaríamos abaixo do pleno emprego dos fatores existentes, se os preços sobem isso quer dizer necessariamente que estamos tencionando mais que devia o tecido econômico. O problema é que esta conta é feita de traz para frente, se assume que há algo lá pela distorção ao redor.

O método é parecido como que um astrônomo usaria para descobrir um buraco negro, eu presumo. Como não se pode observar diretamente um buraco negro os astrônomos deduziriam que ele está lá porque os planetas ao redor adquirem órbitas exóticas em relação aos planetas e outros objetos que estão naquela região. É com método similar que se descobre uma taxa de juros neutra.

Tudo se relaciona com a hipótese de que no longo prazo há um Equilíbrio Geral, uma curva de oferta perfeitamente vertical e não mais positivamente inclinada que reagiria apenas com inflação à qualquer deslocamento da demanda. Esta é uma hipótese matematicamente elegante e ousaria dizer que quase religiosa também, afinal o que é a ideia de Deus que não um grande Equilíbrio Geral, um balanço perfeito entre tudo que foi, é e será?

Na astronomia tais reduções funcionam uma vez que se trabalha efetivamente com constantes absolutas. A velocidade da luz é uma delas, uma régua invariável em relação ao tudo ao redor. Agora tentem imaginar se a luz fosse ela mesmo variável, oscilando de valor em dadas situações. Se isso fosse verdade, as teorias da astronomia moderna cairiam como um castelo de cartas. Em parte este é o drama da inflação atual do Brasil, o longo prazo colapsou tornando a taxa neutra uma ficção.

Não há forma segura, como disse acima, para se auferir o Equilíbrio Geral. Umas das parcas tentativas dos economistas e seus precários astrolábios é usar um método de suavização estatística das séries do PIB e o método mais usado é o Filtro HP. E o que este filtro nos diz? Ele aponta com clareza que o PIB Potencial, aquele que se confundiria com o Equilíbrio Geral, está caindo fortemente há anos. Logo, isto permitiria dizer que poderíamos ter uma taxa de juros mais baixa que o usual.

Vimos essa taxa de juros cair e todos se espantaram quando a taxa Selic caiu para 2%, patamar este que nunca se imaginou possível. Mas aí tivemos a reviravolta: a inflação começou a disparar como que dizendo que o equilíbrio havia sido rompido mais uma vez. Os economistas então correram para dizer que o problema é que o futuro estava contaminado pela política e isto alterou a curva de lugar, fazendo que longo prazo se deslocasse para a esquerda.

É como se o buraco negro mudasse de natureza e, ao invés de atrair os planetas, começasse a expelí-los.

Não sou um economista que veja o dinheiro desta forma em Equilíbrio Geral, gosto de ver o dinheiro como um contínuo espaço-tempo que acomoda os planetas ao redor, uma economia monetária na qual o dinheiro joga ele mesmo um papel importante, atraindo ou distanciando planetas.

O ponto é que hoje estamos num dilema. Ou bem acreditamos que estamos com o PIB abaixo do potencial e que nossos instrumentos são falhos para medir o insondável, ou que o futuro colapsou e neste sentido precisamos elevar os juros para este novo ponto de equilíbrio.

Nunca a condução da Política Monetária foi tão “artística”.

Série Especial: Juros Neutros e o Colapso do Futuro
 

Artigos Relacionados

Série Especial: Juros Neutros e o Colapso do Futuro

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (9)
Cesar Seprotel
Cesar Seprotel 15.09.2021 16:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Brasil não comporta uma taxa de juros de 5% isso até eu que não sei de nada sabe!
Julio Coelho
Julio Coelho 15.09.2021 12:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Acho que o problema nem é choque de oferta nem demanda reprimida, mas cadeia de suprimentos e cartéis influenciando o Mercado Internacional. Nisso, a China, com seu crescimento "ioiô", tá balançando a canoa da economia ocidental. Nessa Cosmologia, o buraco-negro é a China: seu crescimento põe os fornecedores ocidentais no cabresto. Enquanto isso, Biden, suposto antagonista de Pequim, oferece ao Mercado a droga "líquida" que o entregará, escravo, ao lobby do Capitalismo de Estado.
marcondes carvalho
marcondes carvalho 15.09.2021 11:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente André...Você foi Perfeito, nessa analogia Cósmica/financeira.
Marlon Reis
Marlon Reis 15.09.2021 11:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
a inflação aumentou no mundo e vai se reajustando devagar, quanto a Europa etc aumentaram os juros? la eles são conformado que não vai ter grana aqui eles vem sangrar o Brasil! parem de cair nessa ser replica de jornalista e banqueiros com interresses próprios
Marlon Reis
Marlon Reis 15.09.2021 11:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
não será aumentando o juros que vão segurar a inflação o consumo esta baixo chega de lobe dos bancos . guedes não vai cair nessa ja aumentou demais
Paulo Antônio de Mauro
Paulo Antônio de Mauro 15.09.2021 11:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente Andre 👏🏻👏🏻👏🏻
André Salmerón
André Salmerón 15.09.2021 10:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bom, podemos tbm simplesmente entender que sem levar em consideração a percepção de risco internacional, a taxa neutra sempre será falha na sua capacidade de reaquecer a economia. Ao msm tempo, que ela por si só não resolve nada, pois necessita de amparo estatal e redistribuição de riqueza pra fazer a economia se reavivar de baixo pra cima. Foda que isso vai contra a "teoria", ou fantasia, liberal. Mas não dá pra levar essa galera a sério.
Paulo Marcio Garcia Jr
Paulo Marcio Garcia Jr 15.09.2021 9:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
É bastante claro que o PIB diminuiu por conta da fraudemia. Uma insanidade mundial. Some-se a isso a pessima qualidade dos politicos de 5a categoria que temos e um STF composto por uma laia de gente horrivel. Com esses componentes é dificil conduzir uma politica economica, mesmo com um economista brilhante como o Paulo Guedes. O mercado é esquizifrenico mesmo.
Osvaldo Alves
Osvaldo Alves 15.09.2021 9:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brilhante?
henrique andreotti
henrique andreotti 15.09.2021 9:26
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tá; ê ?
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail