Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Petróleo retoma alta após acordo da Opep mostrar que grupo está aprendendo

Commodities03.12.2020 18:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Por Barani Krishnan

Investing.com - Os preços do petróleo subiram pelo segundo dia consecutivo após a Opep e seus aliados conseguirem anunciar um aumento na produção sem assustar o mercado - um fato que destacou que o cartel está finalmente aprendendo com os erros do passado.

Os 13 membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, comandada pelos sauditas, e 10 aliados liderados pela Rússia, concordaram em aumentar a produção em 500.000 barris por dia a partir de janeiro, após dias de tensas discussões. Isso trará os cortes totais de produção no início de 2021 para 7,2 milhões de barris por dia.

Os preços do petróleo subiram, ainda que modestamente, com o acordo, em vez de cair, já que o grupo produtor conseguiu exibir uma sensibilidade de mercado atípica de seu passado. Apenas alguns anos atrás, não teria sido surpreendente ver a Opep adicionar um milhão de barris à produção com um aumento de preço de US$ 10, apenas para ver o mercado quebrar US$ 20 depois.

O West Texas Intermediate negociado em Nova York, o principal indicador para o petróleo dos EUA, fechou em alta de 36 centavos de dólar, ou 0,6%, a US$ 45,64 por barril. O WTI subiu 1,6% na sessão anterior, após registrar um ganho de 27% em novembro, seu melhor mês desde maio, com as apostas dos investidores de que o mundo poderá em breve estar livre do coronavírus, com vacinas prestes a chegar nas próximas semanas.

O Brent de Londres, a referência global para o petróleo, encerrou as negociações de quinta-feira a US$ 48,71, alta de 46 centavos, ou quase 1%, após o ganho de 1,8% de quarta-feira. Em novembro, o Brent subiu 28%, seu melhor mês desde uma alta de 95% em maio em relação às baixas de abril.

“A Opep+ previsava a todo custo evitar um ataque de raiva, então um pequeno aumento em janeiro era aceitável para os sauditas. Um aumento mensal de 500.000 barris por dia em janeiro vai substituir o aumento de 1,9 milhão que estava previsto”, disse Ed Moya, analista da OANDA de Nova York.

“A Opep+ decidirá mensalmente quanto mais petróleo deve ser colocado no mercado. A Opep+ evitou preocupações com excesso de oferta, já que um aumento de 0,5 milhão na produção permite que os estoques diminuam nos próximos meses. Se a recuperação econômica global for mais forte do que o esperado, você pode esperar níveis terríveis de cumprimento do acordo, e, eventualmente, o pacto Opep+ pode ser rescindido.”

De fato, o ajuste de meio milhão de barris parece ser uma proteção bem calculada para a Opep+ recuar a qualquer momento.

No mínimo, a pandemia de Covid-19 permitiu que a Opep fosse mais ágil do que em qualquer outro momento em suas seis décadas de história. O grupo pode organizar uma reunião por Zoom com alguns dias de antecedência agora, em comparação com os velhos tempos, quando demorava meses para o grupo se reunir em Viena ou alguma outra capital de consenso.

Outra coisa positiva para o cartel na quinta-feira foi o acordo tácito do Irã de seguir qualquer pacto fechado pela liderança do grupo, embora Teerã em si não tenha um papel ativo, dadas as sanções prevalecentes do governo Trump contra a república islâmica.

O Irã precisa ser observado com atenção, pois pode ser o próximo sapato a cair dentro da Opep, dependendo da rapidez com que o governo Biden suspenda essas sanções e quanto Teerã acrescentará ao fornecimento no curto prazo.

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Abdulaziz Salman, que lidera a Opep, parecia imperturbável na quinta-feira até mesmo com a produção galopante da Líbia.

Por enquanto, parece que a Opep aprendeu com os erros do passado e está confiante em como administrar qualquer excesso de oferta que venha a curto prazo.

Petróleo retoma alta após acordo da Opep mostrar que grupo está aprendendo
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Claudio Mauro Rocha Rezende
Claudio Mauro Rocha Rezende 03.12.2020 21:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Brilhante decisão, porque numa retomada do consumo, sem estoque adequado, afetaria o crescimento econômico!.
DIOGO HENRIQUE FERREIRA
DIOGO HENRIQUE FERREIRA 03.12.2020 21:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Nada have
Rachel Silva
FlintBR 03.12.2020 21:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Isso aí, Claudio. Tudo a ver...
Jaime Marini
Jaime Marini 03.12.2020 21:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
So corrigindo: “nada a ver”
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail