Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Qualidade do biodiesel tem dia de discussão acirrada e pressão por mistura menor

Commodities28.04.2021 18:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Trabalhador com amostra de biodiesel em Iraquara (BA)

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - Integrantes dos setores de distribuição e revenda de combustíveis tiveram nesta quarta-feira um debate acirrado com representante da indústria de biodiesel, com trocas de acusações que expõem um racha em momento em que o Brasil discute a adoção de novos combustíveis renováveis para colaborar com a descarbonização da matriz energética.

Enquanto revendedores apontaram, em evento da reguladora do setor ANP, o que consideram como problemas na qualidade do biodiesel e de uma mistura maior no diesel --que afetariam tanto os motores dos veículos quanto os tanques nos postos de combustíveis--, o representante da indústria do biocombustível afirmou que o produto sai dentro das especificações das fábricas e sugeriu maior fiscalização no processo de distribuição até os postos.

Ao responder apontamento feito pelo presidente do Sindicato Nacional Transportador Revendedor (SindTRR), Alvaro Faria, de que o biodiesel "se deteriora com o tempo" em um tanque, o presidente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Juan Diego Ferrés, recomendou que as empresas que trabalham com combustíveis usem equipamentos que garantam a qualidade, como filtros e outros que retiram a água formada no combustível.

A sugestão foi repelida por reação de Faria de que o setor de biodiesel deveria então assumir esses custos com os equipamentos.

"Nós é que pagamos esta conta pela qualidade que vocês produzem", reclamou o presidente do SindTRR, durante evento transmitido pela internet.

Quando o diesel é misturado ao biodiesel, cuidados mais rigorosos são exigidos para evitar acúmulo de água no tanque, porque o biocombustível apresenta maior higroscopicidade (propensão a absorver água) e biodegradabilidade (degradação por ação de microrganismos), apontam técnicos.

A água no fundo do tanque gera borras, além de prejudicar o funcionamento dos motores, contribuindo também para causar corrosão. Por isso é tão importante o controle da umidade, que pode surgir por diversos motivos, no manuseio do produto, antes mesmo da mistura do biodiesel.

Para José Alberto Gouveia, presidente do Sincopetro, que reúne varejistas de derivados de petróleo do Estado de São Paulo, o setor de biodiesel deveria "achar solução" e assumir responsabilidades.

Ferrés, da Ubrabio, disse que o setor sugeriu a implantação de um sistema de monitoramento, "sem grandes custos" para toda a cadeia, que poderia evitar problemas. Ele reiterou, contudo, que o biodiesel é fiscalizado, antes de ser embarcado, pela ANP, afirmando ainda que isso não acontece no segmento de distribuição.

"O setor de biodiesel está disposto a investir junto. Estamos sugerindo um sistema para dar a nossa colaboração de como isso (monitoramento) pode ser feito sem grandes custos".

De outro lado, Gouveia, do Sincopetro, afirmou que os consumidores de diesel têm responsabilizado os postos de combustíveis pelos problemas gerados aos veículos e que realizar a limpeza de um tanque também traz prejuízos aos revendedores.

O representante da ANP Jackson Albuquerque, que estava mediando as discussões, disse que a reguladora está acompanhando o tema e tomando medidas para "encontrar o melhor caminho".

MISTURA MAIOR

A discussão se acirra em momento em que o diesel tem recebido uma mistura maior --o "blend" com biodiesel tem sido elevado ano a ano no Brasil.

Em março, a mistura obrigatória subiu de 12% para 13%, e há a perspectiva de que chegue a 15% em 2023, o que aumentou as queixas do setor de comercialização.

Para Paulo Miranda, da federação nacional dos revendedores (Fecombustíveis), uma mistura de até 7% de biodiesel no diesel seria o "ideal".

"A partir de 7% os problema se agravaram, e isso acontece todos os dias nos postos, é uma reclamação generalizada...", afirmou ele, fazendo coro com debatedores que citaram estudos da Anfavea que mostram problemas de uma mistura maior aos motores.

Já o presidente da Ubrabio avaliou que o "problema de filtrabilidade reside mais no diesel fóssil do que propriamente no biodiesel" e citou estudos que apontam que o aumento gradativo da mistura não é um fator para a questão da qualidade.

Ele ainda disse que o diesel S-500, que ainda responde por boa parte do volume vendido no Brasil, teria 50 vezes mais enxofre que o S-10. Para Ferrés, há "um claro efeito" do tipo de diesel no total de resíduos, e com o S-500, "há mais que o dobro de resíduos".

De outro lado, enquanto revendedores questionam a qualidade do biodiesel, a indústria do biodiesel está enfrentando --além de custos mais altos com a disparada do preço da principal matéria-prima (óleo de soja)-- a ameaça de um combustível coprocessado com óleos vegetais ou gorduras animais, chamado "diesel verde", que a Petrobras (SA:PETR4) diz estar pronta para lançar, dependendo apenas de aval do governo.

(Por Roberto Samora)

Qualidade do biodiesel tem dia de discussão acirrada e pressão por mistura menor
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
Carlos Terres
Camon49 28.04.2021 23:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se o biodiesel fosse bom, não precisaria ser de uso obrigatório por lei. Começou com 2% e hoje já subiu para 12 ou 13%! Estão pensando que meu motor é frigideira?! Perdoem-me a franqueza: penso que o "biodiesel" começou com um caráter meio "caritativo", para ajudar pequenos produtores, ou algo assim. Hoje, com o preço da soja, perdeu o sentido. A questão ecológica não é tão premente num país enorme, enorme, cheio de verde, etc., como o Brasil. Será que os EUA, por exemplo, usam essa mistura danosa aos motores?!
Sebastiao Hollandini
Sebastiao Hollandini 28.04.2021 20:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Setores de biodiesel , nao sobrevive , sem ajuda do governo , onde ja se viu pagar 5,70 no lt de biodiesel e vender o diesel nas bombas 3,90 ou a 4,00 , quem esta vancando esse biodiesel ....
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail