Últimas Notícias
Fecha
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Atualize já

Recuo do petróleo se amplia, e preços caem mais 2% apesar do forte consumo dos EUA

Commodities 18.05.2022 17:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters

Por Barani Krishnan

Investing.com -- Compre o boato e venda o fato. O mercado de petróleo está começando a aprender mais lições com Wall Street. 

O Big Oil seguiu a queda renovada da Big Tech na quarta-feira, à medida que as preocupações com o crescimento econômico dos EUA, em conjunto com a realização de lucros com o rali no setor de energia da semana passada, reduziram os preços da commodity, apesar dos dados otimistas de consumo e reservas divulgados pelo governo.

O petróleo WTI, negociado em Nova York e referência do petróleo nos EUA, fechou em queda de US$ 2,81, ou 2,5%, a US$ 109,59. O benchmark da commodity nos EUA caiu 4% em dois dias de negociação após um aumento acumulado de 14,5% ao longo dos quatro pregões anteriores, que o levaram até a máxima em sete semanas de US$ 114,90 na segunda-feira.

O Brent, cotado em Londres e referência global de preços, fechou com queda de US$ 2,82, ou 2,5%, a US$ 109,11. 

O benchmark global perdeu 4,5% em dois dias de negociação após subir cerca de 12% nos quatro pregões anteriores, levando-o à máxima em um mês, de US$ 114,79, na segunda-feira.

O selloff do petróleo se aprofundou na quarta-feira, apesar de dados de inventário mais positivos anunciados pela Energy Information Administration dos EUA, que relatou uma retirada surpreendente nos estoques de petróleo brutos e consumo maior que o esperado nos balanços de gasolina na semana passada.

"É o que se chama de ‘dia comprar o boato e vender o fato’”, disse John Kilduff, sócio fundador do fundo de hedge de energia Again Capital, de de Nova York. 

"Os touros do mercado apostaram em números sólidos de consumo de petróleo e gasolina, mesmo que os ursos esperassem o contrário, e alguns consideraram apropriado embolsar hoje o dinheiro que ganharam", disse Kilduff. "Além disso, há um ruído incessante na economia dos EUA e receios de recessão. Tudo isso está pesando sobre as ações e os mercados em geral".

As ações em Wall Street tiveram mais uma forte queda na quarta-feira, com o valorizado setor de tecnologia da Nasdaq recuando mais de 4%, à medida que o mercado de capitais dos EUA retomou seus tropeços devido às preocupações com o crescimento, após uma trégua nos últimos dias em relação ao selloff de maio. O Nasdaq já caiu cerca de 7% em maio, enquanto apresente, no ano, queda de 26%. 

"Há previsões sombrias por parte dos bancos centrais, com até mesmo a Fed mirando agora um pouso mais suave, que se assemelha muito ao cenário antes de uma recessão moderada", afirmou Craig Erlam, analista da plataforma de negociação online OANDA. "Pode ser o momento de apertar os cintos e se preparar para um ano muito conturbado".

O Federal Reserve irá elevar as taxas de juros ininterruptamente, até mesmo desacelerando a economia dos EUA, se necessário, a fim de baixar a inflação em relação aos atuais níveis recordes em 40 anos, disse na terça-feira o presidente do banco central, Jerome Powell. Os preços recordes dos combustíveis, com a gasolina acima de US$ 4,50 por galão em algumas bombas dos EUA e o diesel acima de US$ 6, estão acelerando a inflação, podendo inclusive levar à destruição da demanda por energia, na medida em que seja cada mais difícil para os consumidores pagar tais preços.  

O crescimento econômico dos EUA para este ano deverá ficar na casa de 2,4%, cerca de 0,8% abaixo da estimativa do Fed, já que a guerra da Ucrânia está causando mais choques negativos globais do que o esperado, afirmou o S&P Global numa perspectiva divulgada na quarta-feira.

No plano dos dados da EIA, os estoques de petróleo bruto caíram 3,39 milhões de barris durante a semana finda em 13 de maio, contra o aumento de 1,38 milhão de barris esperado pelos analistas acompanhados pelo Investing.com. Na semana anterior, até 6 de maio, houve um acúmulo de 8,49 milhões de barris.

Entre os inventários de gasolina, houve uma queda de 4,78 milhões de barris, contra o consenso dos analistas de um consumo de 1,33 milhão de barris. Na semana anterior, houve um recuo de 3,61 milhões de barris.

Com os estoques de destilados, houve um acúmulo de 1,24 milhão de barris, contra as expectativas de queda de 800.000 barris. Na semana anterior, houve uma queda de 913.000 barris.

Recuo do petróleo se amplia, e preços caem mais 2% apesar do forte consumo dos EUA
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Nossos Aplicativos
DownloadApp store
Investing.com
© 2007-2022 Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos neste site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas neste site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos neste site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos neste site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
  • Faça seu cadastro GRÁTIS e obtenha:
  • Alertas em tempo real
  • Carteira com recursos avançados
  • Gráficos personalizados
  • Aplicativo totalmente sincronizado
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail