Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

ENTREVISTA: 'Juro a 2% é insustentável, mas não se sabe como o BC sai da arapuca'

Dados Econômicos29.10.2020 08:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. 'Juro a 2% é insustentável, mas não se sabe como o BC sai da arapuca'

A manutenção dos juros básicos no patamar historicamente baixo de 2% ao ano, pelo Comitê de Política Monetária (Copom), demonstra que o Banco Central caiu em uma armadilha: o mercado apostou em uma recuperação mais lenta da economia após o pior da pandemia da covid-19 e em uma inflação mais baixa. Essa é a avaliação de Luiz Carlos Mendonça de Barros, que foi presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e ministro das Comunicações. "O BC ficou com uma batata quente nas mãos, com inflação prevista para mais de 3% no ano que vem. BC e mercado erraram, mas não esperem um pedido de desculpas." Para o economista, a taxa Selic é insustentável no patamar atual e deve voltar a subir, para um nível próximo a 3,5% ao ano, seguindo as previsões de inflação para o ano que vem. A seguir, trechos da entrevista.

REPERCUSSÃO: BC mantém Selic em 2%, reconhece pressão inflacionária, mas deixa porta aberta para corte

Como avaliar a manutenção dos juros em 2%?

Há uma armadilha muito grave para o Copom. O Banco Central acreditou nas previsões que o mercado fez, há quatro ou cinco meses, para a inflação deste ano e do ano que vem. O mercado errou, a expectativa era de 2% para este ano e, mesmo para o ano que vem, era baixa, entre 2% e 2,5%. O BC levou isso a ferro e fogo, sem criticar. E agora o mercado mudou a expectativa de inflação, para mais de 3% em 2021, sem pedir desculpas ao BC. Agora, eles estão com uma batata quente nas mãos. Isso é um problema: o protocolo do sistema de metas de inflação usa a inflação do mercado.

Foi um erro de previsão?

O sistema de metas manda usar as estimativas de mercado para olhar para frente. E as expectativas eram essas no Relatório Focus. Em março e abril, as previsões de inflação eram baixas. Teve até quem propusesse colocar os juros em 1,5% ao ano. Mas, implicitamente, se dizia que a recuperação da economia seria mais lenta do que está sendo. Esse foi o erro. A recuperação foi mais forte, o câmbio jogou mais lenha na fogueira e o BC ficou atrasado. A Selic é menor do que a expectativa de inflação.

A Selic deveria ser maior?

Estamos com 2% ao ano de Selic, com perspectiva de manter isso para o ano que vem, enquanto a perspectiva de inflação para 2021 agora é bem mais alta. O Banco Central deveria reconhecer que errou e que o mercado errou também.

LEIA MAIS: Mercado Acentua Percepção do Cenário Tido Como Promissor, e a Realidade é Outra no Pós-Copom!

O mercado e o BC não conseguiram avaliar a velocidade de recuperação após o pior da pandemia, em abril?

Tenho muito receio desses protocolos rígidos. Em momentos de crise, você acaba apostando em um cenário futuro que não é verdadeiro. Eles apostaram que a retomada seria muito lenta, mas há segmentos da indústria que hoje estão a plena carga, com inflação de demanda e de falta de produtos. O que fazer agora? Quando eu era diretor do BC, nos anos 80, vi um exemplo claro disso: foi publicada uma circular e alguns dias depois se percebeu que estava errada. Ficou a discussão, se mudava ou não. Alguns técnicos disseram que, se o BC reconhecesse o erro, perderia a credibilidade. O então presidente do banco, Fernão Bracher, arbitrou da seguinte forma: é preferível passar vergonha hoje do que conviver com o erro por muito tempo. É a situação de agora.

Quais são as outras opções?

Se a expectativa de inflação para 2021 ficar em 3,5%, ele precisará elevar os juros para perto de 3,5% e o mercado já está prevendo esse movimento de alta. Tem uma recuperação mais forte, uma pressão do câmbio e uma escassez de oferta. É preciso subir juros.

Os juros básicos no patamar atual são insustentáveis?

É insustentável ter os juros a 2%, mas não se sabe como o BC vai sair dessa arapuca. Não adianta aumentar 0,15 ponto porcentual, ele vai ter de dizer no "forward guidance" (prescrição futura) que errou tanto a intensidade da recuperação quanto a inflação futura. A lição é que todo protocolo para ação macroeconômica do governo precisa ter uma base analítica correta. Mais do que isso, se errou, corrige. Já deveria ter corrigido. Vão jogar a culpa na questão do déficit público, mas isso não tem nada a ver.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ENTREVISTA: 'Juro a 2% é insustentável, mas não se sabe como o BC sai da arapuca'
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (45)
Celso Luiz de Almeida
Celso Luiz de Almeida 30.10.2020 6:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
acho que o Banco Central está certo e que a taxa Selic deve permanecer em 2% ou até baixar, a recuperação rápida do Brasil hoje se deve grande parte a taxa Selic baixa, onde não se proteje o poupador e garante o êxito do produtivo.
Celso Luiz de Almeida
Celso Luiz de Almeida 30.10.2020 6:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
acho que o Banco Central está certo e que a taxa Selic deve permanecer em 2% ou até baixar, a recuperação rápida do Brasil hoje se deve grande parte a taxa Selic baixa, onde não se proteje o poupador e garante o êxito do produtivo.
Filipe Netto
Filipe Netto 29.10.2020 14:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
é justamente pelo fato da economia ser dinâmica que necessita de ajustes constantes!
Filipe Netto
Filipe Netto 29.10.2020 14:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
não ter baixado antes também pode ter sido um erro!
Ismael Cruz
Ismael Cruz 29.10.2020 13:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Concordo em gênero, número e grau. O problema é a humildade de reconhecer o erro!
Ps Pazar
Ps Pazar 29.10.2020 13:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Estão demorando demais para aumetar a Selic!! Por causa desta taxa baixa o BC é obrigado a queimar muita reserva para segurar o dolar, que não retrocede por causa do mercado que vive uma crise sistêmica do corona, e as dívidas em lastro dolar só aumentam. Vários abacaxis em cadeia que não podem demorar para descascar!
Mn nov
Mn nov 29.10.2020 13:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ano que vem e 2022 vamos ver como o estagiário do BC fará para rolar a dívida publica com o risco fiscal, risco político e juros de 2%. So maluco, desinformado ou brasileiro sem opcao investira nos títulos públicos. O problema é que eles fazem a m...., mas quem fica cagado é o povo.
Rodrigo Uc
Rodrigo Uc 29.10.2020 13:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tem muito maluco e desinformado ganhando bastante com titulos publicos.
Mn nov
Mn nov 29.10.2020 13:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Conte-me mais sobre a magia para ganhar BASTANTE com titulos púbicos com juros futuros em alta.Diga-me qual cartomante voce usa.
Jaroo Clima
Jaroo Clima 29.10.2020 13:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
R$ 3,6570 O dólar fechou o mês de Janeiro de 2019 cotado a R$ 3,6570 para compra e a R$ 3,6588 para venda. Ao longo do mês, a moeda norte-americana obteve uma desvalorização de 5,57% ante o real brasileiro. br.advfn.com › dolar › 2019/01 Dólar | 2019 | Janeiro - Advfn Não contente com isso, o ministro da "inconomia" - (nesse caso não é economia), resolveu com tamanha infantilidade, (prefiro chamar assim), a atiçar o dólar com as falas de que com o dólar alto seria bom para o país... esqueceu de dizer pra qual país...No outro dia, a inflação que dormia o sono dos anjos, acordou soltando fogo pelas ventas por todos os lados... Sem saber ou sabendo, conspirou contra a moeda brasileira e inegavelmente contra o sonho de reeleição do Presidente... Não tem popularidade que resiste a inflação. Não bastasse isso, reduziu drasticamente a Selic... Dólar alto e Selic a quase zero, essa é a fórmula da bomba com o estopim aceso. É perda de tempo querer ocultar a inflação.
Rosildo da Silva
Rosildo da Silva 29.10.2020 13:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Macri ensinou direitinho ao Bolso como cair na arapuca. Pelo jeito, tá no caminho,
Ricardo Heineck
Ricardo Heineck 29.10.2020 13:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
EX DO BNDES a ta deve ser um dos que roubaram ai escrito pelo Estadão kkk
Denison Hermogenes Ferreira
Denison Hermogenes Ferreira 29.10.2020 13:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Alguém confia no estadão?
Mário Junior
Mário Junior 29.10.2020 13:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Que saudade do dolar a 3,30, da inflacao maquiada, da carne a 15 reais, agora uma nota de 200 quase fecha k cambio com a de 20 euros, é lamentavel, brasileiro empobrecendo e voltando a decada de 80, e ninguem faz nada
Felipe Moreira
Felipe Moreira 29.10.2020 12:57
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
" o mercado errou"...kkkk cadê os "Top-5" agora? o Focus quebrou o espelho, quem vai catar os cacos?
Gus Bridges
Gus Bridges 29.10.2020 12:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O problema (da inflação) é o câmbio depreciado, não a taxa Selic
Felipe Moreira
Felipe Moreira 29.10.2020 12:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
kkkk e como vc pretende valorizar o câmbio sem tornar o preço do seu titulo atrativo? Zerando as reservas cambiais? O preço unitário do titulo é absurdamente caro, é uma farsa, um preço tabelado pelo Estado, não tem prêmio! se não tem prêmio, e com uma dívida dessa, vai atrair quem? explique-nos Sherlock...
Guilherme Valladão
Guilherme Valladão 29.10.2020 12:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ma o câmbio só está depreciado porque a selic esta baixa. Quem quer investir em reais com risco que tem com um prêmio baixo? país subdesenvolvido e politica instalada só atrai investimento pagando por isso, ou seja, aumentando a selic.
Guilherme Valladão
Guilherme Valladão 29.10.2020 12:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
política instável *
Gus Bridges
Gus Bridges 29.10.2020 12:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O problema (da inflação) é o câmbio depreciado, não a taxa Selic
Rômulo Mafra
Rômulo Mafra 29.10.2020 12:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
e a galera pegando financiamento ipca+ juros para casa própria!!!isso não vai prestar...
Diego Uta
Diego Uta 29.10.2020 12:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os ministros e suas análises hahahah só especialsita, todos com plena noção da balança comercial brasileira hahahahaha
Paulo Schmidt
Paulo Schmidt 29.10.2020 12:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ninguém é contra a redução da tx de juros. O problema é que o momento não é de investimentos na produção econômica. Não se sabe até onde vai a crise sanitária. Por outro lado o país é dependente de capital externo, mesmo que especulativo. Com a situação fiscal comprometida e txs de juros muito baixas, ninguém migrará recursos pra cá. O resultado é um câmbio muito apreciado, o que provoca inflação. E se esta corda for muito esticada, a situação será cada vez pior, comprometendo, inclusive a produção. O BC tem que ajudar vê não ficar de mimimi. Sair do próprio brete em que se meteu por galhardia
Gus Bridges
Gus Bridges 29.10.2020 12:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O BC parece só estar preocupado em lucrar com operações de câmbio que depreciam o Real. Essa é a verdade. Isso que está aumentando a inflação
Afrânio Ribeiro
Afrânio Ribeiro 29.10.2020 12:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
realmente Selic a 2% e inflação acima de só os ignorantes não nota o erro para comandar a política econômica.
Rodrigo Leite
Rodrigo Leite 29.10.2020 12:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Verdade qualquer um sabe disso
Sidnei Horst
Sidnei Horst 29.10.2020 12:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Pior, se nao agir rapido o caos se instalara, quem eh empresario sabe quw a situacao esta insustentavel, vai cair o Min da Economia e o Playboy do BC antes de dez, isso se nao renunciarem, escreve ai!
Mn nov
Mn nov 29.10.2020 12:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
So não enxerga a incompetência deste governo quem não quer. Até cego consegue ver Enquanto isso, o gado de corte fica esperando ir para o abatedouro com mimimi de esquerdistas, orfaos da renda fixa, exportação,.....
Cezar Pilatti
Cezar Pilatti 29.10.2020 12:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esse expert podia aproveitar e explicar como foi a maracutaia feita na privatizacao da Telebras
Eduardo Belardinuci
Eduardo Belardinuci 29.10.2020 12:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Luiz C M Barros? aí não, esse é um dos responsáveis pela política desastrosa do PT.
FRANCISCO ATAIDE
FRANCISCO ATAIDE 29.10.2020 12:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Outro da velha guarda que acha que qualquer nova ideia não tem chance de dar certo. Falar é facil e até relogio parado acerta  2X no dia, então usa termos como "se, acho, arapuca"etc,  depois ninguem lembra mesmo. Já notaram que sempre entrevistam os mesmos? Na pratica inflação deve terminar o ano abaixo de 3% e da meta do ano. Pre- cisamos como todo o mundo de incentivo monetario. Há logica nisso e nos juros a 2%.
Cássio Henrique
Cássio Henrique 29.10.2020 12:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
otimista, mas duvido muito que seja isso. Esperamos que sim né XD
Geraldo Junior
Geraldo Junior 29.10.2020 12:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muitos querem o aumento da taxa de juros porque ganham com isso. São grandes rentistas que estão perdendo muito dinheiro com juros baixos. Tomara que continue baixo e diminua cada vez mais.
Felipe Moreira
Felipe Moreira 29.10.2020 12:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vc vai pagar 100 reais no kg de carne esperto... o dinheiro que vc juntou, daqui a 2 anos vai começar a viver a realidade da década de 80.. tem q ser mto gado para estar disposto a entregar suas reservas para o Estado na forma da taxação da inflação.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail