📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta terça-feira

Publicado 30.04.2024, 04:56
© Reuters
EWZ
-
AMZN
-
PARA
-
SANB11
-
HSBC
-
SANB4
-
SANB3
-
AMZO34
-
H1SB34
-

Por Scott Kanowsky e Jessica Bahia Melo

Investing.com – Os futuros das ações dos EUA registravam queda no início da manhã desta terça-feira, 30, antes da divulgação de mais resultados corporativos em Wall Street, com destaque para o balanço da Amazon.

Ainda no noticiário corporativo, a Paramount Global anunciou que o CEO, Bob Bakish, deixou o cargo, mesmo com a continuidade das negociações sobre uma possível fusão entre o grupo de entretenimento e a SkyDance Media, de David Ellison. Enquanto isso, o HSBC revelou que seu principal executivo, Noel Quinn, se aposentará após um mandato de quase cinco anos à frente do banco.

No Brasil, o destaque é o balanço do banco Santander.

CONFIRA: Calendário econômico do Investing.com

1. Futuros americanos em queda; expectativa para balanço da Amazon

Os futuros das ações nos Estados Unidos registravam uma ligeira queda nesta terça, antes da abertura das Bolsas em Nova York, enquanto os investidores aguardam os resultados financeiros da Amazon e a decisão sobre a política de juros do Federal Reserve (Fed, Banco Central dos EUA).

Às 8h (horário de Brasília), o Dow baixava 0,11%, enquanto o S&P 500 recuava 0,04%, e o Nasdaq 100 Nasdaq 100 futuros, 0,08%, no mercado futuro.

Os principais índices de Wall Street fecharam em alta na segunda-feira, com destaque para as ações da Tesla (NASDAQ:TSLA), que subiram após a empresa anunciar avanços na aprovação de seu sistema de direção autônoma na China. As ações da Apple (NASDAQ:AAPL) também se valorizaram após relatos de que a empresa estava discutindo com a OpenAI a integração de tecnologia de inteligência artificial.

Durante a sessão, os investidores também estavam atentos à reunião do Banco Central na quarta-feira, esperando que as taxas de juros se mantenham estáveis. A atenção está voltada para como o presidente Jerome Powell descreverá os planos futuros para as taxas de juros, com muitos apostando que não haverá redução nos custos dos empréstimos até setembro.

A Amazon (NASDAQ:AMZN) está em destaque nos anúncios de resultados do dia, com a expectativa dos últimos números após o fechamento do mercado.

Os investidores estão particularmente interessados no desempenho da divisão de computação em nuvem da Amazon, AWS, que busca inovar com mais recursos de IA para impulsionar a demanda após uma queda nos gastos dos clientes.

Assim como suas concorrentes de tecnologia, Meta Platforms (NASDAQ:META), Alphabet (NASDAQ:GOOGL) e Microsoft (NASDAQ:MSFT) fizeram na semana passada, a Amazon enfrentará perguntas sobre como seus investimentos em IA podem gerar vendas e lucros constantemente altos.

Analistas preveem que os gastos constantes dos clientes online e novas iniciativas de publicidade no serviço de streaming Prime Video podem ter beneficiado os resultados da Amazon no primeiro trimestre. Esforços contínuos para reduzir custos, incluindo mais demissões na AWS e uma reorganização da rede logística nos EUA, também podem melhorar as margens de lucro.

ACOMPANHE: Cotações das ações americanas

2. CEO da Paramount Global deixa o cargo

A Paramount Global (NASDAQ:PARA) anunciou que o CEO, Bob Bakish, deixou o cargo em meio a negociações sobre uma possível fusão com a Skydance Media, de David Ellison.

George Cheeks, CEO da CBS, Chris McCarthy, CEO da Showtime/MTV Entertainment Studios e da Paramount Media Networks, e Brian Robbins, CEO da Paramount Pictures e da Nickelodeon, foram nomeados para o novo Escritório do CEO para liderar a empresa no futuro.

Analistas questionaram a mudança, argumentando que a empresa de entretenimento precisa de uma liderança estável para conduzir as negociações com a Skydance e enfrentar a forte concorrência no seu serviço de streaming Paramount+.

Fontes da mídia relataram na segunda-feira que a Skydance aumentou sua proposta para assumir o controle da Paramount, oferecendo US$ 3 bilhões para serem usados na redução de dívidas e recompra de ações.

As ações Classe B da Paramount tiveram leve alta após o fechamento do mercado, seguindo o anúncio.

3. CEO do HSBC anuncia aposentadoria

O HSBC anunciou na terça-feira que seu principal executivo, Noel Quinn, vai se aposentar após quase cinco anos no cargo. Durante o período, Quinn liderou uma grande transformação no banco, melhorando significativamente suas reservas de dinheiro e lucros.

Quinn, que trabalhou no HSBC por 37 anos, permanecerá como CEO até que um substituto seja encontrado pelo Conselho.

Sob sua liderança, Quinn simplificou as operações do HSBC e, mais recentemente, gerenciou a venda de suas atividades no Canadá e na Argentina. Ele também focou os esforços do banco nos principais serviços de banco para consumidores na Europa e na Ásia.

Essas mudanças permitiram ao HSBC registrar lucros impressionantes nos últimos dois anos e melhoraram significativamente suas reservas de caixa e situação financeira.

4. Petróleo em alta

Os preços do petróleo operavam em alta na manhã de hoje, com o mercado atento às negociações de paz entre Israel e o Hamas.

Reportagens indicaram que Israel propôs um cessar-fogo de 40 dias ao Hamas, enquanto delegações de ambos os lados se encontraram no Egito para novas discussões. A delegação do Hamas deixou o Cairo e voltará com uma resposta escrita à proposta. Um acordo de paz pode reduzir a tensão no conflito, o que poderia diminuir o risco percebido nos preços do petróleo.

Além disso, a expectativa de que os juros nos Estados Unidos possam permanecer altos por mais tempo antes da próxima reunião do Banco Central Americano esta semana poderia afetar negativamente o mercado.

Os contratos futuros do petróleo Brent com vencimento em junho subiam 0,45%, para US$87,59 por barril, enquanto o barril do West Texas Intermediate avançava 0,42%, para US$82,98.

CONFIRA: Cotação das principais commodities

5. Lucros do Santander Brasil (BVMF:SANB11) em foco

O Santander Brasil reportou indicadores financeiros nesta terça-feira, 30, com um crescimento de 41,2% no lucro líquido recorrente do primeiro trimestre, totalizando R$3,02 bilhões, acima da expectativa média de analistas de R$2,89 bilhões. O retorno sobre patrimônio médio (ROAE, na sigla em inglês) gerencial atingiu 14,1%.

“Na qualidade de nossa carteira, a PDD se manteve estável no trimestre, que somada à expansão da carteira, resultou em uma queda no custo do crédito, o que reforça uma trajetória positiva para 2024”, destacou o banco em release de resultados.

Analistas já esperavam que o banco estivesse em trajetória de recuperação. O Bank of America (NYSE:BAC) (BofA), por exemplo, esperava um lucro líquido recorrente de R$2,855 bilhões, e acredita que o Santander deve ter a maior alta no indicador entre o setor.

A Genial Investimentos e o Itaú BBA também estimavam um lucro líquido próximo de R$2,8 bilhões. A receita total atingiu R$19,676 bilhões, abaixo do R$19,807 bilhões estimado pelo InvestingPro.

Às 8h (de Brasília), o ETF EWZ (NYSE:EWZ) subia 0,35% no pré-mercado.

*

Precisa de ajuda para navegar nos mercados? InvestingPro é para você!

Seja você busca conquistar orientações sobre investimentos ou procura por ferramentas que permitam escolher as ações corretas do Ibovespa ou dos mercados globais por conta própria, o InvestingPro tem algo a oferecer.

Você encontrará estratégias de IA, indicadores exclusivos, dados financeiros históricos, notícias profissionais e muitos outros serviços para sempre manter uma vantagem nos mercados e saber quais ações comprar e quais evitar.

E os leitores de nossos artigos têm por tempo limitado um desconto especial nas assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos, graças ao código promocional INVESTIR a ser inserido na página de pagamento.

Inscreva-se agora! E não esqueça o código promocional "INVESTIR", válido para assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos!

Recursos do InvestingPro - Use o cupom INVESTIR para um desconto adicional






Veja como aplicar o cupom no vídeo abaixo:

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.