Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Dólar tem alta tímida contra real em pregão sem EUA; risco fiscal segue em foco

Moedas 04.07.2022 17:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Nota de 5 dólares 01/06/2017 REUTERS/Thomas White

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em leve alta contra o real nesta segunda-feira, em sessão sem grandes catalisadores e de volumes reduzidos devido a feriado nos Estados Unidos, enquanto o noticiário envolvendo a PEC dos Auxílios continuou rondando os mercados locais.

A moeda norte-americana à vista teve variação positiva de 0,07%, a 5,3250 reais na venda, maior nível para encerramento desde 28 de janeiro (5,3915), depois de oscilar entre 5,3365 reais no maior patamar do dia (+0,28%) e 5,2880 reais na cotação mais baixa (-0,63%).

Na B3 (BVMF:B3SA3), às 17:12 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento caía 0,20%, a 5,3620 reais.

Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho (NYSE:MFG), disse que a movimentação tímida do dólar neste pregão refletiu uma agenda esvaziada e sem a referência da principal praça do mundo, os EUA, que comemoram nesta segunda-feira a independência do país.

Ele disse também associar parte da oscilação do dia a um movimento de ajuste, principalmente quando o dólar rondou os menores patamares da sessão, com agentes financeiros realizando lucros de maneira pontual após a moeda ter encerrado a semana passada com fortes ganhos.

Mas o arrefecimento no rali recente do dólar --que saltou quase 10% no segundo trimestre e marcou em junho seu melhor desempenho mensal frente ao real desde março de 2020-- não significa que agentes financeiros locais deixaram de lado preocupação com uma "PEC Eleitoral" em tramitação no Congresso, disse Rostagno.

A PEC mencionada por ele --também chamada de "PEC Kamikaze" por alguns participantes do mercado-- amplia benefícios sociais existentes, caso do Auxílio Emergencial e do Auxílio Gás, e cria novos destinados a transportadores autônomos e taxistas, além de prever recursos a programa alimentar.

A versão da PEC aprovada na semana passada pelo Senado prevê a imposição de um estado de emergência para possibilitar os novos gastos --medida vista por críticos como manobra para driblar o teto de gastos e a lei eleitoral.

O relator da proposta na Câmara, deputado Danilo Forte (União-CE), disse nesta segunda-feira que quer suprimir do texto dispositivos que estabelecem o estado de emergência --sugerindo em vez disso mudança no teto de gastos que permita aumentos de despesas em casos específicos-- e incluir motoristas de aplicativos dentre os beneficiários de novos auxílios.

"São benesses que o governo e o Congresso estão tentando aprovar mas que acabam elevando o risco fiscal do país", disse Rostagno sobre a PEC, citando impacto sobre a taxa de câmbio, extremamente sensível à confiança de investidores no Brasil.

Em meio à preocupação com o cenário fiscal, uma medida do risco-país subiu para perto dos maiores patamares desde maio de 2020 no final da semana passada, e continuava flertando com esses níveis nesta segunda. A volatilidade implícita do real para os próximos três meses, por sua vez, atingiu seu ponto mais alto desde outubro de 2020 na última quinta-feira, embora já tenha recuado ligeiramente desde então.

Os mercados devem ver incerteza cada vez maior conforme as eleições presidenciais de outubro se aproximam, comentou Rafael Marques, presidente-executivo da Philos Invest. "No entanto, como outras variáveis estão trazendo ruídos para os mercados, como uma inflação global mais pressionada, alta dos juros nas principais economias, lockdown na China e guerra entre Rússia e Ucrânia, o risco eleitoral está diluído entre esses outros vetores."

Com o desempenho desta segunda-feira, o dólar passou a acumular queda de apenas 4,46% em 2022, mais de 15% acima do menor patamar para encerramento do ano, de 4,6075 reais, atingido no início de abril.

Dólar tem alta tímida contra real em pregão sem EUA; risco fiscal segue em foco
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (10)
Alessandro Reis
Alessandro Reis 04.07.2022 19:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Como colocar dinheiro em renda fixa pode ser seguro?Não é!!!FGC de 250.000,no máximo 1 milhão por cpf,isso que a pessoa olha uma taxa de 12% a 15% ao ano e acha o máximo, não é!!!O dinheiro está se desvalorizando muito perto da inflação real,produtos básicos irão subir 300% a 500% em 5 anos,e o dinheiro em renda fixa 60% a 70%,ou seja,estamos em uma situação caótica.
Athanase Patsea
Athanase Patsea 04.07.2022 18:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Nunca escrevem o que realmente interessa....
Athanase Patsea
Athanase Patsea 04.07.2022 18:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se os países do BRICS, lançarem a moeda digital comum entre eles , Dolar vai a 2,00
Mannt Neumann
Mannt Neumann 04.07.2022 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Carne é cotada em dólar, soja em dólar, milho em dólar, trigo em dólar, combustíveis em dólar, aço em dólar, componentes eletrônicos em dólar. Alguém lembra do Jegues reclamando das domésticas indo uito para Disney e bradando que dólar alto é bom para o Brasil? Foi ótimo para offshore da politicalha corrupta. Além da alta mundial, mais 30% de aumento na veia das commodities aqui no Brasil. Agora, é só jogar a CURPA na PPI da PBR, na JBS e nos supermecados.
Mannt Neumann
Mannt Neumann 04.07.2022 18:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bozo é ladrão, Lula também. O resto é blá blá blá.
Eduardo Silva
Eduardo Silva 04.07.2022 17:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bla bla bla...mas....despiorando... bla bla bla
Athanase Patsea
Athanase Patsea 04.07.2022 17:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bla bla bla....
Marcelo gomes
Marcelo gomes 04.07.2022 17:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bla bla bla
Fernando Fernando
Odnan 04.07.2022 17:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Qdo o Brasil tava no abismo com a Dilma ninguém falava de risco fiscal.
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara 04.07.2022 17:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
risco fiscal é so quando cai ou dolar dispara.
Ruy Novaes
Ruy Novaes 04.07.2022 17:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Baboseira
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail