Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Lançamento de imóveis no Brasil recua 11,4% em 2023, diz Cbic

Publicado 26.02.2024, 11:59
Atualizado 26.02.2024, 12:10
© Reuters.  Lançamento de imóveis no Brasil recua 11,4% em 2023, diz Cbic

O lançamento de imóveis no Brasil caiu 11,4% em 2023. No ano passado, 293.013 novas unidades residenciais entraram no mercado. Em 2022, foram 331.010. Apesar da queda no número de lançamentos, o valor total das novas moradias ficou no mesmo patamar do ano anterior, R$ 174 bilhões. Os dados são da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção).

Segundo a entidade, a queda no número de lançamentos e a manutenção do valor alcançado por esses imóveis indica uma valorização do mercado imobiliário. Já as vendas se mantiveram estáveis em comparação a 2022. A Cbic registrou um total de 322.851 de imóveis vendidos em 2023, 1,4% a menos do que o ano anterior. Eis a íntegra da apresentação (PDF – 3 MB).

As vendas de imóveis em 2023 movimentaram aproximadamente R$ 182 bilhões, um aumento de 13,8% ante as vendas de 2022. Essa relação de aumento no valor das moradias mesmo com a queda no número total de vendas também indica uma valorização dos imóveis no país.

MINHA CASA MINHA VIDA

Os lançamentos do maior programa de moradias populares do governo federal tiveram uma expansão de 14,7% no 4º trimestre de 2023, enquanto as vendas cresceram 4% no período. A comparação é com o mesmo período de 2022.

Na comparação com o 3º trimestre de 2023, o crescimento em lançamentos e vendas do MCMV (Minha Casa Minha Vida) foi de 26,5% e 4,2%, respectivamente.

Segundo a Cbic, aproximadamente 48% das unidades habitacionais lançadas nos últimos 3 meses de 2023 foram do programa federal. As vendas de moradias do MCMV contribuíram com 39% do total do 4º trimestre.

A projeção da Cbic para 2024 é que o mercado imobiliário no Brasil cresça. Isso porque a avaliação da entidade é que a continuidade na queda dos juros e o fortalecimento do MCMV vão impactar positivamente o setor.

“Para 2024, a Cbic acredita na estabilidade dos lançamentos, considerando fatores como a continuidade da queda dos juros, maior solidez do governo e da política econômica, além do andamento do programa Minha Casa Minha Vida”, informou a instituição.

A entidade projeta um aumento de 5% a 10% no mercado imobiliário do MCMV em 2024. No mercado geral, a expectativa é de um crescimento de até 5% se os indicadores econômicos se mantiverem estáveis.

Leia mais em Poder360

Últimos comentários

que se exploda logo o mercado imobiliário...
O fundo do poço está próximo. Mais um ano e esse governo afunda o Brasil.
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.