Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Comandante da Marinha não vê correlação entre novo ministro e impulso à energia nuclear

Política30.11.2018 19:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. .

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - A indicação de um militar da Marinha com atuação na área nuclear para ministro de Minas e Energia do futuro governo de Jair Bolsonaro não significa necessariamente uma expansão do programa nuclear do Brasil, disse nesta sexta-feira o comandante da Força, almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

O presidente eleito surpreendeu o setor energético nesta sexta-feira, ao indicar para o ministério o almirante de esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior, atualmente diretor-geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha.

"Acho que são questões independentes. Minas e Energia é uma coisa e programa nuclear é outra atividade... interagem em um ponto porque temos a Eletronuclear (subsidiária da Eletrobras (SA:ELET3)), mas não vejo correlação nítida", disse o comandante da Marinha, que destacou que o novo ministro liderou o programa nuclear da Marinha do Brasil.

"Ele leva para o MME essa enorme capacidade de gerenciamento, de executar grandes projetos e fazer as coisas acontecerem... expansão de um projeto não depende de uma pessoa, depende de um programa de governo", disse Ferreira a jornalistas em um evento para o lançamento de um sistema de monitoramenteo das águas jurisdicionais brasileiras.

Como diretor-geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, Albuquerque é responsável por comandar todas as unidades científicas e tecnológicas da Força, incluindo o Programa de Desenvolvimento de Submarinos e o Programa Nuclear da Marinha.

No passado, durante o governo Dilma Rousseff, estudos apontaram para a expansão do programa de energia nuclear do Brasil para pelo menos oito usinas.

O Brasil conta com as usinas de Angra 1 e 2, administradas pela Eletronuclear, e tenta há anos concluir a obra de Angra 3, que foi paralisada em 2015 em meio a um escândalo de corrupção investigado pela operação Lava Jato.

A indicação do almirante Albuquerque representa o primeiro nome da Marinha no alto escalão do governo Bolsonaro, que já conta com integrantes do Exército e da Aeronáutica, após o próprio almirante Ferreira ter declinado, por razões pessoais, um convite para assumir o Ministério da Defesa.

DESAFIOS

Mais cedo, a Associação Nacional dos Consumidores de Energia (Anace) divulgou nota revelando surpresa com a indicação do almirante para o cargo, assim como foi surpreendente para outros integrantes do setor.

O presidente da Anace, Carlos Faria, disse ainda acreditar que o nome do almirante sinaliza um retorno da energia nuclear à pauta e a provável finalização de Angra 3.

"Ainda não há informações sobre como o almirante deve se posicionar em relação a algumas questões do setor elétrico, e sabemos que há assuntos urgentes a serem contemplados, por exemplo, a insegurança jurídica provocada pelas regras de mitigação do risco hidrológico e que está travando o mercado", disse Faria.

Segundo o dirigente, a Anace espera que o novo ministro esteja atento às propostas que já circulam na Câmara e no Senado e buscam resolver alguns dos entraves do setor.

"Há muitos projetos de lei cujo conteúdo é importante para o setor elétrico e que estão parados. O 1917/15 é um deles, seu texto é resultado de um consenso entre agentes de diversos segmentos, obtido após intenso debate na consulta pública...", disse.

"O ministro deve considerar o trabalho que já foi feito e dar seguimento para a reforma do setor elétrico", afirmou.

A entidade destacou que a matriz elétrica brasileira vem se transformando, com maior participação das fontes renováveis, a introdução de hidrelétricas a fio d’água e também de usinas térmicas.

Essa diversificação tem consequências que não podem ser ignoradas, como a exposição à geração intermitente.

Outro tema que é prioritário, segundo a Anace, é a revisão dos subsídios que são pagos por meio da conta de luz.

Atualmente, o consumidor está exposto a uma escalada tarifária. A Anace calcula um reajuste médio de 70 por cento nas tarifas de energia entre janeiro de 2015 e agosto de 2018.

"Do valor total cobrado em uma conta de luz, quase 50 por cento correspondem a encargos e tributos."

Além disso, o novo ministro terá que lidar com um mercado de energia em vias de expansão.

"Aguardamos agora a nomeação do secretário-executivo da pasta, que será fundamental nesse processo de transição de governos", acrescentou Faria.

Em uma nota, o futuro ministro de Minas e Energia foi sucinto e disse que buscará trazer previsibilidade ao setor e para a população.

BOA EQUIPE

O presidente da Associação Brasileira de Companhias de Energia Elétrica (ABCE), Alexei Vivan, foi na mesma linha do dirigente da Anace e disse que também se surpreendeu com a indicação, e que agora é esperar para ver a nomeação dos assessores do almirante.

"Recebemos com uma certa surpresa a indicação do novo ministro pelo fato de ele não ter uma relação maior com o setor elétrico, com o setor de energia, que envolve gás e petróleo, não obstante, tenha uma experiência na área nuclear", afirmou Vivan.

Ele disse ainda que o "sucesso" do novo ministro estará relacionado aos seus assessores e equipe. Para Vivan, há indicações de que o almirante deve seguir nesta linha.

(Por Rodrigo Viga Gaier, Luciano Costa e Roberto Samora)

Comandante da Marinha não vê correlação entre novo ministro e impulso à energia nuclear
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail