x
Últimas Notícias
0

Temer quer reforma ministerial ampla, mas base reclama "exceções" para permanecer na Esplanada até abril

Política14.11.2017 21:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Temer participa de cerimônia no Palácio do Planalto

Por Lisandra Paraguassu e Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - A decisão do presidente Michel Temer, de antecipar para as próximas semanas a reforma ministerial, incluindo todos os ministros candidatos em 2018, pode esbarrar em alguns casos complexos e de difícil substituição, que incluem desde o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles --visto como garantia da política econômica-- a ministros investigados que ficarão sem foro privilegiado.

De acordo com uma fonte palaciana, apesar da decisão do presidente de tentar fazer apenas uma reforma, será inevitável uma segunda etapa.

"Alguns casos são muito complicados para se fazer uma troca apenas política agora. O mais provável é que haja sim uma segunda etapa em março", disse.

Uma eventual substituição de Meirelles seria a mais complicada. Principal nome da política econômica, o ministro é visto pelo mercado como um fiador do ajuste fiscal e da reforma da Previdência, que tem negociado diretamente. Apesar da garantia de auxiliares próximos ao presidente de que a política econômica não mudaria, uma saída de Meirelles agora não cairia bem com o mercado.

No entanto, o ministro tem repetido que neste momento não é candidato e tem até março para decidir. "Ele não pode sair agora por uma questão política. É preciso garantir o ajuste, as medidas fiscais pelo menos até a virada do ano", disse a fonte.

Outro caso complicado é o do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, que é candidato em seu Estado e chegou a sair do PSB para continuar no governo quando o partido abandonou a base.

Coelho está à frente do processo de privatização da Eletrobras (SA:ELET3) e é visto na área como peça essencial para levar adiante a negociação com o Congresso que levará a venda da estatal.

Outro que possivelmente ficará até o período de desincompatibilização é o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira. Tucano, o chanceler ficaria no governo na cota pessoal do presidente. Aloysio já informou sua equipe no Itamaraty que tentará a reeleição como senador em São Paulo e irá deixar o cargo em algum momento, mas o próprio Temer pretende mantê-lo por mais tempo.

Entram na lista de complicações, ainda, ministros que perderão o foro privilegiado e já estão na lista de investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. É o caso de Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações) e Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços). Nenhum dos dois têm cargo eletivo hoje.

Esses, no entanto, não estão sendo, ao menos por enquanto, sendo analisados. Segundo uma outra fonte, o presidente planeja terminar as conversas com todos os possíveis candidatos, líderes e presidentes de partidos para organizar o mapa das substituições até o final da próxima semana.

DUAS ETAPAS

Na base, as reclamações já começaram e vários parlamentares já se colocam no lugar de "exceções". O próprio partido do presidente, o PMDB, se vê fora de uma lista precoce de reformáveis, mas fontes palacianas garantem que esse não é o caso.

O presidente do PR, Antonio Carlos Rodrigues, afirmou à Reuters que vai se reunir com Temer em breve para definir a presença do partido que dirige na reforma ministerial. O PR comanda o Ministério dos Transportes com o deputado federal licenciado Maurício Quintella Lessa. Segundo Rodrigues, Quintella será candidato ao Senado por Alagoas.

O dirigente do PR, contudo, não quis adiantar se vai defender a permanência Quintella no cargo até às vésperas do período de desincompatibilização. "Vou ouvir presidente", limitou-se a dizer.

Apesar do discurso oficial de uma mudança única e ampla agora, um vice-líder do governo afirmou, sob a condição do anonimato à Reuters, acreditar que haverá duas etapas da reforma ministerial.

Segundo essa fonte, a primeira é para acomodar a pressão dos partidos da base decorrente do espólio do provável desembarque do PSDB do governo --iniciado pela saída do titular das Cidades, Bruno Araújo-- e tentar garantir votos para aprovar a reforma da Previdência.

A segunda etapa, prevista para ocorrer até o início de abril, vai trocar os demais ministros que não saíram e vão ser candidatos ao mesmo tempo em que deve se consolidar o arco de alianças de partidos para a disputa à sucessão de Temer em outubro de 2018.

O líder do PMDB no Senado, Raimundo Lira (PB), disse que não considera que haverá uma reforma ministerial ampla agora, mas sim mudanças pontuais, sendo complementadas até abril.

"Aqueles ministérios em que for fazer a substituição o mais razoável é fazer uma mudança definitiva", disse.

Temer quer reforma ministerial ampla, mas base reclama "exceções" para permanecer na Esplanada até abril
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material  relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Escreva o que você pensa aqui
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
Postar
Postar também no :
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
Postar 1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail