Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Bolsonaro demite presidente da Petrobras que alertou sobre crise do diesel

Ações 24.05.2022 08:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Logo da Petrobras na sede da empresa no Rio de Janeiro 16/10/2019 REUTERS/Sergio Moraes

Por Sabrina Valle

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro demitiu o presidente-executivo da Petrobras (SA:PETR4) --o segundo em dois meses-- depois que a empresa se recusou a vender combustíveis com desconto aos consumidores, alertando que isso levaria à escassez de diesel.

O Brasil está entrando em uma janela crucial para garantir o fornecimento de diesel e a administração da Petrobras alertou o governo na semana passada que as bombas podem ficar secas durante o momento de maior exportação de grãos se a empresa não vender combustível a preços de mercado, de acordo com quatro pessoas próximas às discussões e uma apresentação interna vista pela Reuters.

A Petrobras disse que a empresa e outros importadores terão dificuldades para garantir o diesel em meio à escassez mais grave do combustível em 14 anos, disseram as fontes.

Analistas, importadores privados e funcionários da agência reguladora de petróleo ANP ecoaram essas preocupações, disseram pessoas familiarizadas com as negociações, que pediram anonimato para discutir o assunto politicamente sensível.

A apresentação da Petrobras sinalizou o risco de desabastecimento no terceiro trimestre, quando a demanda por diesel aumenta sazonalmente no Brasil e nos Estados Unidos. O país sul-americano começa a exportar maiores volumes de milho em agosto.

"Se não houver sinal de preços de mercado à frente, há risco material de desabastecimento de diesel no pico de demanda da safra, afetando o PIB do Brasil", disse a Petrobras na apresentação intitulada "Combustíveis: desafios e soluções" e datada de maio de 2022.

A Petrobras não respondeu a um pedido de comentário.

O fornecimento de diesel tornou-se uma preocupação global desde que as sanções contra a Rússia reformularam o comércio de combustível e levaram os estoques internacionais para mínimos históricos. Os países importadores estão avaliando o risco de aumento de custos e escassez de oferta, já que a indústria fecha refinarias para reparos ou para reduzir as emissões de carbono.

As preocupações no Brasil sobre as importações de diesel no segundo semestre do ano aumentaram depois que as refinarias do Golfo dos EUA, seus principais fornecedores, começaram a redirecionar cargas para a Europa, disseram duas das fontes.

"Os estoques globais de diesel estão muito abaixo da média histórica", disse a Petrobras na apresentação compartilhada com o Ministério de Minas e Energia. "A Petrobras sozinha não pode resolver o aumento global dos preços da energia."

O ministro da Energia, Adolfo Sachsida, ligou na sexta-feira a analistas de petróleo para perguntar sobre a escassez de diesel no segundo semestre do ano, disse uma pessoa diretamente envolvida no assunto. O ministério não respondeu a um pedido de comentário.

"Se a Petrobras parar de vender diesel a preços internacionais por mais de duas ou três semanas, há uma chance de as bombas secarem", disse um alto executivo de uma grande produtora de diesel.

O comunicado divulgado perto da meia-noite na segunda-feira pela Petrobras indica que Bolsonaro também pediu a eleição de um novo conselho, abrindo caminho para uma completa reformulação da gestão executiva.

José Mauro Ferreira Coelho é o terceiro CEO da Petrobras demitido por Bolsonaro por causa dos preços dos combustíveis. O presidente, que busca a reeleição em outubro, mas tem ficado atrás nas pesquisas, diz que a Petrobras deve usar seus lucros para reduzir os preços dos combustíveis e ajudar a controlar a inflação.

SUGERIR SUBSÍDIOS

Executivos da Petrobras, cujos estatutos proíbem a venda de combustível com prejuízo sem compensação, sugeriram na apresentação que o Brasil poderia cortar impostos ou subsidiar combustíveis aos consumidores, citando o exemplo de vários países da União Europeia.

Os subsídios aos combustíveis custaram ao Brasil cerca de 7,5 bilhões de reais (1,6 bilhão de dólares) em 2018, quando o ex-presidente Michel Temer os implementou por alguns meses para interromper um protesto nacional de caminhoneiros.

O custo de uma medida semelhante este ano pode ultrapassar os 60 bilhões de reais, estimou uma das pessoas próximas às discussões.

A invasão da Ucrânia pela Rússia elevou os preços do petróleo bruto para uma máxima de 14 anos. Este mês, a escassez global levou os comerciantes de diesel a pagar um prêmio de mais de 50 dólares por barril.

No máximo, os estoques brasileiros de diesel podem cobrir cerca de um mês da demanda nacional. Na Petrobras, os suprimentos estão com cerca de metade da capacidade, segundo duas fontes.

O Brasil registra maiores embarques a partir do segundo semestre com a entrada da segunda safra de milho, que se soma a exportações de soja. A maioria dos grãos chega aos portos por meio de longas rotas de caminhões.

A empresa começou a recorrer a fornecedores mais distantes na África Ocidental e na Índia, disse uma das fontes. Mas enquanto uma carga de diesel do Golfo leva de duas a três semanas para chegar ao Brasil, um navio da Índia pode levar de 45 a 60 dias.

"Se as refinarias nos EUA forem danificadas durante a temporada de furacões, ou qualquer outra coisa contribuir para um mercado mais apertado, podemos estar com problemas reais", disse um executivo da Petrobras sob condição de anonimato.

(Por Sabrina Valle em Houston)

Bolsonaro demite presidente da Petrobras que alertou sobre crise do diesel
 

Artigos Relacionados

Sanções levam Rússia a calote histórico
Sanções levam Rússia a calote histórico Por Reuters - 27.06.2022 31

Por Karin Strohecker e Andrea Shalal e Emily Chan LONDRES (Reuters) - A Rússia deu calote em seus títulos soberanos estrangeiros pela primeira vez em mais de um século, disse a...

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (51)
Danilo Fraga
Danilo Fraga 24.05.2022 16:00
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Esquece o país e a motivação da existência da Petrobrás e foca no pré sal que dá "serto". Enquanto todo setor busca verticalizar e diversificar, a Petrobrás altamente verticalizada e diversificada vira curto prazista, se desfaz de ativos valiosos a preço de banana, para de investir na segurança energética do país e foca em remunerar acionistas. É muita irresponsabilidade com ladroagem envolvida! Chega de despreparados comandando o País, #AgoraéCiro12
Welington Felic
Welington Felic 24.05.2022 12:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Um querendo agradar a torcida do framengo e outro agradar a torcida do furinguthians
Welington Felic
Welington Felic 24.05.2022 12:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
*Jument.0 naro ou mula
Welington Felic
Welington Felic 24.05.2022 12:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
ou mula, insistem em não entender ou fazem pouco caso
Melquisedec Nascimento
Melquisedec Nascimento 24.05.2022 12:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bolsonaro está sendo irresponsável, ele sabe que a lei não permite a qualquer CEO alterar a política de preços da Petrobrás. Bolsonaro joga para seus eleitores, causando uma balbúrdia no mercado de ações.
CRISTHYAN TEIXEIRA
CRISTHYAN TEIXEIRA 24.05.2022 12:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Na verdade foi demitido por falta de gases.
Mant Newmann
Mant Newmann 24.05.2022 10:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quem quer gasolina subsidiada por empresa de capital aberto, vai para Venezuela!!! Se o governo é ladrão e incompetente, se fez a nossa moeda ser uma das piores do mundo, se o pais tem o maior juro real do MUNDO com uma das maiores taxas de inflação do MUNDO, a culpa não é da PBR. A culpa é dos ladrões de Brasilia.
Mant Newmann
Mant Newmann 24.05.2022 10:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Aproveita que na Venezuela ainda tem o STF omisso, Congresso conivente, Milicada roubando no governo, Voto impresso, auxilio eleitoreiro para tudo, Imprensa cesurada e muita cloroquina para o povo.
Marcelo Rodrigues
Marcelo Rodrigues 24.05.2022 10:12
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Não é questao de subsidio, mas de regulação economica de preços e demanda…petroleo e derivados têm inelasticidade-preço-demanda muito alta pra ser considerado um insumo qualquer..não há substituto..quem nao entende isso nao deve investir numa estatal de energia, mas numa privada
Tadeu Gomes
Tadeu Gomes 24.05.2022 9:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Política a parte cada um tem seu viés ideológico, mas realmente para os investidores é uma bagunça está estatal, deixa união como acionista mas não majoritária para tirar presidente conforme conveniência política.
Douglas Sathler
Douglas Sathler 24.05.2022 9:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Auer vender abaixo, vende. Mas mostra como vai ser. Explica uma forma de deixar isso sustentável para a empresa, mesmo que lucre menos. Mas ficar trocando de presidente toda semana, mostra uma incompetência absurda desse governo. Vcs estao brincando com a empresa mais importante desse pais. Nao tem como nada dar certo com tanta ma gestão
Robson Fantin
Robson Fantin 24.05.2022 9:34
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
agora aqui também matéria fazendo política....parece que tem uns com saudades do ladrão....e a empresa dando lucros e os caras querendo que os ladrões voltem... é piada isso....
Hailton Barros
Hailton Barros 24.05.2022 9:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tem muita coisa misturada nesse angu.Vcto de opções, informações, informações de última hora, mercado de ações e muita grana em jogo.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail