Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Panasonic revela protótipo de bateria para ajudar Tesla a reduzir custos de produção

Calendário Econômico: Fique por dentro dos assuntos relevantes da semana

Ações19.09.2021 16:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Por Noreen Burke e Leandro Manzoni

Investing.com -- A reunião do Federal Reserve (Fed) será o destaque da próxima semana, e embora nenhuma mudança seja esperada, seus dirigentes provavelmente darão sinais de que se aproximam da redução das medidas de estímulo. Além da reunião do Fed, o calendário econômico dos EUA será leve, com atualizações do mercado imobiliário e alguns resultados.

LEIA MAIS: Fundamentos indicam alta do ouro, mas ocorre o contrário; por quê?

Vários outros bancos centrais também irão realizar reuniões na semana à frente, incluindo o Banco do Japão e o Banco da Inglaterra. Além do Banco Central do Brasil na quarta-feira.

Enquanto isso, o incorporador imobiliário chinês Evergrande, envolvido em dificuldades, se depara com a possibilidade de moratória de suas dívidas, causando receios de contaminação que poderiam se espalhar para mercados fora da China.

Aqui está o que você precisa saber para começar a sua semana.

CONFIRA: Calendário Econômico completo do Investing.com

1. Reunião do Federal Reserve

O Fed irá iniciar a sua reunião de política monetária de dois dias na terça-feira, véspera do seu anúncio na tarde de quarta-feira, e os investidores estarão atentos a qualquer indício sobre os planos do banco central para o início da redução do seu programa de estímulo de emergência mensal de US$ 120 bilhões.

O cronograma do Fed para reduzir o estímulo econômico é importante, pois representa um primeiro passo na direção de eventuais aumentos das taxas de juros.

Diversos dirigentes do Fed já disseram que a redução gradual deveria começar este ano, uma perspectiva até compartilhada pelo Presidente do Fed, Jerome Powell, embora ao mesmo tempo enfatizando que uma escalada das taxas de juros ainda está distante.

O Fed pode manter uma abordagem cautelosa, considerando-se a incerteza econômica em função do aumento dos casos de Covid-19 e os fracos números do emprego de agosto.

CONFIRA: Monitor da taxa de juros do Federal Reserve

2. Dados econômicos dos EUA e do Brasil

O calendário de dados dos EUA para a semana que vem está concentrado nos números do mercado imobiliário, que devem se estabilizar após uma ligeira alta nas aprovações de hipotecas para compras de residências nas últimas semanas.

A divulgação dos dados sobre novas construções residenciais e licenças de construção estão programados para terça-feira, seguidos pelos números de vendas de imóveis residenciais existentes na quarta-feira e os dados sobre vendas de novas residências, previstos para serem anunciados na sexta-feira.

Os observadores do mercado também estarão atentos ao relatório de quinta-feira sobre pedidos iniciais de auxílio-desemprego em meio a preocupações com o impacto da disseminação da variante delta do coronavírus sobre a recuperação econômica no trimestre em curso, especialmente entre as pessoas que hesitam em se vacinar.

No Brasil, a semana inicia sempre com o Boletim Focus, desta vez com mais indicadores, como os componentes do IPCA e do PIB. Na quarta-feira, serão conhecidos os números de fluxo cambial estrangeiro.

O dia mais movimentado da será sexta-feira - isso sem contar a quarta-feira de decisão de taxa de juros do Copom (leia mais abaixo). Serão conhecidos os dados do setor externo, como Transações Correntes e Investimento Direto Produtivo, como também o IPCA-15, a primeira prévia da inflação de setembro.

LEIA MAIS: Varejo avança com mobilidade e vacinação, mas fim do auxílio é obstáculo, diz Inter

3. Mercados de ações

O anúncio da política do Fed de quarta-feira será o principal motor para os mercados de capitais na semana que vem.

Além das preocupações sobre o prospecto de uma política monetária mais rigorosa em função do tapering do Fed, os mercados de capitais estão sendo fustigados por temores de que a variante Delta do coronavírus possa desacelerar o crescimento econômico nos próximos meses, bem como a perspectiva de aumentos dos impostos sobre corporações.

Setembro, que é tradicionalmente um mês fraco para o mercado de ações, tem visto um recuo de quase 2% no S&P 500 até agora.

Os investidores também estão atentos a uns poucos anúncios de resultados, com FedEx (NYSE:FDX) (SA:FDXB34), General Mills (NYSE:GIS) (SA:G1MI34), Nike (NYSE:NKE) (SA:NIKE34) e Costco (NASDAQ:COST) (SA:COWC34) na lista.

As ações da Nike sofreram um golpe na semana passada após o downgrade do BTIG devido a questões relacionadas com a cadeia de fornecimento.

CONFIRA: Cotação dos principais índices globais

4. Reuniões de bancos centrais

Além do Fed, vários outros grandes bancos centrais do mundo também irão realizar reuniões nos próximos dias.

Espera-se que o Banco do Japão, que também se reúne na terça e quarta-feira, mantenha sua política estável, mas possa emitir um alerta para crescentes riscos nas exportações devido a interrupções no fornecimento.

Na quinta-feira, o banco central da Noruega deverá se tornar o primeiro do mundo desenvolvido a aumentar as taxas de juros desde o início da pandemia, elevando a sua principal taxa de 0% para 0,25%.

O Banco da Inglaterra não deverá alterar sua política na reunião de quinta-feira, mas poderá indicar se ainda considera a inflação transitória.

O Comitê de Política Monetária (Copom) deve confirmar a alta de 100 pontos-base da taxa Selic, em linha com a expectativa do mercado e que foi anunciada no comunicado da última reunião. A projeção de elevação desta magnitude se confirmou após o presidente da instituição, Roberto Campos Neto, afirmar em um evento nesta semana que não vai intensificar o endurecimento da política monetária após divulgação de dados de alta de frequência negativos.

Dessa forma, Campos Neto dissipou as apostas de alta de 125 pontos-base e 150 pontos-base, que se estabeleceram no mercado de juros futuros após o IPCA de agosto subir 0,87%, acima da expectativa. Além disso, o próprio Copom anunciou que poderia intensificar as altas da Selic caso os dados econômicos sinalizassem uma elevação dos níveis de preço acima do esperado pelo cenário-base da instituição.

VÍDEO: Wine aposta em lojas físicas enquanto aguarda momento certo para IPO

5. Hora da verdade para Evergrande

A incorporadora chinesa Evergrande (OTC:EGRNY), afundada em dívidas, tem um pagamento de juros de obrigações de US$ 83,5 milhões com vencimento na quinta-feira, e os investidores estão precificando suas ações com uma alta probabilidade de moratória.

O fato de que um valor tão pequeno poderia ser o catalisador da derrocada de um gigante de US$ 355 bilhões, com mais de 1.300 empreendimentos em toda a China e um passivo de mais de US$ 300 bilhões mostra como a situação é terrível.

A segunda maior incorporadora da China tem se esforçado em levantar fundos, com vendas relâmpago de apartamentos e vendas de participação na sua extensa rede de negócios, porém com pouco sucesso.

A preocupação de que a Evergrande possa entrar em moratória está se espalhando nos mercados financeiros da China e ameaça contaminar inclusive mercados externos.

- Com informações de Reuters

Calendário Econômico: Fique por dentro dos assuntos relevantes da semana
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (8)
Renã Eliakim
Renã Eliakim 20.09.2021 9:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A china vai contaminar o mundo novamente
Julio Costa
Julio Costa 20.09.2021 8:53
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Enquanto muitos veem toda essa queda como uma coisa ruim pra economia mundial, outros aproveitam pra comprar papéis e ficar um pouquinho mais ricos.
Edison de Paula Santoro
Edison de Paula Santoro 19.09.2021 21:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Uma maçã podre contamina toda caixa, com certeza China não será a mesma este próximos semestres , a Imobiliária falida derrubará mais ações da China que por sua vez irá contaminar principalmente ações nos EUA com reflexos no mundo todo.A muito tempo somos globais, um resfriado na China poderá se estender para o mundo como foi a pandemia. Naturalmente que vai sendo devagar, mas o mundo terá de pagar a conta, não está sendo assim com a pandemia.edi.
José Artur Medina
José Artur Medina 19.09.2021 21:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom
Celso Santos
Celso Santos 19.09.2021 20:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
óóóo🈵🈴🉐㊙️㊗️ vai bate meta !!! 🐄💨🐮🔥🔥 Xingue-Lingue neles!!!⚓⚓⚓🤣🤣
Mant Neuman
BombeiroAmigo 19.09.2021 19:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se com o mundo tendo recorde de liquidez e alta nas bolsas, o Brasil da Rachadinha não para de cair, imagina quando azedar lá fora....
Cristian cts
Cristian cts 19.09.2021 19:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vai ser: Madeiraaaaa!!! Fu.deu pra nóis, o bozo gosta de levar um madeirada no meio das nádegas 🤣🤣
Elisete De sousa bastos
Elisete De sousa bastos 19.09.2021 18:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Fato e q o governo precisa socorrer os mais desfavorecidos!Todos criticam, mas qual a solucao? Tirar dinheiro de onde?Criticar e facil…
Cristian cts
Cristian cts 19.09.2021 18:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Na verdade, o desgoverno precisa de socorro pra si próprio. Chama o Super Temer de novo 🤪🤪
Cristian cts
Cristian cts 19.09.2021 18:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Aliás, já que o Bozo é o Pink, poderiam contratar o Temer para ser o cérebro. "O Pink e o Cérebro"
Cesar Lima
Cesar Lima 19.09.2021 17:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O governo chinês vai socorrer e evitar a quebradeira.
Kleber Filho
Kleber Filho 19.09.2021 17:56
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vai escravizar mais o mundo do que escraviza.
Ivan Mesquita
Ivan Mesquita 19.09.2021 17:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Semaninha com cara de mercado andando de lado. os bancos podem subir com juros mais altos pelo mundo, em contrapartida uma desaceleração econômica nos usa pode azedar. Sobre a Evergrande se declararar moratória é o governo chinês não socorrer pode ser desastroso e levar muita empresa junto.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail