Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Com dados da China, Ibovespa cai 0,96%, aos 115.062,54 pontos

Ações15.09.2021 18:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Com dados da China, Ibovespa cai 0,96%, aos 115.062,54 pontos

Com o doméstico em segundo plano na sessão, o Ibovespa refletiu nesta quarta-feira, 15, essencialmente os sinais de perda de vigor na China, economia à qual carros-chefes da B3 (SA:B3SA3), como Vale (SA:VALE3) (ON -2,50%), têm grande exposição. Assim, saindo de abertura aos 116.190,51 e chegando na máxima do dia aos 116.312,22 pontos, o Ibovespa emendou a segunda perda, em queda de 0,96%, aos 115.062,54 pontos, tendo chegado na mínima desta quarta-feira aos 114.741,16 pontos. O giro financeiro, em dia de vencimento de opções sobre o índice, chegou a R$ 46,6 bilhões no fechamento - na semana, a referência da B3 ainda avança 0,68%, com perdas no mês a 3,13% e, no ano, a 3,32%.

Após ter feito a leitura de copo meio vazio no dia anterior, com o resultado abaixo do esperado sobre a inflação ao consumidor nos Estados Unidos em agosto, os índices de ações em Nova York tiveram recuperação nesta quarta-feira, embora a extensão do fôlego sustentado há meses pelas ações americanas seja questão de controvérsia crescente, enquanto se aguarda o anúncio, pelo Federal Reserve, do início da retirada de estímulos monetários, o chamado "tapering'. Na semana que vem, os comitês de política monetária do Fed e do BC brasileiro voltam a se reunir nos mesmos dias (21 e 22).

Nesta quarta-feira, as principais bolsas europeias fecharam o dia em baixa, atentas também aos dados chineses, que se refletiram, mais uma vez, nos preços do minério de ferro, em queda superior a 4% em Qingdao, no menor nível desde outubro. Assim, a alta acima de 2%, e que chegou a superar 3% para o petróleo na sessão, espelhando efeitos da tempestade tropical Nicholas sobre a produção no Golfo do México, foi insuficiente para que o Ibovespa evitasse correção perto de 1% na sessão, pressionado desde cedo por leituras abaixo do esperado sobre a produção industrial e especialmente as vendas do varejo na China em agosto, conjugadas depois a novos sinais de desgaste na relação entre o governo e o Supremo Tribunal Federal, envolvidos em tentativa de solução para o parcelamento de precatórios.

Vindo de longo intervalo em que respondeu especialmente às diversas incertezas domésticas, o Ibovespa acresce os ruídos internos a águas internacionais menos previsíveis, em que sinais de enfraquecimento de ritmo econômico começam a chegar dos Estados Unidos e da China. "No exterior, a reação ao CPI (de ontem, abaixo do esperado) surpreendeu, com o mercado de Treasuries 'raliando' frente à percepção de um crescimento menor dos Estados Unidos, quando a dúvida vinha sendo sobre o momento do início do 'tapering' pelo Federal Reserve", diz Fernando Ferreira, head de research e estrategista-chefe da XP.

Assim, o Ibovespa iniciou a semana buscando recuperar-se da anterior, "mas deu azar de pegar os mercados dos Estados Unidos no início de uma correção". "Desde outubro de 2020, o S&P 500 não tem uma correção de 5%, o mercado por lá tem subido continuamente, o que leva diversas instituições, como BofA e Goldman Sachs, entre outras, a expressar visões mais cautelosas, negativas no curto prazo, na medida em que os preços estão esticados por lá", observa Ferreira.

"Mais do que a política, isso tem pesado aqui, com Nova York parecendo se aproximar de correção", acrescenta o estrategista-chefe da XP, casa que manteve nesta semana cenário-base de Ibovespa a 135 mil pontos no fechamento do ano, com piso a 110 mil, no cenário negativo mais extremo, e topo a 150 mil, no cenário oposto, de extremo otimismo.

"Além da antecipação do calendário eleitoral, que já se reflete nos preços dos ativos - algo que ficaria lá para fevereiro, março ou abril do ano que vem -, há um conjunto de outras incertezas, entre as quais, os preços das commodities, especialmente o minério de ferro, que acumula queda de 40% em um mês e meio, afetando a expectativa de lucros no setor", diz Ferreira.

Além dos Estados Unidos, ele menciona também as dúvidas sobre a economia chinesa, maior mercado para as commodities brasileiras, que além de uma ofensiva de controle governamental sobre segmentos como o do aço, começa a aparentar dificuldades em outro setor relevante, o da construção, conforme se viu no recente episódio da Evergrande (HK:3333), uma das gigantes do segmento na China.

Sobre este desdobramento importante relacionado à economia chinesa, a consultoria Capital Economics avalia que a raiz dos problemas da Evergrande e de outras companhias do setor imobiliário, altamente alavancadas, é que a demanda por propriedades residenciais entra em uma era de "declínio sustentado" no país. Em relatório a clientes, o banco ING considera que a Covid-19 provocou um crescimento "inesperadamente fraco" nas vendas de varejo da China em agosto, enquanto a carência de microchips continua a pressionar investimentos, a produção e as vendas de automóveis. Por sua vez, o Citi avalia que o crescimento econômico da China deve desacelerar ainda mais, o que levou o banco americano a cortar a estimativa de expansão do PIB chinês neste ano, de 8,7% para 8,2%.

"O varejo na China veio muito abaixo do esperado, em ritmo mais lento de crescimento, de 2,5%, frente a expectativa de 7%. Além do efeito sobre commodities, de que somos grandes exportadores, e levando em conta também que a China é um de nossos principais parceiros comerciais, foi o principal 'driver' para a queda do Ibovespa, em dia de alta no mercado americano", diz Flávio de Oliveira, head de renda variável da Zahl Investimentos.

"Os dados mais fracos na China prejudicaram a tomada de risco também em outros importantes mercados, como os da Europa, em dia no qual tivemos indicadores internos positivos, vale dizer, mas não o suficiente para segurar o Ibovespa", diz Rodrigo Franchini, sócio da Monte Bravo Investimentos, chamando atenção para o IBC-Br, considerado prévia do PIB, em alta de 0,6% em julho, acima da previsão de 0,4% para o mês. "Depois da leitura sobre a atividade de serviços, o resultado de hoje, importante, pode mostrar eventual aceleração do crescimento econômico para o último trimestre, principalmente", acrescenta.

Na B3, destaque positivo nesta quarta-feira para Petrobras ON (SA:PETR3) e PN (SA:PETR4), em alta respectivamente de 1,09% e 1,74% no fechamento, refletindo o avanço dos preços do petróleo na sessão, com o Brent acima de US$ 75 por barril, em Londres, no maior nível desde 30 de julho. Na ponta do Ibovespa, PetroRio (SA:PRIO3) subiu 7,44% e Bradespar (SA:BRAP4), 5,23%, à frente de Gol (SA:GOLL4) (+2,59%) e de Minerva (SA:BEEF3) (+2,02%).

O avanço de Bradespar, em dia negativo para Vale (ON -2,50%), refletiu a aprovação de programa de bonificação em ações. Em comunicado, informou que será convocada assembleia geral extraordinária no dia 15 de outubro para propor a redução do capital social dos R$ 5,76 bilhões para R$ 500,124 milhões, sem o cancelamento de ações. Se aprovada, a redução será concretizada com a entrega de ações ordinárias da Vale aos acionistas da Bradespar. Na ponta negativa do Ibovespa, Cogna (SA:COGN3) cedeu hoje 4,42%, Sul América (SA:SULA11), 4,05%, e Americanas ON (SA:AMER3), 4,00%.

Com dados da China, Ibovespa cai 0,96%, aos 115.062,54 pontos
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Henri Carpenter
Henri Carpenter 29.09.2021 9:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A China fez guerra biológica contra o mundo e saiu ganhando vantagens econômicas.  Agora usa sua crise interna para fazer as bolsas sangrarem e reduzirem suas perdas, decorrentes da sua própria incompetência na centralização de decisões de mercado.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail