😎 Promoção de meio de ano - Até 50% de desconto em ações selecionadas por IA no InvestingProGARANTA JÁ SUA OFERTA

Microsoft abandona assento de observador no conselho da OpenAI

Publicado 10.07.2024, 09:25
Atualizado 10.07.2024, 09:30
© Reuters. Logo da Microsoft na Françan25/3/2024  REUTERS/Gonzalo Fuentes/Arquivo
MSFT
-
AAPL
-

Por Foo Yun Chee

BRUXELAS (Reuters) - A Microsoft (NASDAQ:MSFT) abandonou o cargo de observador do conselho da OpenAI, que atraiu o escrutínio regulatório em ambos os lados do Atlântico, dizendo que não era necessário depois que a governança da startup de inteligência artificial (IA) melhorou significativamente nos últimos oito meses.

A Apple (NASDAQ:AAPL), que no mês passado anunciou trazer o chatbot ChatGPT da OpenAI para seus dispositivos, não assumirá o papel de observador no conselho da OpenAI depois de ser amplamente esperado que o fizesse, informou o Financial Times, citando uma pessoa com conhecimento direto do assunto. A Apple não respondeu a um pedido de comentário.

Um porta-voz da OpenAI disse que a empresa estabelecerá uma nova abordagem de engajamento organizando reuniões regulares de partes interessadas com parceiros estratégicos como Microsoft e Apple e investidores como Thrive Capital e Khosla Ventures.

A Microsoft assumiu uma posição de observadora sem direito a voto no conselho da OpenAI em novembro do ano passado, depois que o presidente-executivo da OpenAI, Sam Altman, retomou as rédeas da empresa que opera o chatbot de IA generativa ChatGPT.

A vaga significava que ela poderia participar das reuniões do conselho da OpenAI e acessar informações confidenciais, mas não tinha direito de voto em questões como a eleição ou escolha de diretores.

O assento de observador e o investimento de mais de 10 bilhões de dólares da Microsoft na OpenAI provocaram desconforto entre os órgãos antitruste na Europa, no Reino Unido e nos Estados Unidos acerca de quanto controle a gigante de tecnologia exerce sobre a OpenAI.

A Microsoft citou as novas parcerias, a inovação e a crescente base de clientes da OpenAI desde o retorno de Altman à startup por abrir mão de seu assento de observador.

"Nos últimos oito meses, testemunhamos um progresso significativo por parte do conselho recém-formado e estamos confiantes na direção da empresa. Diante de tudo isso, não acreditamos mais que nosso papel limitado como observador seja necessário", afirmou em carta à OpenAI datada de 9 de julho.

Os órgãos de defesas da concorrência da União Europeia disseram no mês passado que a parceria não estaria sujeita às regras de fusão do bloco porque a Microsoft não controla a OpenAI, mas em vez disso buscariam opiniões de terceiros sobre as cláusulas de exclusividade do acordo.

Em contraste, órgãos antitruste britânicos e norte-americanos continuam a ter preocupações e dúvidas em relação à influência da Microsoft sobre a OpenAI e a independência desta última.

© Reuters. Logo da Microsoft na França
25/3/2024  REUTERS/Gonzalo Fuentes/Arquivo

A Microsoft e a OpenAI competem cada vez mais para vender tecnologia de IA a clientes empresariais, com o objetivo de gerar receitas e demonstrar a sua independência aos reguladores para abordar questões antitruste.

Além disso, a Microsoft está expandindo as suas ofertas de IA na plataforma Azure e contratou o presidente-executivo da Inflection para chefiar a sua divisão de IA de consumo, um movimento amplamente interpretado como um esforço para diversificar além do OpenAI.

(Reportagem adicional de Krystal Hu e Jeffrey Dastin em San Francisco e Nilutpal Timsina em Bangalore)

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.