Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

MRV sobe mais de 2% com divulgação de prévia operacional do 2º trimestre

Publicado 08.07.2020, 12:07
Atualizado 08.07.2020, 12:14
© Reuters.

Por Gabriel Codas

Investing.com - As ações da MRV (SA:MRVE3) operam com valorização na B3 no início da tarde desta quarta-feira (08), acima dos ganhos do Ibovespa hoje. A construtora divulgou na véspera prévia operacional do segundo trimestre, informando que bateu recorde de vendas no período. O resultado positivo veio apoiado por uma estratégia comercial agressiva, e se beneficiou da regularização de repasses para o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), que minimizaram os efeitos econômicos da pandemia do coronavírus.

Por volta das 12h11, os papéis tinham ganhos de 2,64% a R$ 19,84, com máxima em R$ 20,50. O Ibovespa registrava alta de 1,45% a 99.177 pontos.

A construtora especializada em imóveis econômicos informou nesta terça-feira que suas vendas de abril a junho somaram 1,81 bilhão de reais, com 11.479 unidades negociadas, e um aumento de 37,4% em relação à mesma etapa de 2019.

Além disso, com o fim da obrigação de o governo participar no pagamento de parte dos subsídios do MCMV, que agora depende apenas do FGTS até o fim do ano, os repasses das vendas foram normalizados.

"Com isso foi possível repassar um volume recorde de unidades no trimestre que (...) permitiu à companhia reportar uma geração de caixa de 210 milhões de reais", afirmou a MRV em prévia de resultados do segundo trimestre.

O movimento aconteceu também na esteira da redução da taxa básica de juros à mínima recorde de 2,25% ao ano no país, o que levou bancos a também reduzirem os índices de correção aplicados sobre financiamento imobiliário.

Segundo a MRV, a velocidade de vendas (VSO, vendas sobre oferta) subiram para níveis similares aos vistos no final de 2018, com alta de 5,2 pontos percentuais ano a ano, e atribuiu parte da melhora ao aumento da eficiência da Caixa Econômica Federal nos repasses desde junho.

"A procura dos clientes se manteve elevada e a adoção de uma estratégia comercial mais agressiva se provou acertada", afirmou a empresa no documento, prevendo que a manutenção desse cenário deve levá-la a mais geração de caixa no segundo semestre.

O ponto negativo do período foi a queda de 51,7% no volume de lançamentos, para 5.349 unidades, com a MRV preferindo "aproveitar o alto nível de estoque (...) e redução do volume de lançamentos".

Além disso, as medidas de isolamento social impostos por governos regionais atrasaram alguns empreendimentos, disse a empresa, afirmando, no entanto, que no fim de junho, a maior parte dos canteiros de obra já estava funcionando normalmente e apenas 2% de suas obras seguiam paralisadas em função da pandemia.

No início da epidemia cerca de 20% das obras da empresa chegaram a ficar paralisadas, percentual que se reduziu para 6% no final de maio.

Visão dos analistas

Em nota enviada a clientes, o Itaú BBA avalia que os resultados foram positivos e destacou velocidade das vendas. A equipe reconhece que o cenário é desafiador para a companhia no curto prazo, na busca do equilíbrio entre preços, velocidade de vendas e ciclo de construção.

A Mirae Asset também destacou que, no geral a prévia operacional mostrou forte desempenho no 2T19, acima da expectativa da corretora. A recomendação segue de compra.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.