Últimas Notícias
Investing Pro 0
❤️ Ajude as vítimas do terremoto na Síria e na Turquia Doar

Prumo e TotalEnergies firmam acordo para energia eólica offshore no Porto do Açu

Ações 17.11.2022 17:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Logo da Total Energies em unidade da empresa na França. REUTERS/Stephane Mahe
 
EDF
+0,42%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
PRML3
0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
SHEL
-0,23%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
NEOE3
+0,68%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Prumo Logística (BVMF:PRML3) e a petroleira francesa TotalEnergies anunciaram nesta quinta-feira a assinatura de um memorando de entendimentos para estudos visando a instalação de bases de apoio logístico no Porto do Açu (RJ) para projetos de energia eólica offshore.

Segundo as empresas, a parceria abre espaço para que a TotalEnergies prossiga com estudos de viabilidade para a implantação de parques eólicos em alto-mar com até 3 gigawatts (GW) de potência no Estado do Rio de janeiro.

A ideia é que a petroleira utilize o Porto do Açu, controlado pela Prumo, como um hub logístico em todas as fases do projeto, como base de apoio para construção, instalação e operação das eólicas.

A TotalEnergies já é um importante player nesse mercado que começa a se desenvolver agora no Brasil. Atualmente, a empresa francesa tem pedidos de licenciamento junto ao Ibama para três projetos eólicos offshore no país, com capacidade total de 9 GW.

"Como uma empresa multienergética, a expansão das atividades no segmento eólico offshore está em linha com a estratégia de alcançar a neutralidade de carbono até 2050 e com o compromisso de investir a longo prazo no país", afirmou em nota Charles Fernandes, diretor geral da TotalEnergies EP Brasil e country chair da companhia no Brasil.

Rogério Zampronha, CEO da Prumo Logística, destacou que algumas características de Açu, como sua vasta retroárea e condições de calado únicas, posicionam o porto como uma importante plataforma para o desenvolvimento de eólicas offshore.

"Além disso, estamos em fase de atração de fábricas que tenham sinergia com esse negócio", informou Zampronha, em nota.

Além da TotalEnergies, o Porto de Açu já havia anunciado em setembro uma parceria com a francesa EDF (EPA:EDF) Renewables para desenvolver futuros projetos eólicos offshore e de hidrogênio verde na área do porto.

A indústria eólica offshore começou a olhar para o Brasil nos últimos anos, com o fortalecimento da agenda de transição energética, mas os empreendimentos locais ainda carecem de definições, principalmente regulatórias, para sair do papel.

Mesmo assim, o Ibama já contabiliza cerca de 170 GW de projetos offshore aguardando licenciamento, de empresas como Shell (NYSE:SHEL) e Neoenergia (BVMF:NEOE3).

Em outubro, o governo brasileiro publicou portarias que avançam com a regulamentação da geração de energia eólica offshore, um passo considerado importante por investidores para deslanchar seus primeiros projetos da fonte no país.

 

(Por Letícia Fucuchima)

Prumo e TotalEnergies firmam acordo para energia eólica offshore no Porto do Açu
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail