Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Turbulência na América do Sul pode afastar investidores do Brasil

Ações11.11.2019 20:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Por Paula Salati

Investing.com - O clima turbulento na América do Sul nos últimos dias tende a elevar a cautela dos investidores estrangeiros com relação à região, podendo reduzir o apetite externo pelas concessões e privatizações do governo brasileiro.

Para o CEO da Veedha Investimento, Rodrigo Tonon Marcatti, a frustração com o leilão do pré-sal, na semana passada, já foi um reflexo dessa desconfiança. “O gringo não está muito disposto com os sinais que ele tem enxergado”, diz Marcatti.

Além da renúncia do presidente da Bolívia, Evo Morales, no domingo (10), o presidente do Chile, Sebastián Piñera, continua enfrentando intensos protestos de rua contra o seu governo, ao passo que o kichnerismo acaba de retornar ao poder na Argentina, depois de um intervalo de quatro anos, agora sob a liderança de Alberto Fernández. Soma-se a todo este cenário, a crise econômica e humanitária na Venezuela.

“O Brasil já é considerado um dos piores países para se fazer negócios, já que não há muita estabilidade de regras. E que aconteceu na semana passada no STF [Supremo Tribunal Federal] só reforçou a insegurança jurídica que nós vivemos aqui”, ressalta Marcatti.

Efeito Lula

Na quinta-feira (07/11), o STF mudou de posição mais uma vez e definiu que os réus só podem ser condenados à prisão após o trânsito em julgado, ou seja, depois de esgotados todos os recursos. Desde 2016, o Supremo vinha entendendo que a execução da pena poderia ser feita em 2ª instância. Isso culminou na soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva logo no dia seguinte, na sexta (08/11).

Para Marcatti, a instabilidade de regras e o baixo crescimento econômico do Brasil desde o final da recessão, em 2017, afastaram o capital externo dos projetos de infraestrutura no Brasil nos últimos anos. “Um dos exemplos dessa insegurança jurídica foi a famosa canetada, em 2013, que o governo Dilma deu para a reduzir [de forma artificial] as tarifas de energia elétrica”, diz Marcatti.

No dia 30 de outubro, por exemplo, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, rompeu, unilateralmente, o contrato com a Lamsa, concessionária privada responsável por administrar a Linha Amarela, via expressa que liga as zonas norte e oeste da capital fluminense. Naquele dia, o prefeito deu ordem para destruir as cancelas de pedágio da Linha.

“Nós começamos a construir os alicerces para recuperar o capital estrangeiro muito recentemente, desde o governo Temer: passando pelo processo de redução da taxa básica de juros [Selic], da inflação, até às reformas estruturais para elevar a produtividade e desburocratizar a economia”, diz Marcatti. “Por isso eu diria que o que está acontecendo no Brasil e na América do Sul não piora a nossa situação, pois já estamos mal. Na verdade, não ajuda melhorar".

Percepção de risco

O professor de relações internacionais da Fundação Getulio Vargas (FGV), Vinicius Vieira, acrescenta que os estrangeiros têm dificuldade de distinguir o que se passa no Brasil do que ocorre em outros países da América do Sul. Por isso, a instabilidade e protestos nos países vizinhos só ajudam a elevar a percepção de risco com relação ao Brasil.

Ao contrário de crises anteriores, não há a percepção de risco de pagamento da dívida pública. O CDS de 5 anos, conhecido como Risco Brasil, fechou essa segunda-feira aos 118 pontos, um dos menores patamares da história. O risco, segundo Viera, é político.

“Ainda que para nós isso soe estranho, há uma visão externa de que protestos, sejam na Bolívia, no Chile, ou em outro país vizinho, contaminam o clima no Brasil. Em parte, isso ocorre por sermos pouco internacionalizados”, opina Vieira. Por conta disso, o professor avalia que a percepção de risco com relação ao Brasil pode aumentar nos próximos dias, o que tende a prejudicar a atração de investimentos para as privatizações, especialmente por parte de países ocidentais.

Vieira comenta ainda que o mercado interpretou a soltura do Lula como um risco político, dado o aumento do dólar e a queda na bolsa. Na sexta (08/11), a cotação do dólar fechou em alta de 1,53%, a R$ 4,1635. Já a bolsa recuou 1,78%, marcando 107.628, 98 pontos.

Reformas no radar

O economista da Guide Investimentos, Victor Beirute, reforça que os últimos eventos aumentam a sensação de insegurança jurídica e imprevisibilidade com relação ao Brasil e aos emergentes, porém ele acredita que isso pode ser revertido ou amenizado caso o governo consiga seguir com as reformas no Congresso Nacional.

“A soltura do Lula, por exemplo, traz certa instabilidade sim. Mas se o governo conseguir encaminhar a agenda reformista, como as três PECs [Proposta de Emenda à Constituição] do Brasil Mais, isso tende a reduzir a aversão ao risco”, diz Beirute.

Por outro lado, ele avalia que o cenário para investimentos pode piorar caso o poder Executivo perca força de articulação política junto ao Legislativo ou se a soltura do Lula contribuir para um fortalecimento da oposição ao governo.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, chegou a afirmar nesta segunda-feira (11/11) que a recente soltura do ex-presidente e a instabilidade na América Latina não irão atrapalhar o andamento das reformas no Congresso.

"Acho que, na verdade, eventualmente, você vai ter mais debates sobre as reformas, o que é bom. Quando você faz mudanças em uma sociedade, baseadas em um debate profundo, é bom, porque essas mudanças são com convicções, né?", pontuou à Reuters.

Ele acrescentou, sobre eventual impacto da soltura de Lula que o país não precisa ficar tão preocupado sobre "quem são os atores políticos".

No sábado, Lula fez um discurso fortemente crítico ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e a suas concepções econômicas.

"Acho que a gente não precisa ter receio, enfim, de ter um 'político A', 'político B', 'político C' (solto), isso não faz sentido", afirmou Mansueto. "Você tem que colocar o debate no Congresso Nacional, e ver como isso evolui. Se houver resistência, você tenta explicar o porquê daquelas reformas. Se você convence a população e os parlamentares, você faz as mudanças. Se não, você não faz. É assim em uma democracia."

Crise na Bolívia e mercado de gás

As turbulências na Bolívia também colocam em suspenso as negociações dos contratos de importação de gás natural pelo Brasil. O País quer renegociar esses contratos para reduzir o preço do combustível e, assim, começar a abrir o mercado para a concorrência aqui dentro.

Vieira, da FGV, vê que, neste curto prazo, o andamento dessas conversas fica prejudicado. Porém, ele afirma que, caso um governo liberal venha a assumir o país vizinho, há mais chances de o Brasil conseguir avançar nas negociações no médio e longo prazo.

Morales renunciou ao cargo pressionado pelas Forças Armadas e por protestos de rua e horas após de a Organização dos Estados Americanos (OEA) comunicar que encontrou, em uma auditoria, índices de fraude no processo eleitoral do dia 20 de outubro. Ele chefiou a Bolívia durante 13 anos e hoje aceitou asilo político do governo do México.

Turbulência na América do Sul pode afastar investidores do Brasil
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (41)
Antonio Simões
Asas 12.11.2019 10:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente notícia para se posicionar no mercado e esperar o gringo pagar mais caro para entrar.
Marcio Pereira
Marcio Pereira 12.11.2019 10:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se fosse so na America do sul estava bom.
Fabio Luiz Honda
Fabio Luiz Honda 12.11.2019 10:49
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Luís Fernando Baptista
Luís Fernando Baptista 12.11.2019 10:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Realista a análise, estamos no início de uma completa reestruturação da Economia, Melhor Ministério que já tivemos, altamente técnico, porém a insegurança Jurídica no Brasil aumentou muito com essa decisão do Supremo, lembrando que ainda os últimos processos do Lula poderão ser anulados voltando a fase de acusação e isso ainda não foi precificado.Se eu fosse ser um gestor de gde fundo do exterior, ficaria fora Brasil por enquanto,pois explicar essa insegurança Jurídica para os meus cotistas fica muito difícil.
Sami Hazan
Sami Hazan 12.11.2019 10:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os meios de comunicação e noticias são instrumentos de manipulação do mercado, essa noticia e' um belo exemplo.
Arnaldo Marx
Arnaldomarx 12.11.2019 10:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se tem uma coisa que atrai o investidor é crise e ação na bacia das almas.
Orlando Valter Cogo
Orlando Valter Cogo 12.11.2019 9:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
eu.italiano O Brasil, está no inicio de um processo de reestruturação , e a análise da Paula é condizente com os eventos atuais.É apenas uma análise.
Luís Fernando Baptista
Luís Fernando Baptista 12.11.2019 9:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Exato, se EU fosse um gestor de um grande fundo internacional, eu iria esperar o desenrolar dos acontecimentos para investir.Aí da tem o risco do Supremo anular os outros julgamentos do Lula e ele se tornar ficha limpa ( inacreditável porém não impossível) e Isso ainda não foi precificado.Confio nos ministros PG , Tarcísio, porém com a decisão do STF ficou mais arriscado do que JÁ era investir no Brasil.Isso é fato, lógica, não torcida...
Orlando Valter Cogo
Orlando Valter Cogo 12.11.2019 9:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
eu.italiano O Brasil, está no inicio de um processo de reestruturação , e a análise da Paula é condizente com os eventos atuais.É apenas uma análise.
Luís Fernando Baptista
Luís Fernando Baptista 12.11.2019 9:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Tem lógica a análise se eu fosse um big player internacional hj eu esperaria para investir no Brasil pois a mudança de regras no meio do jogo é complicado,e realmente a insegurança Jurídica é grande.Estou na Bolsa porém. protegendo e diversificando.
Claudio Malagrino
Claudio Malagrino 12.11.2019 9:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Só que por aqui a lição de casa está sendo feita, ao contrário de outros países. A Argentina não se descola do atraso, e o governo chileno só sabe ceder. Lembrando que as reformas e as privatizações estão avançando.
Marcia Girardi
Marcia Girardi 12.11.2019 8:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pensei o mesmo.
Marcia Girardi
Marcia Girardi 12.11.2019 8:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
respondi em cima de outro comentário mas não foi. "pensei o mesmo" sobre a matéria totalmente sem noção
Sanderson Murilo
Sanderson Murilo 12.11.2019 8:47
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
os asseclas dos ursos viram que o leão sem dente não põe fogo na floresta, e agora lançam seus conhecimentos de hipnotizar frangos para assustar sardinhas... pqp... A maior miséria nossa é uma aub-classe jornalista ...
Fabio Bolzan
Fabio Bolzan 12.11.2019 8:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Lula era o pai dos pobres e a mãe dos ricos. Bolsoline é a madrasta dos pobres e a puta dos ricos.
Helcio Ennes
Helcio Ennes 12.11.2019 8:40
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Getúlio Vargas foi o pai dos pobres e mãe dos ricos. Lula foi o estuprador dos pobres, arrebentou 14 milhões de brasileiros desempregados e fechou 241 hospitais. É muita sacanagem para um único homem.
Carlos Kblo
Carlos Kblo 12.11.2019 8:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu ja penso o contrário. se os outros paises estão se explodindo e o Brasil não, é obvio que aqui é justamente o oposto do que a América latina vive.Tendenciosa em...mds
Carlos Kblo
Carlos Kblo 12.11.2019 8:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Eu ja penso o contrário. se os outros paises estão se explodindo e o Brasil não, é obvio que aqui é justamente o oposto do que a América latina vive.Tendenciosa em...mds
E. Andrade
E. Andrade 12.11.2019 8:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Rapaz, tem tanta ação subindo que eu não sei nem qual comprar, se pudesse comprava todas. E o estrangeiro está de fora? Azar o dele!
Carlos Kblo
Carlos Kblo 12.11.2019 8:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Concordo. Mesmo com pouco investimento estrangeiro a b3 acumula +20% no ano.
Alan Morais
Alan Morais 12.11.2019 8:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mas toda essa empolgação do indice e das açoes sao todas internas os externos estão saindo fora, estão esntrando os novatos deixa essas açoes cairem um pouco pra vc ver a quantidade de pessoas que vão tirar seu dinheiro pois perderam um pouco e nao querem perder mais
Márcio Rocha
Márcio Rocha 12.11.2019 8:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Alan Morais  isso pode acontecer, mas é quando os profissionais compra mais!! ou seja não vai cair.
Revoltado da bolsa
Revoltado da bolsa 12.11.2019 8:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Poxa, este era um dos poucos sites que eu confiava, daí vocês estampam isso na capa. Qual é o objetivo mesmo?
Marcia Girardi
Marcia Girardi 12.11.2019 8:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pensei o mesmo.
Sami Hazan
Sami Hazan 12.11.2019 8:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Manipular o mercado.
Marlon Fonseca
Marlon Fonseca 12.11.2019 8:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
bla bla bla..m
Mukirana Mukifado
Mukirana Mukifado 12.11.2019 8:20
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Estamos cansados de ver matérias como esta que só servem para manipular o mercado! Não tem nada disso! O problema real chama-se Trump e seu jogo sujo da guerra de tarifas com China e agora com o bloco europeu!
Eduardo Vomero
Eduardo Vomero 12.11.2019 8:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
ha 50 anos que o Brasil é assim, e o dinheiro dos gringos nao tem lugar melhor pra ir ,
thiago tavares
thiago tavares 12.11.2019 8:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Us$77mi de preju da Embraer ( pos Boeing )
Diego Freitas
Diego Freitas 12.11.2019 8:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
concordo com tudo descrito, exceto que o Brasil seja pouco internacionalizado, só de constatar as operações na bolsa cerca de 94% são investidores estrangeiros, e sobre o Brasil ser afetado pelos protestos da Bolívia e Chile creio que não, pois em 2017 - 2018 protestos dos caminhoneiros, Lava Jato, Dilma, Prisão de Lula, corrupcao e etc já trouxeram instabilidade tanto que abrangeu a outros países da América Latina. de 2019 que a economia está se reerguendo aos poucos, índice de desemprego diminuindo aos poucos, reformas sendo aprovadas e revistas ajudam a mudar o estado brasileiro.
Celio Gomes
Celio Gomes 12.11.2019 8:13
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O Brasil vai decolar, não adianta torcer contra nem tentar depreciar
Alexander Santos
Alexander Santos 12.11.2019 8:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
todas são tendenciosas, Veja o que ocorreu ontem, todo mundo pessimista com a bolsa cair, contudo foi o contrário.
ozeas souza
ozeas souza 12.11.2019 8:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quanta baboseira num artigo só. muita contradição para problemas já conhecidos.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail