Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

5 Eventos Geopolíticos e de Mercado Estão Provocando a Alta do Petróleo

Por Ellen R. Wald, Ph.D.Commodities29.04.2021 09:14
br.investing.com/analysis/5-eventos-geopoliticos-e-de-mercado-estao-provocando-a-alta-do-petroleo-200441643
5 Eventos Geopolíticos e de Mercado Estão Provocando a Alta do Petróleo
Por Ellen R. Wald, Ph.D.   |  29.04.2021 09:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Publicado originalmente em inglês em 29/04/2021

Um conjunto de eventos geopolíticos e de mercado está provocando a alta dos preços do petróleo atualmente. Apresentamos abaixo os cinco mais importantes:

1. Por que o petróleo subiu na quarta-feira pela manhã?

Depois de praticamente não se mexerem durante a maior parte da semana, os preços do barril de petróleo saltaram pelo menos US$ 2 na manhã de quarta-feira.

Petróleo Diário
Petróleo Diário

A razão parece estar relacionada a três fatores:

O primeiro é que o acúmulo de estoques nos EUA ficou bem abaixo das estimativas.

O Instituto Americano do Petróleo previa um acúmulo de 4,3 milhões de barris por dia (mbpd) nos estoques de óleo bruto nos EUA, mas a EIA, agência de informações energéticas do país, revelou o armazenamento de apenas 98.000 barris no início do dia de ontem.

Em segundo lugar, está aumentando a euforia com as viagens de verão nos EUA, levando muitos a acreditar que haverá um aumento de demanda de petróleo e combustível de aviação por causa disso.

O terceiro fator é que o Goldman Sachs reiterou sua previsão de que os preços do barril de petróleo atingirão US$ 80 em meados deste ano.

2. Como a situação do coronavírus na Índia impacta o petróleo

A Índia está sofrendo um aumento exponencial de infecções por coronavírus, com novos bloqueios impactando diversas partes do país. A Índia é o terceiro maior consumidor de petróleo do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e da China. O país importa quase todo o petróleo que consome, cerca de 4 mbpd.

Há a preocupação de que a situação na Índia possa prejudicar a demanda petrolífera, já que os últimos lockdowns nos EUA e Europa fizeram o consumo despencar. Até agora, no entanto, as refinarias indianas não pretendem reduzir sua operação drasticamente.

Ao contrário, elas veem a oportunidade de exportar produtos derivados a outros países da região caso não sejam consumidos internamente, por isso não esperam reduzir significativamente sua demanda de petróleo.

3. Opep+ decide esperar para ver

A expectativa era que a Opep+ realizasse uma reunião ministerial completa na quarta-feira para avaliar se deveria elevar a produção prevista para maio. Entretanto, após as reuniões do Comitê Técnico Conjunto e do Comitê de Monitoramento Ministerial Conjunto na segunda e terça-feira, respectivamente, os ministros mudaram sua própria reunião para a terça-feira.

Sem toda a movimentação comum, essa reunião foi breve e sem cobertura da imprensa. A Opep+ não mudou sua previsão de alta da demanda de mais 5,9 mbpd neste ano, e os ministros simplesmente reafirmaram seu compromisso de elevar a oferta em 600.000 bpd em maio.

A Opep+ pretende se reunir em 1 de junho para reavaliar as condições de oferta e a demanda, mas se o grupo continuar com seu plano atual, a produção terá um crescimento total de 2 mbpd até o fim de julho.

4. Alta da gasolina pressionará a Opep+?

Nos próximos meses, a questão para os analistas que acompanham o mercado é saber se os 2 mbpd a mais até o fim de julho serão suficientes para atender o mercado. A EIA prevê que os produtores americanos fornecerão mais 900.000 bpd durante o resto de 2021.

Entretanto, eles se mostram extremamente hesitantes em perfurar novos poços, mesmo com o preço do barril de WTI acima de US$ 60. (Eu escrevi sobre isso em mais detalhes na semana passada, mas a teleconferência desta quarta-feira da Hess (NYSE:HES), que extrai petróleo na região de Bakken, confirma a hesitação em adicionar sondas neste ano. A empresa pretende fazê-lo caso os preços continuem fortes durante o resto do ano).

Muitos especialistas americanos também preveem que os preços da gasolina subirão no verão local, com a média nacional em torno de US$ 3 por galão. Também já sinais de que os preços da gasolina podem subir devido a questões não relacionadas à cotação do petróleo.

O milho, por exemplo, está ficando mais caro, o que contribui para a alta do etanol. O etanol é um aditivo da gasolina feito a partir do milho nos EUA, e sua mistura no combustível é obrigatória no país.

Além disso, a falta de motoristas de caminhões-tanque pode gerar problemas com a entrega de gasolina durante o verão americano. Independente da razão para a alta da gasolina, os políticos do país têm o costume de culpar a Opep.

Em 2018, a Arábia Saudita e a Rússia foram receptivas à pressão do governo Trump para aumentar a produção quando os preços da gasolina e do petróleo tiveram uma escalada em meados do ano. Será que o governo Biden também os pressionaria por preços menores e a Opep+ reagiria da mesma forma? Ou será que a atual administração usaria esse fato para pressionar por uma agenda verde?

5. Preço das ações das empresas de petróleo

Os resultados do 1º tri de 2021 devem ser bons para as ações das empresas de petróleo, embora a maior parte do lucro se deva a circunstâncias de flutuação. As empresas tiraram vantagem da maior cotação do petróleo até agora no ano, além de terem ganhado dinheiro comercializando óleo e gás no mercado. Esses pontos positivos contrastam com o que muitas petrolíferas estão agora defendendo para seu futuro.

Algumas empresas, como BP (NYSE:BP) e Shell (NYSE:RDSa), divulgaram compromissos públicos de investir em empreendimentos verdes e renováveis, mas seus fortes balanços neste trimestre não se devem a essas estratégias.

A BP, primeira delas a divulgar seus resultados do 1º tri, superou as expectativas dos analistas com US$ 2,6 bilhões de lucro, e seu CEO Bernard Looney defendeu o portfólio verde da companhia durante a teleconferência. Contudo, o lucro da BP foi resultado, em grande medida, dos preços mais altos do petróleo e do bom desempenho do seu braço de comercialização de óleo. A Royal Dutch Shell, que divulga seus números hoje, também falou em favor dos seus compromissos ecológicos. Ocorre que seus fortes resultados vieram da sua divisão de negociação de petróleo.

A Chevron (NYSE:CVX) e a ExxonMobil (NYSE:XOM) divulgarão seus balanços do 1T na sexta-feira. A Exxon, ao contrário da BP e da Shell, realizou cortes significativos em sua unidade de negociação de óleo em 2020. Até recentemente, a Exxon também resistia em adotar estratégias ecológicas e renováveis que a BP e a Shell não param de promover. Será interessante ver se a decisão de cortar as operações de trading de petróleo fez alguma diferença para a Exxon no primeiro trimestre.

5 Eventos Geopolíticos e de Mercado Estão Provocando a Alta do Petróleo
 

Artigos Relacionados

Arnaldo Luiz Corrêa
Contrastes... Por Arnaldo Luiz Corrêa - 02.08.2021

O mercado futuro de açúcar em NY encerrou a sexta-feira cotado a 17.93 centavos de dólar por libra-peso no vencimento outubro/21, uma queda 24 pontos em relação à semana anterior,...

5 Eventos Geopolíticos e de Mercado Estão Provocando a Alta do Petróleo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
ROBSON REIS
ROBSON REIS 01.05.2021 1:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom, Ellen. Obrigado pelo conteúdo!
Mauro Figueiredo Pinto
Maurof 30.04.2021 8:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mais uma vez, excelente artigo. Informativo, educativo e tecnicamente fundamentado. Sensacional!. Muito Obrigado!
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail