Garanta 40% de desconto
🚨 Mercados voláteis? Descubra joias escondidas para lucros extraordináriosDescubra ações agora mesmo

Ações da Zoom estão atraentes, mesmo com todo o pessimismo do mercado

Publicado 24.11.2022, 10:09
Atualizado 09.07.2023, 07:31
  • As ações da Zoom estão sob pressão, depois que a empresa registrou seu avanço mais lento nas vendas trimestrais da sua história.
  • A companhia enfrenta dificuldades para reter clientes, que estão voltando às suas rotinas normais.
  • O último balanço da ZM mostra alguns sinais de que a mudança para clientes corporativos está ganhando força.

Uma das "queridinhas” da pandemia, a Zoom Video Communications (NASDAQ:ZM) (BVMF:Z1OM34)está enfrentando dificuldades para reconquistar o interesse do mercado. A empresa sediada em San Jose, Califórnia, recuou mais de 6% na terça-feira pela manhã, após apresentar seu avanço mais lento nas vendas trimestrais.

As vendas cresceram 5%, para US$ 1,1 bilhão no período encerrado em 30 de setembro, em linha com as estimativas dos analistas. Para todo o ano, a empresa de software reduziu sua previsão de faturamento para US$ 4,38 bilhões, contra a projeção de US$ 4,4 bilhões feita em agosto.

Depois de se tornar uma das ferramentas mais usadas na internet durante a pandemia, a Zoom está enfrentando obstáculos para reter os clientes que voltaram às suas rotinas normais. No ambiente pós-pandemia, mais reuniões presenciais estão ocorrendo nas empresas, e as que estão ocorrendo online não necessariamente usam a plataforma da Zoom.

A projeção de vendas para todo o ano que a Zoom apresentou ontem informa que sua receita com consumidores online e pequenas empresas terá um declínio de cerca de 8%.

Crescimento da receita da ZM

Fonte: InvestingPro

Diante da trajetória incerta da empresa para preservar seus assinantes, principalmente no momento em que enfrenta uma acirrada concorrência do Team, da Microsoft (NASDAQ:MSFT) (BVMF:MSFT34), os investidores não demonstram interesse em apostar na Zoom novamente, cujas ações estão entre as que registraram o pior desempenho na Nasdaq. O papel se desvalorizou cerca de 90% desde que tocou a máxima histórica de US$ 565 há cerca de dois anos.

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta ou recomendação do Investing.com. Leia as nossas diretrizes aqui ou remova os anúncios .

Apesar desse pessimismo generalizado e do sentimento extremamente baixista em Wall Street, os últimos resultados apresentados pela companhia não são tão ruins assim. Alguns sinais mostram que a mudança da Zoom para clientes corporativos está ganhando força.

Depois de analisar os últimos dados, acredito que o pior para a ZM já passou.

Crescimento saudável no segmento corporativo

A empresa espera registrar um saudável crescimento de 20% no segmento corporativo no atual ano fiscal. No período encerrado em 31 de outubro, a Zoom tinha 209.300 clientes corporativos, um aumento de 14% em relação ao mesmo período do ano passado, respondendo por uma parcela crescente das suas vendas totais.

Ao final do trimestre, a Zoom tinha 3.286 clientes que contribuíam com mais de US$ 100.000 em receita nos últimos 12 meses, um aumento de 31% frente ao mesmo trimestre do ano passado. As vendas na região das Américas cresceram 11%, enquanto na Europa, Oriente Médio e África houve uma queda de 9%, devido a flutuações cambiais.

Outro sinal positivo é que o ritmo de desaceleração no segmento de pequenas empresas está se estabilizando. A Zoom relatou que o churn mensal médio entre os clientes online foi de 3,1% no terceiro trimestre fiscal, uma queda em relação a 3,7% há um ano.

Apesar dos desafios pós-pandemia que a Zoom está enfrentando, não considero que a empresa não tenha um lugar garantido no ambiente de trabalho híbrido. A empresa prosperou durante a pandemia, graças ao seu produto único, que é fácil de usar e possui funcionalidades muito atraentes.

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta ou recomendação do Investing.com. Leia as nossas diretrizes aqui ou remova os anúncios .

ZM - preço justo

Fonte: InvestingPro

A Zoom está tentando usar essa mesma mentalidade inovadora para capturar market share no mercado corporativo. A companhia anunciou, no início deste mês, que adicionará recursos de e-mail e calendário ao seu conjunto de ferramentas para centralizar mais trabalho na plataforma da Zoom. As novas ferramentas de e-mail e calendário da empresa podem ser associadas a fornecedores populares, como o Gmail da Alphabet (NASDAQ:GOOGL) e o Outlook da Microsoft.

As chamadas de vídeo em grupo, cobradas como espaços de coworking digital, também serão incorporadas à plataforma em 2023, com conjunto com ferramentas mais avançadas de inteligência artificial, inclusive analytics de chamadas e chatbots de atendimento a clientes.

Em uma nota recente, o JPMorgan (NYSE:JPM) expressou um otimismo similar com as ações da Zoom no longo prazo. A nota disse o seguinte:

“Nossa avaliação é positiva para a tecnologia subjacente da Zoom, bem como para sua inovação contínua e posição de mercado. Estamos impressionados com o perfil financeiro de geração de caixa da empresa, embora acreditemos que seus efeitos estejam sendo compensados, no curto prazo, por obstáculos no crescimento e nas margens, à medida que a Zoom muda sua atuação para otimizar seu mix corporativo e explora novas oportunidades de receita”.

Conclusão

Pode ser que a Zoom não reconquiste toda a glória que alcançou durante a pandemia. No entanto, a empresa está reconstruindo seus negócios, com intenso foco em clientes corporativos, ao adicionar novos recursos e serviços. Essa mudança pode levar tempo para gerar resultado, descartar completamente a empresa pode ser um grande erro.

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta ou recomendação do Investing.com. Leia as nossas diretrizes aqui ou remova os anúncios .

Aviso: No momento da escrita, o autor não tinha posições nos ativos mencionados.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.