Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Aura Minerals (AURA33): Nem Tudo Que Reluz é Ouro

Por Fabiano VazAções23.06.2021 15:43
br.investing.com/analysis/aura-minerals-aura33-nem-tudo-que-reluz-e-ouro-200442839
Aura Minerals (AURA33): Nem Tudo Que Reluz é Ouro
Por Fabiano Vaz   |  23.06.2021 15:43
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

"O ouro não produz nada"

Vamos começar pelo começo.

O que achamos de comprar ouro, claro, é maravilhosamente definido por nosso mestre, Warren E. Buffett:

Warren Buffett
Warren Buffett

"Ouro é uma forma de estar comprado em medo, e vem sendo uma ótima forma de apostar no medo de tempos em tempos. Mas você realmente precisa esperar que as pessoas fiquem com mais medo em um ou dois anos do que elas estão atualmente. Se elas ficam com mais medo você ganha dinheiro, se elas ficam com menos medo você perde dinheiro, mas o ouro em si não produz nada." – Warren Buffett.

Para quem segue a estratégia de Value Investing, não faz sentido comprar ouro e apostar no aumento do medo das pessoas.

Para a nossa estratégia, não faz sentido apostar no preço de commodities – como nos ensina Buffett.

Preferimos comprar ativos que podem gerar mais e mais valor (receita, ebitda, lucro, dividendo, fluxo de caixa…) ao longo do tempo.

Preferimos comprar boas empresas a bons preços. Sim, pensamos diferente do restante do mercado. Continuamos seguindo fielmente o evangelho de Warren Buffett.

AUY e ORA: história dourada?

A Aura Minerals (SA:AURA33) é um BDR – um recibo que representa as ações negociadas na bolsa de Toronto, no Canadá.

A bolsa de Toronto é famosa pela concentração de mineradoras.

Aura Minerals foi fundada em 1946, no Canadá, e ainda negocia na bolsa de Toronto com o código ORA (ORA.TO no Yahoo e ORA CN no Bloomberg).

Preço ORA em Dólares Canadenses (Fonte: Bloomberg)
Preço ORA em Dólares Canadenses (Fonte: Bloomberg)

O controlador atual de Aura Minerals é o brasileiro Paulo Carlos Brito que, até onde sabemos, é um investidor focado em turnarounds.

Paulo é fundador de várias companhias, entre elas: Mineração Santa Elina Ind E Comercio, Biopalma Da Amazonia SA e Cotia Trading SA. Pouco sabemos sobre as empresas.

Sabemos que Paulo foi acionista fundador da americana Yamana Gold e estava à frente da forte expansão de 100 mil para 1 milhão de onças de ouro da Yamana entre 2003 e 2008.

Após anos de crescimento, Paulo saiu de Yamana em meados de 2008, quando seu valor de mercado atingiu cerca de 12 bilhões de dólares (ainda não sabemos os porquês).

Analisando o gráfico abaixo, dá para entender por que Aura não comenta muito sobre a Yamana Gold.

Fonte: Bloomberg
Fonte: Bloomberg

Briga societária? Novas oportunidades mais interessantes? Crise? Problemas? Não sabemos.

Antes de sair de Yamana, ainda em 2006, Paulo já possuía participação na Aura, que comprava minas de ouro da Yamana Gold.

Acionista comprando ativos de sua própria empresa, por quê?

Em 2016, Paulo assumiu o controle da Aura e começou a reestruturação da companhia.

O IPO da "nova Aura"

Pequena demais para "entrar na moda" na bolsa canadense, Aura fez um "IPO" de seus recibos apenas para institucionais no Brasil em julho de 2020.

Aura levantou 790 milhões de reais, com 34 por cento para o caixa da empresa e 66 por cento para o fundo Monazita Resources (ainda não conhecemos os cotistas), antigo investidor da empresa.

Aproveitando o bom momento, em novembro de 2020, Aura fez uma nova oferta de BDRs, totalmente secundária para a saída dos 5 por cento de cada um dos fundos Arias (de ex-banqueiros americanos, especializados em mineradoras) e Ruffer (inglês, mas não conhecemos os cotistas).

Hoje, com 51 por cento das ações da Aura, Paulo Brito e Paulo Brito Filho são os controladores de Aura Minerals.

Quem é Aura Minerals?

Finalmente, após anos e anos de história, vamos ao que interessa.

A Aura possui quatro minas em operação:

  1. Aranzazu: México, 32 por cento da receita;
  2. San Andrés: Honduras, 32 por cento da receita;
  3. EPP: Brasil, 26 por cento da receita;
  4. Gold Road: EUA, 10 por cento da receita.
Operações AURA (Fonte: Aura Minerals)
Operações AURA (Fonte: Aura Minerals)

O termo GEO (gold equivalent ounce) é utilizado para colocar ouro e outros metais na mesma proporção. Já a sigla Oz Au significa onças de ouro (1 onça é igual a 31,10 gramas).

As quatro minas produziram, em 2020, cerca de 204 mil onças, um crescimento de 114 por cento desde 2016.

Mas Aura não é só ouro: a mina de Aranzazu produz também cobre como subproduto e as outras minas produzem pequenas quantidades de prata.

Distribuição da Produção e Receita de Ouro e Cobre (Fonte: Aura)
Distribuição da Produção e Receita de Ouro e Cobre (Fonte: Aura)

Abaixo, temos a descrição das minas produtivas em mais detalhes:

Minas em Operação de AURA (Fonte: Aura Minerals)
Minas em Operação de AURA (Fonte: Aura Minerals)

Além das operações atuais, a empresa ainda conta com mais 2 projetos em construção: a mina de Almas (Tocantins), que deve iniciar suas operações em 2022, e Matupá (Mato Grosso) em 2023.

A mineradora ainda tem as minas de São Francisco (Brasil) e Tolda Fria (Colômbia) em fase de estudos em seu portfólio, como é detalhado na tabela a seguir.

Minas Sem Operação de AURA (Fonte: Aura Minerals)
Minas Sem Operação de AURA (Fonte: Aura Minerals)

Tudo isso para tirar do papel o plano de dobrar a produção até 2024.

Estratégia: crescimento (claro!)

Você sabe. Quando escutar a palavra "IPO", pode escrever que a palavra "crescimento" vem a reboque.

Claro, uma empresa que cresce vale muito (MUITO) mais que uma empresa que não cresce no valuation dos investidores.

Aura não deixa barato e possui um guidance de volume de produção ambicioso.

Produção Histórica e Guidance AURA (Fonte: Aura Minerals)
Produção Histórica e Guidance AURA (Fonte: Aura Minerals)

Gostamos. A estratégia é simples e já vem funcionando há alguns anos: mais minas e mais produtividade.

Os resultados são bem interessantes.

Resultados reluzentes

Os resultados de Aura são lindos (mais que ouro).

Receita (branca), Ebitda (azul) e Preço do Ouro (amarelo)
Receita (branca), Ebitda (azul) e Preço do Ouro (amarelo)

Fonte: Bloomberg

Entre 2016 e o 1T21, a receita de Aura cresceu, em média, +21 por cento e o Ebitda +71 por cento.

O problema é que as receitas da companhia são, obviamente, bastante beneficiadas pela alta na cotação do ouro (e do dólar, claro).

Desde 2016, o volume de produção subiu +50 por cento, o ouro +42 por cento e o dólar +49 por cento.

A soma dos 3 resulta no crescimento de +145 por cento da receita e de +872 por cento no Ebitda desde 2016.

Aura ainda está surfando o bom momento do ouro.

A (eterna?) corrida do ouro

Assim como todas as commodities, o ouro tem seus ciclos, mas a sua dinâmica é um pouco diferente.

Pensando historicamente, o ouro nunca esteve tão "na moda".

Fonte: Bloomberg
Fonte: Bloomberg

É fácil entender os porquês. O nobre metal é considerado uma reserva de valor, uma proteção para investidores e países.

O ouro é visto como sendo a melhor reserva de valor quando os bancos centrais e governos globais estão desvalorizando suas moedas, ou seja, quando os bancos centrais mundiais estão reduzindo drasticamente os juros e os governos elevando suas dívidas.

Preço ouro de 2001 a 2021 (Fonte: Bloomberg)
Preço ouro de 2001 a 2021 (Fonte: Bloomberg)

Nas crises recentes, como a bolha da internet de 2000, ataque às Torres Gêmeas em 2001, crise do subprime de 2007 e pandemia da Covid-19, os bancos centrais reduziram os juros e o ouro disparou.

Logo, podemos assumir que, recentemente, o preço do ouro sobe quando os juros americanos caem.

Ouro (linha branca) e Título do Tesouro Americano 10 anos (azul)
Ouro (linha branca) e Título do Tesouro Americano 10 anos (azul)

Fonte: Bloomberg

O problema é: podemos estar no momento de virada dessa dinâmica.

A inflação, que passou décadas pressionada pela exportação de produtos baratos da China (e mão de obra), pode estar de volta.

Com a inflação, os juros americanos podem voltar a subir, podem voltar a um patamar historicamente mais "normal" e, com juros mais altos, imaginamos que podemos ter ouro em um patamar mais baixo.

O importante em commodity é custo baixo

Como as produtoras de commodities não conseguem influenciar o preço dos produtos que produzem, seu foco precisa ser nos custos.

As três coisas mais importantes para as produtoras de commodities são: redução de custos, redução de custos e redução de custos.

Contudo, apesar da forte melhora de resultados, o custo caixa (em dólares) de Aura ainda não mostra sinais de melhora.

Custo Caixa em Dólares (Fonte: Aura, elaborado por Nord)
Custo Caixa em Dólares (Fonte: Aura, elaborado por Nord)

Custo caixa é a soma dos custos de produção que realmente representam desembolso de caixa (sem depreciação, por exemplo).

Os resultados de Aura ainda dependem 100 por cento de aumento de produção, do preço do ouro e da cotação do dólar.

Crescimento a preço baixo? Gosto

Gostamos (muito) de AURA33 negociando a apenas 5x Ebitda histórico.

Gostamos (muito) do aumento forte de volume de produção e dos planos de desenvolvimento de novas minas.

Não gostamos do ouro em nível historicamente elevado e do custo caixa (ainda) estável.

Não sabemos para onde irá o ouro, mas imagino que a maior probabilidade é de queda (com os juros mundiais subindo).

E, fazendo uma conta de padaria, estimamos a quanto Aura estaria negociando com o ouro ao redor de 1300 dólares (patamar de 2016-2019).

(Fonte: Aura Minerals e Nord Research)
(Fonte: Aura Minerals e Nord Research)

Colocando a produção no meio do guidance (440k GEO), ouro em 1300 dólares a onça troy, estimamos a receita da companhia para 2024.

Com isso, estimamos como seria o Ebitda da companhia, em 2024, para diferentes margens Ebitda (a margem atual está em 48 por cento e o Ebitda nos últimos 12m foi de 175m).

Margem Ebitda (Fonte: Bloomberg)
Margem Ebitda (Fonte: Bloomberg)

Estimamos queda na margem Ebitda da companhia, já que os custos de produção das minas permanecem mais estáveis, mesmo com a queda da cotação do ouro.

Vale a pena comprar Aura Minerals?

Para quem gostaria de comprar ouro? Vale a pena sim.

Para quem gostaria de comprar uma empresa com resultados crescentes e preço baixo? Acho que teremos uma melhor oportunidade.

Ainda temos alguns buracos na história da companhia que precisamos desvendar. De qualquer modo, Aura é interessantíssima por sua capacidade de crescimento.

O problema é que estamos em um momento de mudanças significativas nos juros dos países centrais que pode tirar a atratividade do ouro como investimento.

Juros mundiais subindo podem causar um impacto relevante nas cotações do ouro e criar um pessimismo enorme com as ações de Aura.

Esta seria nossa oportunidade de agir.

Gostamos bastante de Aura.

Aura Minerals (AURA33): Nem Tudo Que Reluz é Ouro
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
IBOV Fecha em Queda de 3,08%   Por Thiago Bisi - 30.07.2021

Análise gráfica (técnica) do Ibovespa, Índice, Dólar e Ações Papeis em destaques: IBOV, WINQ21, WDOFUT, DOLFUT, DI1F25, WSPFUT, BTC/USD, CCMX21, LWSA3 (SA:LWSA3), MGLU3 (SA:MGLU3),...

Aura Minerals (AURA33): Nem Tudo Que Reluz é Ouro

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (18)
Carlos Moyses
Carlos Moyses 26.06.2021 16:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom!! Estudou a fundo! Estou posicionado nela!!
Stela De Oliveira Muniz
Stela De Oliveira Muniz 25.06.2021 8:30
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Parabens e obrigada por compartilhar
Marcio Wakano
Marcio Wakano 24.06.2021 17:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O fed está com um problema sério pela frente se subir os juros acima dos 2% , impressão de dinheiro corroendo o poder de compra do dólar ainda mais, fantasma da inflação no encalço, se subir o juros demais o mundo quebra. E aí Fed o que fazer se correr o bicho pega se ficar o bicho come.
HELEN CASSIA DE OLIVEIRA
HELEN CASSIA DE OLIVEIRA 24.06.2021 13:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Impactante e bem feita a análise. Gostei
Jorge Rondon
Jorge Rondon 24.06.2021 12:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Gostei da sua análise, grato por compartilhar.
George Geara
George Geara 24.06.2021 10:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente análise. Mas está claro na economia mundial que a tendência dos juros é subir no médio prazo mesmo que pouco.
George Geara
George Geara 24.06.2021 10:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente análise. Mas está claro na economia mundial que a tendência dos juros é subir no médio prazo mesmo que pouco.
Humberto Torigoe
Humberto Torigoe 24.06.2021 9:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Gostei conteúdo relevante e bem escrito, vai servir para eu pensar se devo ou não investir, grato!
Jadir Giambastiani
Jadir Giambastiani 24.06.2021 9:31
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
A rolagem da gigantesca divida americana fica inviável com o aumento dos juros. Os títulos com juros atuais perderiam valor à marcação de mercado: balanços dos bancos sofreriam grande impacto. FED NÃO AUMENTA OS JUROS. A Inflação é inevitável.
André Nascimento
André Nascimento 24.06.2021 6:14
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Crescimento, proteção contra crises, dividendos altos. Ou esse é o perfeito exemplo de anti-frágil, ou tá muito bom pra ser verdade.
Alexandre Oliveira
Xandreoliveira 24.06.2021 2:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os bancos centrais quererem subir os juros é bem diferente de PODEREM subir. O motivo é simples se subirem os juros não vão ter como pagar. A propósito,.algumas horas atrás a secretária do tesouro americano apelou ao congresso aumento do limite da dívida sob o risco de default já em agosto.
Jose Carlos
Jose Carlos 23.06.2021 19:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Aura33 tem um potencial incrível para crescer ainda mais, acredito muito nessa empresa nos seus gestores e está no caminho correto!!!!
Marcos Moreira
Marcos Moreira 23.06.2021 18:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
André Ricardo, Já existe algum papel de água disponível ou apenas contratos futuros?
Marcos Moreira
Marcos Moreira 23.06.2021 18:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sem falar nos dividendos da AURA33 que foram interessantes nesse ano...
Leandro Silva
Leandro Silva 23.06.2021 17:58
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom o artigo, acho que com o nivel de alavancagem do FED ele não é capaz de elevar os juros, me parece que estão tentando enxugar os dolares da economia por meio de outros mecanismos como os impostos.
Eduardo Correa Yoshimura
Eduardo Correa Yoshimura 23.06.2021 17:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
"Excelente artigo", que mais parece um Relatório. Parabéns ao Sr. Fabiano Vaz. Um Excelente Contribuição para Leitura e Análise.
André Ricardo
André Ricardo 23.06.2021 17:33
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
papel de água é bom daqui 50 anos tá valendo ouro sobre o posicionamento de Warren Buffet sobre o ouro sabe aquele velho ditado não faça o que eu digo faz sentido a Berkshire Hathaway tem ouro e prata comprado
Cícero RP
Cícero RP 23.06.2021 16:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Pois é... Mas o ouro rendeu mais q a empresa de Buffet nos últimos 20 anos!!🤣 Amigo, apesar de seu bom texto vc está esquecendo fatores externos muito relevantes q fariam disparar na hora o ouro e dólar (q pra mim se tornaram boas janelas de oportunidade!) como: peste chinesa ainda fortemente ativa apesar das vacinações, q elas mesmas estão gerando novas cepas, como já vi estudos!🙉 Forte tensão e situação beligerante em vários lugares do mundo, não somente no oriente médio. EUA com fortes diferenças sociais e ideológicas q refletirão em breve na economia e partido belicista de Bidê atiçando guerras por todos os lados gerando muita instabilidade! E nessas horas o ouro brilha sim!🌟🟨
Marcos Ferreira
Marcos Ferreira 23.06.2021 16:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O que é peste chinesa???
Marcelo Nicolosi Franco
Marcelo Nicolosi Franco 23.06.2021 16:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail