⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Como Foi o Desempenho das Ações das Principais Instituições Bancárias?

Publicado 04.11.2021, 17:47
Atualizado 09.07.2023, 07:32
USD/BRL
-
BVSP
-
IEE
-
INDX
-
ICON
-
IMOB
-
IFNC
-
IMAT
-
UTIL
-
BBAS3
-
BBDC4
-
ITSA4
-
ITUB4
-
SANB11
-
BPAC11
-
BIDI11
-

Após o IFNC, índice que mede o desempenho das ações de maior liquidez do setor financeiro, atingir sua máxima chegando a 12.912 pontos ao final do primeiro semestre, ele passou a cair durante um período de 4,5 meses até chegar em 9.778 pontos, sua mínima no ano, desvalorizando -24,26%.

Durante esse período, os outros seis índices setoriais também apresentaram desvalorização, assim como o Ibovespa. A tabela mostra os sete índices setoriais juntos ao Ibovespa (inserido para servir de referência) ordenados a partir da variação percentual (da máxima para mínima).
Variação percentual entre as máximas e mínimas dos 7 índices setorias + Ibovespa.

 

A primeira coisa a ser percebida ao olhar para a tabela é que as máximas ocorrem na mesma data em seis dos oito índices e as mínimas ocorrem na mesma data em cinco deles, e quando as máximas e as mínimas não foram nas mesmas datas, foram em datas próximas. O Índice Financeiro desvalorizou -3,40% a mais que o Ibov, sendo a quarta maior desvalorização entre os índices setoriais. Índice de Consumo(-25,01%), Índice de Materiais Básicos (-28,89%) e Índice Imobiliário (-38,79%) sofreram as maiores quedas, pois são compostos por ações que, em sua maioria, são de setores cíclicos sendo mais sensíveis aos movimentos do mercado. Já o INDX (-12,27%), o Índice de Energia Elétrica (-12,80) e o Índice Utilidade Pública (-15,54%) tiveram uma desvalorização abaixo da média do Ibovespa (-20,86) porque são setores não cíclicos, menos afetados pelas oscilações do mercado e eventuais crises.

É constatado que o risco sistêmico afetou todos os setores da economia em diferentes proporções, risco atribuído a decisões políticas que vêm causando instabilidade, aumento da inflação, alta taxa de câmbio e aumento no preço das commodities, o que acaba refletindo na economia interna.

Na ultima reunião do Copom, realizada no final de outubro, a taxa Selic foi elevada a 1,50% atingindo 7,75% a.a., com sinalização de manutenção da política monetária contracionista na expectativa de conter o crescimento da inflação, podendo chegar a 9,25% a.a na próxima reunião (08/12). Isso vai elevar o spread bancário favorecendo os bancos. Contudo, apesar dessa recente queda do IFNC, as ações do setor financeiro passaram a serem menos atrativas aos olhos do investidor?

Em minha análise feita em 18/06/2021, selecionei sete ações das maiores instituições financeiras negociadas na bolsa, em que seis são de bancos e uma de holding, que somadas possuíam 67,08% de participação no IFNC e 18,34% no Ibov. Atualmente, em 03/11/2021, estas as mesmas ações compõem 67,47% do IFNC e 17,98% do IBOV.


Análise através de múltiplos das ações dos 7 maiores bancos

 
   
 

Na tabela 2 o IFNC e as sete ações estão em colunas lado a lado, e os cinco múltiplos para determinar a rentabilidade estão nas linhas. Os valores exibidos com o fundo cinza indicam que estão abaixo da média do índice e os valores em vermelhos indicam uma redução em relação à análise realizada em 18/06/2021, logo após o índice atingir sua máxima no ano. Os valores com fundo branco estão acima da média do índice e os números em preto mostram que houve um aumento com relação ao semestre anterior.

Relação: ações x IFNC

 2 ações tiveram apenas um indicador abaixo da média do IFNC: Bradesco (SA:BBDC4) (ROE) e BTG Pactual (SA:BPAC11) (D.Y).

  • 4 ações tiveram dois indicadores abaixo da média do IFNC: Itaú (SA:ITUB4) (Mg.líquida e D.Y), Itaúsa (SA:ITSA4) (LPA e D.Y), Banco do Brasil (SA:BBAS3) (Mg. Líquida e ROE) e Santander (SA:SANB11) (Mg. Líquida e ROE).
  • Apenas Banco Inter (SA:BIDI11) apresentou quatro indicadores abaixo do IFNC (Mg. Líquida, LPA, D.Y e ROE).

Analise de resultado

 

  1. Margem Líquida: (lucro líquido ÷ receita líquida)*100. Porcentagem de lucro em relação à receita de uma empresa. Para os investidores mostra o nível de retorno obtido com base no custo operacional. A partir de 20% é considerada satisfatória. Apenas SANB11 teve um desempenho fraco (11,75%), além de sua margem líquida ter caído ela esta abaixo da média do índice. As demais empresas tiveram aumento da margem líquida durante o período, com destaque para ITSA4, que apresentou um valor muito acima da média (150,62%).
  2. LPA: Lucro por ação (lucro líquido ÷ n° de ações). Indica se a empresa é lucrativa. As três ações ITUB4, BBDC4 e BBAS3 tiveram crescimento do LPA acima da média, ITSA4 e BIDI11 cresceram, mas permanecem abaixo da média geral do índice. BPAC11 e SANB11 ainda estão acima da média apesar de apresentarem queda em seus LPA’s.
  3. Payout: (dividendos ÷ lucro líquido). Representa a porcentagem de lucro líquido distribuído para os acionistas de uma instituição em forma de dividendos ou juros sobre capital próprio. Nem sempre um Payout baixo é um mau sinal, pois a empresa pode estar usando o lucro para reinvestir em seu crescimento. O valor do Payout é referente à média histórica. Apenas BBAS3 teve uma redução em seu PAYOUT no decorrer do período. Destaque para BIDI11, que apresentou um maior aumento da porcentagem de distribuição de lucro.
  4. Dividend Yield: (dividendo ÷ preço da ação)* 100. Mede a rentabilidade dos dividendos em relação ao preço de suas ações. Eu considero um D.Y atrativo a partir de 8%, mas isso não é de consenso geral, e sim subjetivo. Três ações tiveram um aumento do D.Y acima da média: BBDC4, BBAS3 e SANB11. Quatro ações ficaram abaixo da média, sendo ITUB4, ITSA4, BIDI11 e BPAC11, mas apenas BIDI11 sofreu uma redução em seu D.Y.
  5. ROE: Retorno sobre o patrimônio líquido (lucro líquido ÷ patrimônio líquido). Mede a capacidade de gerar rentabilidade aos acionistas a partir do dinheiro investido nela. É considerado atrativo para os acionistas um ROE de pelo menos 15%. ITUB4, ITSA4, e BPAC11 apresentaram um ROE atrativo para o investidor. As demais ficaram abaixo da média, mas mantiveram certo grau de crescimento. Apenas SANB11 teve seu ROE prejudicado no decorrer do período.

Na tabela 3, as ações analisadas são comparadas entre elas mesmas através de um ranking de classificação que vai do 1° ao 7°. À medida que a cor da célula escurece, mais afastada é a posição da ação do ranking.


Posição no ranking que cada ação ocupa em cada um dos cinco indicadores fundamentalistas

Através dos valores apresentados pelos múltiplos, pode-se concluir que, apesar da recente desvalorização que o IFNC vem sofrendo, investir em ações desses bancos está ainda mais atrativo para o investidor do que quando o índice estava em sua maior alta do ano. O retorno ao investidor não foi afetado, mas ganhou impulso com o aumento dos juros. Tendo em vista que o índice permanece em tendência de queda, esse é o momento ideal para comprar essas ações que estão descontadas, a fim de aumentar sua participação na empresa, reduzir seu preço médio, reforçar sua carteira e receber maiores proventos.

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.