Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Vendas no varejo brasileiro caem 0,1% em outubro, contrariando expectativa de alta

Otimismo da Opep+ Não Encontra Respaldo na Realidade da Demanda de Petróleo

Por Ellen R. Wald, Ph.D.Commodities16.07.2020 08:16
br.investing.com/analysis/despite-reassurances-as-opec-lifts-oil-production-demand-realities-weigh-200436222
Otimismo da Opep+ Não Encontra Respaldo na Realidade da Demanda de Petróleo
Por Ellen R. Wald, Ph.D.   |  16.07.2020 08:16
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

O Comitê de Monitoramento Ministerial Conjunto (CMMC) da Opep+ se reuniu ontem e recomendou que o grupo prosseguisse com seus planos de aumentar a produção de petróleo em 1,6 milhão de barris por dia em agosto. Tanto a Arábia Saudita quanto a Rússia reiteraram que acreditam que a demanda mundial de petróleo esteja aumentando, graças à retomada da atividade econômica, de modo que o mercado facilmente absorveria esse aumento de oferta.

Petróleo WTI Semanal
Petróleo WTI Semanal

Ambas as nações defenderam ainda que todo esse óleo extra seria consumido domesticamente, nos próprios países produtores.

Por que fazer tais declarações se a demanda petrolífera está se recuperando em todo o mundo? O verdadeiro cenário do consumo de petróleo e as implicações de uma oferta maior são complexos. Vamos analisar mais a fundo tudo isso:

Tentação de aumentar as exportações

A Arábia Saudita pretende elevar a produção em 500.000 barris por dia (bpd) em agosto. Seu ministro do petróleo, Abdulaziz bin Salman, afirmou que a Arábia Saudita prevê um aumento da demanda de energia, além de um uso maior de gasolina e diesel, já que a população do país deve permanecer em casa durante os meses de verão. Evidentemente, até que a elevação do consumo comece em agosto, metade do verão no país já terá passado. De fato, ele prometeu que “nenhum barril extra seria exportado” em agosto em comparação com o volume de julho.

É possível que essa promessa seja verdadeira, mas também pode abrir espaço para que esses barris a mais sejam escoados para o mercado global na forma de produtos refinados, em vez de petróleo bruto. A teoria defendida pelo ministro saudita é que, com mais pessoas permanecendo em casa pelo país durante o verão devido ao vírus, mais combustível será usado domesticamente. No entanto, a Arábia Saudita está sofrendo uma recessão por causa de medidas de austeridade sem precedentes, enquanto seu importante setor de turismo, inclusive o religioso, encontra-se parado à medida que o país se recupera dos confinamentos. É uma especulação muito grande, para dizer o mínimo, que haverá uma alta no consumo doméstico de combustível. Se a Arábia Saudita não encontrar consumidores domesticamente, a expectativa dos observadores do mercado é que o país acabe exportando esses produtos.

O ministro do petróleo da Rússia, Alexander Novak, também defende que o país consumirá toda a sua produção adicional. A demanda do petróleo russo da região dos Urais cresceu em junho e julho, a ponto de estar sendo negociado acima do valor do Brent. Em abril, o petróleo do país estava sendo negociado com desconto em relação à referência mundial.

Apesar da garantia de Novak de que as exportações petrolíferas russas não vão aumentar, será grande a tentação do país em colocar mais produto no mercado em vista do aumento da procura pelos Urais. Se a Rússia perceber que os clientes da Europa estão recorrendo ao petróleo da África Ocidental e do Mar do Norte, é bem provável que não consiga resistir à exportação do seu. Outro cenário possível seria um aumento das exportações de produtos refinados para o mercado mundial, caso a produção de gasolina, diesel e combustível de aviação no país supere a demanda.

Demanda petrolífera nos EUA é instável

O cenário da demanda nos EUA, maior país consumidor de petróleo do mundo, continua se mostrando instável e incerto. De acordo com a Administração de Informações Energéticas (EIA, na sigla em inglês), os estoques de petróleo bruto registraram uma queda de mais de 7 milhões de barris na semana passada, mas não houve uma melhora significativa na demanda de produtos derivados.

Muitos atribuem a desaceleração do crescimento da demanda de gasolina a temores de um ressurgimento dos casos de coronavírus no Texas, Califórnia e Flórida, três estados que, juntos, respondem por 27% da demanda norte-americana. A Califórnia anunciou recentemente o fechamento de alguns negócios e, ainda que a Flórida e o Texas não tenham feito o mesmo, a demanda de gasolina nesses estados parou de subir. Ao mesmo tempo, a produção de petróleo nos EUA parece ter se estabilizado a 11 milhões de bpd, de acordo com a EIA.

Será que a Opep vai voltar atrás?

A Opep+ parece não se intimidar com a instável recuperação de demanda nos EUA e prevê que qualquer governo que impuser lockdowns econômicos neste momento, o fará de maneira isolada e temporária. De acordo com o ministro do petróleo da Arábia Saudita, a Opep+ só consideraria realizar uma reunião de emergência para revisar sua produção para baixo se novos lockdowns acabassem impactando “uma parcela considerável da economia mundial”. O CMMC planeja se reunir em 18 de agosto para avaliar a adesão dos seus membros. A Opep+ pretende se reunir em dezembro para analisar as cotas de produção.

Otimismo da Opep+ Não Encontra Respaldo na Realidade da Demanda de Petróleo
 

Artigos Relacionados

Scot Consultoria
Boi Gordo: Escalas Confortáveis em São Paulo   Por Scot Consultoria - 08.12.2021

Por Thayná Drugowick e Raphael Poiani Sem apetite para as compras, resultado do avanço das escalas de abate na semana passada, somado a um consumo interno morno, os frigoríficos...

Otimismo da Opep+ Não Encontra Respaldo na Realidade da Demanda de Petróleo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Julio Cesar
Julio Cesar 17.07.2020 3:01
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Excelente! parabéns Ellen.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail