Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

FedEx ou UPS: Qual Serviço de Entrega É Melhor Ter em Carteira Agora?

Por Investing.com (Haris Anwar/Investing.com)Ações09.12.2020 09:38
br.investing.com/analysis/fedex-ou-ups-qual-servico-de-entrega--melhor-ter-em-carteira-agora-200438881
FedEx ou UPS: Qual Serviço de Entrega É Melhor Ter em Carteira Agora?
Por Investing.com (Haris Anwar/Investing.com)   |  09.12.2020 09:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Publicado originalmente em inglês em 09/12/2020

O comércio eletrônico cresceu muito durante a pandemia, assim como as empresas que entregam os produtos a milhões de consumidores confinados em suas residências.

A demanda por serviços de entrega tem sido tão forte nas festas deste fim de ano que a United Parcel Service (NYSE:UPS) impôs restrições de entregas a algumas das maiores varejistas americanas, como Gap Inc (NYSE:GPS) (SA:GPSI34) e Nike (NYSE:NKE) (SA:NIKE34) na semana passada, segundo o jornal Wall Street Journal.

Essa mudança inesperada nas tendências de compras dos consumidores já beneficiou enormemente as rivais do setor de remessas FedEx (NYSE:FDX) (SA:FDXB34) e UPS (NYSE:UPS) (SA:UPSS34). Suas ações, depois de se recuperarem totalmente do mergulho de março, já subiram 96% e 43% neste ano, respectivamente.

Portanto, se você pretende adicionar um desses players à sua carteira neste momento, precisará decidir entre uma dessas duas concorrentes e suas perspectivas de crescimento. Vamos dar uma olhada mais de perto em cada uma delas.

FedEx: Preparação com antecedência faz toda a diferença

A reestruturação dos negócios da FedEx – planejada antes da pandemia – acabou sendo um grande diferencial neste novo ambiente. Antes de a covid-19 se disseminar pelo mundo, a empresa já havia adotado o serviço de sete dias por semana, expandido sua capacidade para fazer remessas maiores, introduzido um novo software operacional e começado a alocar remessas expressas em redes rodoviárias de baixo custo.

O último balanço trimestral da companhia também mostrou que ela está bem preparada para se aproveitar dessa nova situação. Em setembro, a FedEx conseguiu sua maior margem operacional ajustada em seu primeiro trimestre fiscal desde 2017.

A receita subiu mais de 13%, para US$ 19,3 bolhões, um recorde trimestral para a companhia, e o lucro por ação praticamente dobrou, como os analistas esperavam.

O CEO da companhia, Fred Smith, afirmou o seguinte:

“A melhora dos nossos resultados ressalta a importância das nossas iniciativas corporativas e investimentos nos últimos anos e, de diversas maneiras, o mundo acelerou em direção ao cenário previsto em nossas estratégias”.

Antes da pandemia, a FedEx estava enfrentando dificuldades para conquistar a confiança dos investidores. A maior preocupação que os fazia ficar de fora da ação eram os persistentes problemas enfrentados por seus negócios na Europa, após a onerosa aquisição do serviço holandês de entregas TNT, em 2015. Esse acordo não conseguiu agregar o valor que os investidores esperavam obter.

Os desafios da integração e a desaceleração da economia europeia levantaram dúvidas sobre os benefícios do acordo da TNT, na medida em que alguns analistas passaram a questionar a razão por trás dessa enorme aquisição. Mas a crise sanitária mundial mudou essa dinâmica, dando à gerência a oportunidade de dar a volta por cima.

FedEx 1-Year Chart.
FedEx 1-Year Chart.

Com as ações da FedEx disparando mais de 30% nos últimos três meses, alguns analistas estão ficando mais otimistas. De fato, 71% deles já recomendam compra, de acordo com a FactSet. A Barclays (LON:BARC), na semana passada, elevou a ação para overweight (acima da média de mercado), citando “uma abundância de oportunidades de crescimento” relacionadas à expansão do comércio eletrônico.

Seus papéis fecharam o pregão de terça-feira cotados a US$ 301,45, uma alta de quase 1,5% no dia.

UPS: enfrentando pressões de custo

A história da UPS não difere muito da sua maior concorrente. A companhia está bem posicionada para se beneficiar do boom do comércio eletrônico e talvez mais bem alinhada com os clientes, graças às suas fortes operações rodoviárias.

Mas, se você observar o desempenho das ações da companhia nos últimos três meses, é óbvio que os investidores estão favorecendo a FedEx em vez da UPS. As ações da UPS ficaram de lado no início de setembro, quando a FedEx continuou sua trajetória de alta.

UPS 1-Year Chart.
UPS 1-Year Chart.

Os papéis da UPS fecharam o pregão de terça-feira cotados a US$ 166,39, uma queda de 0,64% no dia.

O principal fator responsável por deixar os investidores nervosos com a UPS são os custos crescentes da companhia, que estão corroendo suas margens. As margens de lucro serão pressionadas novamente neste trimestre, à medida que a empresa eleva suas despesas para lidar com o volume de remessas na estação de pico.

A CEO Carol Tome, que assumiu o cargo em junho, disse aos investidores em outubro que eles precisarão esperar até o ano que vem para que as margens de lucro melhorem na unidade dos EUA, onde uma disparada nas entregas de e-commerce está elevando as despesas da companhia.

Por outro lado, a FedEx que tendo sucesso em manter o controle dos custos com uma variedade de cortes de emprego, redução de incentivos remuneratórios, aposentadoria de aeronaves e atrasos em alguns projetos de investimento.

Essas preocupações dividiram Wall Street em relação ao potencial da UPS, com 54% dos analistas recomendando compra na ação, 27% continuando neutros e 19% recomendando venda. Os analistas do Morgan Stanley (NYSE:MS) afirmaram, na semana passada, que a UPS está enfrentando “ameaças competitivas seculares” que pode erodir seus negócios com foco no consumidor.

Resumo

Tanto a FedEx quanto a UPS estão se beneficiando da disparada das entregas de e-commerce em 2020 e há fortes evidências de que essa tendência chegou para ficar. No geral, a FedEx está se saindo melhor, já que está conseguindo controlar melhor os custos, mesmo com os volumes crescentes de remessas. A UPS, por outro lado, está enfrentando dificuldades para cortar custos e melhorar as margens.

FedEx ou UPS: Qual Serviço de Entrega É Melhor Ter em Carteira Agora?
 

Artigos Relacionados

Thiago Bisi
Ibovespa Fecha em Alta de 1,29%   Por Thiago Bisi - 15.10.2021

Análise gráfica (técnica) de Ibovespa, Índices, Dólar e Ações. Papéis em destaque: Ibovespa, Mini Índice, ETF Small Caps (SA:SMAL11), ETF iShares MSCI Brazil (NYSE:EWZ), S&P 500...

FedEx ou UPS: Qual Serviço de Entrega É Melhor Ter em Carteira Agora?

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail