Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Juros Americanos Atraem Investidores e Aumentam Volatilidade no Mercado Brasileiro

Publicado 05.03.2021, 11:17
Atualizado 09.07.2023, 07:32

Fevereiro foi um mês marcado pela alta volatilidade dos mercados de renda varável. O IFIX apresentou mais uma valorização tímida, porém manteve a sequência de meses com rentabilidade positiva, sendo esse último o quarto mês consecutivo de ganhos para o índice de Fundos Imobiliários da B3 (SA:B3SA3). Já o Ibovespa, os títulos públicos pré-fixados e indexados à inflação e ao real, em comparação com o dólar, começaram fevereiro no terreno positivo, mas acabaram apresentando mais um mês de desvalorização.

Volatilidade nos Mercados de Renda Variável

A volatilidade não foi exclusividade para os investidores brasileiros, sendo que, nos mercados internacionais, fevereiro também começou muito positivo para os principais índices de ações, com destaque para o S&P 500 que alcançou nova marca histórica.

Dados econômicos na Zona do Euro melhores do que o esperado, otimismo em relação ao novo pacote de estímulos à economia americana no valor estimado de U$ 1,9 trilhão de dólares e a expansão da campanha de vacinação contra a Covid-19 ao redor do mundo, com grande destaque para os Estados Unidos, que já demonstram recorrentemente números menores de internações pelo coronavírus, ajudam a explicar o otimismo dos investidores na primeira metade do mês.

Porém, a expectativa positiva com o programa de vacinação e a retomada das economias parecem também ter sido o combustível para as desvalorizações que aconteceram no final do mês, já que os títulos públicos americanos (Treasuries) de 10 anos atingiram as maiores remunerações em mais de 3 anos, com os investidores preocupados com a alta das commodities e a volta da inflação, fazendo com que os ativos de renda fixa voltem a ter alguma atratividade quando comparados aos ativos de renda variável.

Como investidores brasileiros, muitas vezes damos atenção apenas a questões internas, mas é importante perceber como não vivemos numa bolha e as questões dos mercados internacionais influenciam no mercado local, que teve uma dinâmica semelhante em fevereiro, com o otimismo do começo do mês, exemplificado pelo Ibovespa que voltava ao patamar de 120 mil pontos, dando lugar ao pessimismo, desvalorização do real e das ações e a forte abertura dos juros futuros no final de fevereiro.

A maior remuneração dos títulos americanos faz com que, no curto prazo, os investidores internacionais migrem para aquele país, valorizando o dólar, principalmente em relação a moedas de países emergentes e com sérias desconfianças sobre o controle fiscal, como é o nosso caso.

Para o investidor de Fundos Imobiliários, é importante estar atento a essas questões alinhadas ao ciclo imobiliário, principalmente para decisões de curto prazo sobre comprar, manter ou vender algum ativo, porém no longo prazo entendemos que o grande diferencial no retorno estará mais ligado a qualidade dos imóveis investidos e a capacidade da gestão, do que a questões macroeconômicas.

Últimos comentários

Banco Central aceita mais Brasileiro pagando 5,00 no paozinho ( trigo é 80% importado ) para deixar investidores fazendo hedge em dolar futuro .
Vale só lembrar que o Fed diz que não esta nem ai pra alta dos juros dos títulos. Isso eles falam abertamente, mas por trás das cortinas estão fazendo o máximo que podem para baixar. Essa é minha opinião.
Pior que nao. No momento que o fed quiser conter essas altas no rendimento dos titulos de longo prazo, ele contem apenas comprando esses titulos. So que como vc falou eles nao tao “nem ai”. Diferente dos bancos centrais de outroa paises.
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.