x
Últimas Notícias
0

Juros Reais: Caros e Eternos

Por Jason VieiraRenda Fixa30.11.2016 17:07
br.investing.com/analysis/juros-reais:-caros-e-eternos-200167287
Juros Reais: Caros e Eternos
Por Jason Vieira   |  30.11.2016 17:07
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Pagamos muito juros, pois gastamos muito ou temos um alto gasto por conta das despesas com juros?

Este dilema de Tostines parece tão antigo quanto à dívida pública brasileira e esconde um fato que para muitos é desconhecido: os juros altos são uma consequência de fatos e não causa.

Não se mantém os juros elevados para "remunerar o capital" ou "dar dinheiro para banqueiro", os juros são elevados em primeira estância por que o governo não tem controle sob seus gastos e como acaba por custar mais do que arrecada, tende a se financiar através da emissão de dívida.

Se comparamos com um indivíduo, o governo é um comprador compulsivo, recorrendo ao cheque especial e ao cartão de crédito, com sérias restrições orçamentárias.

Desde as enormes despesas fixas até os gastos discricionários, os quais sempre foram elevados, a necessidade de financiamento do setor público reflete o descontrole fiscal, principalmente quando adotadas medidas ditas heterodóxas na economia.

Esta necessidade de financiamento se reflete no prêmio de risco pedidos pelos investidores em vista ao contexto fiscal e se o governo não emitir um sinal de austeridade, chegará o ponto em que o prêmio continuará a se elevar, se traduzindo como juros cada vez mais altos.

O segundo ponto importante é o controle de preços. Infelizmente, um dos pontos mais relevantes do plano Real era a desindexação da economia, o que se perdeu com o tempo e retornamos a um contexto muito próximo aos anos 80, com taxas obviamente inferiores.

Esta indexação em diversos pontos da economia, em especial os preços administrados faz com que haja sempre uma expectativa de inflação corrente que não se dissipa facilmente.

Isso tudo aliado a uma inflação com elevado peso de alimentos e a falta do uso de núcleos inflacionários para adoção de política monetária.

Unidos estes dois pontos e relembrando os fracassos retumbantes da condução de política econômica e monetária das gestões anteriores, fica fácil entender por que simplesmente não se cortam os juros no Brasil "na caneta".

Já sabemos a resposta.

Juros Reais: Caros e Eternos
 

Artigos Relacionados

Juros Reais: Caros e Eternos

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material  relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de registro no futuro, a critério Investing.com.

 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Escreva o que você pensa aqui
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
Postar
Postar também no :
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários
Santiago Miyahira Morita
Santiago Miyahira Morita 24.01.2017 8:53 GMT
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ou seja, falta Educação financeira no país, para todos em todas esferas...
Responder
0 0
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
Postar 1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: © 2016 Infinity Asset – Este relatório foi preparado pela Infinity Asset e é distribuído com a finalidade única de prestar informações ao mercado em geral. Apesar de ter sido elaborado com todo o cuidado necessário de forma a assegurar que as informações aqui prestadas reflitam como precisão as informações do mercado financeiro, elas não podem ser consideradas como garantia de operações lucrativas, por se tratar de um mercado de risco. Motivo pelo qual a Infinity e a CVM não se responsabilizam por quaisquer prejuízos de quaisquer naturezas, por perdas diretas ou indiretas derivadas do uso das informações constantes do mencionado relatório de seu conteúdo. Este documento não deve ser considerado uma oferta de venda dos fundos, nem tampouco constitui um prospecto previsto na Instrução CVM nº 409/2008 ou no Código de Auto-Regulação da Anbima. As informações aqui apresentadas foram baseadas em fontes oficiais e de ampla difusão. A Infinity não se responsabiliza por eventuais divergências e/ou omissões. As opiniões aqui constantes não devem ser entendidas, em hipótese alguma, como uma oferta para comprar ou vender títulos e valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. As informações deste material são exclusivamente informativas. Fonte das Projeções Internacionais: Bloomberg LP. Economista Responsável: Jason Freitas Vieira – Corecon 31.464. Este relatório não pode ser reproduzido, distribuído ou publicado por qualquer pessoa, para quaisquer fins sem autorização prévia.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail