Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Novo Petróleo: A Corrida Pelas “Commodities Minerais do Futuro”

Por Danielle LopesCommodities09.05.2022 16:06
br.investing.com/analysis/novo-petroleo-a-corrida-pelas-commodities-minerais-do-futuro-200449367
Novo Petróleo: A Corrida Pelas “Commodities Minerais do Futuro”
Por Danielle Lopes   |  09.05.2022 16:06
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Enquanto os investidores acompanham a cotação de commodities, como o petróleo e o minério de ferro, ou se voltam para o ouro como instrumento de proteção contra crises financeiras, a incrível alta dos metais e minerais raros está chamando a atenção do mundo.

O que são metais básicos?

Os metais e minerais raros e estratégicos, como níquel, cobalto, lítio, grafite e cobre, têm um papel importante na transição energética global, a fim de ampliar o número de economias que não dependem apenas de combustíveis fósseis.

Sem os metais básicos não haveria a produção de carros elétricos, equipamentos de energia solar, eólica e eletrizadores, ou veículos espaciais da NASA.

De onde eles vêm?

A maior parte do cobalto no mundo vem da República Democrática do Congo; o níquel, da Indonésia; o lítio, da Austrália; o cobre, do Chile; e terras raras, da China. Destacamos que, no futuro, os países com capacidade de extraí-los ou processá-los terão larga vantagem na transição energética mundial.

O mundo está se preparando para uma economia de baixo carbono

A União Europeia, por exemplo, provavelmente sofrerá graves déficits de lítio, terras raras e outros metais necessários para reduzir as emissões de carbono, de acordo com um estudo da Universidade KU Leuven, Bélgica.

O Brasil, por sua vez, está entre os países emergentes que precisarão investir em metais básicos, necessários para reduzir as emissões de carbono na transição energética.

Já os EUA e a Europa, recentemente, aceleraram seus motores para reduzir sua dependência atual e futura dos países como China e Rússia.

O cenário atual

Com o conflito bilateral no Leste Europeu, os preços das commodities entraram em tendência de alta, impulsionados principalmente pelas sanções impostas pelo Ocidente à Rússia pela invasão na Ucrânia.

A Rússia, um dos grandes exportadores de gás e petróleo, é também o segundo maior exportador mundial de cobalto, o segundo de platina e o terceiro de níquel.

O novo cenário de guerra deixou claro para o mundo que a Rússia é um player importante no comércio mundial. No entanto, há países que podem suprir parte da demanda necessária para acelerar a transição.

Em entrevista à BBC News Mundo, Kwasi Ampofo, chefe de metais e mineração do centro de pesquisa Bloomberg NEF, disse que a China pode ser a maior vencedora na mudança energética caso decida direcionar a produção de metal da Rússia por meio de suas refinarias e depois vendê-la para outros países.

Nesse cenário, Ampofo argumenta que se o Ocidente não avançar mais rápido, corre o risco de perder a corrida.

Impacto nos mercados

Em função do choque geopolítico atual, o níquel passou a ser negociado em patamares mais altos.

Em 2022, a Ativa Investimentos apontou, em suas projeções para a Vale (VALE3 (SA:VALE3)), uma das maiores produtoras globais de níquel, que o cobre e cobalto estão passando por um renascimento em seus mercados. “A demanda por níquel deve dobrar na próxima década, enquanto a de cobre deve evoluir em um terço, ambas motivadas pela eletrificação da frota e, em cobre, pela evolução da geração renovável”, afirmou Ilan Arbetman, analista responsável pelo relatório da Ativa.

Ainda é cedo para dizer que produtos ligados a esses ativos são bons investimentos. Se observarmos ao longo do tempo, a cotação dessas commodities permaneceu praticamente parada. Logo, o investidor não consegue obter ganhos expressivos.

Se você segue tendências só porque está na moda, como aconteceu com investimentos em cannabis, por exemplo, quer dizer que você já perdeu a festa e está comprando algo que já subiu demais.

Além disso, acreditamos que esses investimentos dependem de “acertar o timing", o que é difícil para o investidor pessoa física.

No gráfico, fica claro perceber que, ao longo do tempo, os metais não trazem grandes ganhos e chegam a empatar (e em alguns casos, perder) para o nosso índice de referência da Bolsa brasileira, o Ibovespa.

Nesse caso, a nossa recomendação é ficar de fora desses investimentos.

Dá para investir em metais básicos?

Caso queira, há a possibilidade de se expor ao mercado de metais por meio de contratos futuros na B3 (SA:B3SA3), como acontece nos Estados Unidos, ou da própria London Metal Exchange (LME), a bolsa de metais inglesa.

Quando esse mercado começar a ficar realmente interessante, veremos formas mais atrativas de investimentos em metais, como fundos de investimentos.

Atualmente, temos poucos fundos de investimento, como o fundo “COBALTO FC ACOES IE” (aqui), disponível apenas para investidores profissionais (pessoa física ou jurídica com mais de 10 milhões de reais em investimentos no mercado financeiro). Além da baixa popularidade, destacamos que esses investimentos são exclusivos e com maior risco à pessoa física.

No cenário atual, existem formas mais interessantes de diversificação do capital hoje em dia, como o investimento em renda variável (com muitas empresas a preços baixos diante do cenário atual); em renda fixa, com a possibilidade de ganhos de 1 por cento ao mês com baixo risco, e até mesmo geração de renda passiva com fundos imobiliários.

Novo Petróleo: A Corrida Pelas “Commodities Minerais do Futuro”
 

Artigos Relacionados

Novo Petróleo: A Corrida Pelas “Commodities Minerais do Futuro”

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Johnatan Barreto
Johnatan Barreto 14.05.2022 11:03
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Muito bom, visão fora do nicho caótico de hoje dos grandes comoditis.
Pedro Serri Neto
Pedro Serri Neto 14.05.2022 10:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Bom dia, Danielle, realmente cobre é o básico das máquinas elétricas, assim o Edimar comentou, fala-se muito em Urânio, vc pode, se possível, comentar sobre o Urânio? Obrigado pela atenção e tenha um excelente fim-de-semana em família
RAFAEL TAVARES
RAFAEL TAVARES 14.05.2022 10:41
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Otima analise!Lucida e realista!
Edimar Candido
Edimar Candido 14.05.2022 10:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vejo mta gente falanfo do Urânio fala sobre ele moça.
Edimar Candido
Edimar Candido 14.05.2022 10:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Vejo mta gente falanfo do Urânio fala sobre ele moça.
Daniel Carceres
Daniel Carceres 09.05.2022 16:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Urânio nem se quer foi mencionado
Daniel Lobato
Daniel Lobato 09.05.2022 16:23
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O case urânio é tese diferente, outro "lift cost", mas muito interessante também. PS: *sequer
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail