Garanta 40% de desconto
🚀 6 ações que subiram +25% no 1º tri selecionadas pela nossa IA. Quais ações vão subir no 2º tri?Não perca a lista completa

Perspectiva 2023: 15 ações/BDRs podem se destacar no ano-novo

Publicado 29.12.2022, 12:07
Atualizado 02.09.2020, 03:05
  • O mercado acionário dos EUA está prestes a encerrar seu pior ano desde 2008, com o S&P 500 acumulando uma queda de 19,6%.
  • A trajetória do mercado em 2023 continuará sendo ditada pela alta de juros, inflação persistentemente elevada e temores de recessão.
  • Dessa forma, destaquei 15 ações bem posicionadas para enfrentar mais turbulência no próximo ano.

Agora que o pior ano do mercado acionário dos EUA em mais de uma década está chegando ao fim, é seguro dizer que 2022 foi bastante complicado para os investidores em Wall Street.

O S&P 500 acumula uma queda de 19,6% a poucos dias do encerramento das negociações deste ano, que deve registrar a maior queda anual desde a crise financeira de 2008, em meio a preocupações de que o agressivo aperto monetário do Federal Reserve para combater a inflação possa jogar a economia do país em uma recessão. O índice referencial está quase 21% abaixo da sua máxima recorde tocada em 4 de janeiro de 2022, o que satisfaz a definição técnica de “bear market”, ou mercado de baixa.

O índice composto da Nasdaq, que ficou em território de bear market durante a maior parte do ano, acumula uma queda de 33,8% no ano, além de estar 36,1% abaixo da máxima recorde tocada em 19 de novembro de 2021, devido à forte desvalorização das mega-ações de tecnologia que lideraram a alta dos mercados nos anos anteriores, com destaque para Tesla (BVMF:TSLA34)(NASDAQ:TSLA), Amazon (BVMF:AMZO34)(NASDAQ:AMZN), Apple (BVMF:AAPL34)(NASDAQ:AAPL), Nvidia (BVMF:NVDC34)(NASDAQ:NVDA), Netflix (BVMF:NFLX34)(NASDAQ:NFLX) e Meta Platforms (BVMF:M1TA34) (NASDAQ:META).

Índice composto da Nasdaq - gráfico de 5 anos

No mesmo período, o Dow Jones Industrial caiu “apenas” 8,5% no acumulado do ano e está 10% abaixo do pico recorde alcançado no início do ano. O Dow está prestes a registrar seu melhor ano desde 1933 em comparação com o S&P, graças ao seu forte peso de empresas “blue chips”.

Dow Jones Industrial - gráfico de 5 anos

Mas será que o pior já passou para as ações americanas? Tudo pode acontecer, evidentemente, mas acredito que os mesmos riscos que dominaram o sentimento em 2022 serão os principais vetores que afetarão as condições do mercado em 2023.

Ao contrário da crença popular, não acho que o Fed recuará em relação aos juros mais elevados nem abandonará sua postura mais rígida em 2023, apesar do medo cada vez maior de uma recessão. O presidente da instituição, Jerome Powell, indicou recentemente que o banco central continua comprometido em fazer a inflação convergir para a sua meta de 2%, projetando altas de juros até um nível que não era visto desde 2007, culminando a mais de 5%.

Portanto, diante do temor em relação a fatores, como trajetória das taxas de juros, desaceleração do crescimento econômico, inflação persistentemente alta, declínio dos lucros corporativos e volatilidade no mercado cambial, tudo leva a crer que os investidores enfrentarão mais um ano complicado.

Em vista de tudo isso, destaco minhas 15 ações preferidas para 2023, sem uma ordem particular. Não é de surpreender que a maioria das empresas que aponto atua em setores defensivos do mercado.

Ações preferidas para 2023:

Energia:

  • ExxonMobil Corporation (BVMF:EXXO34) (NYSE:XOM)
  • ConocoPhillips (BVMF:COPH34) (NYSE:COP)
  • Occidental Petroleum Corporation (BVMF:OXYP34) (NYSE:OXY)

Diante da perspectiva de mais turbulência em 2023, minhas ações preferidas são XOM, COP e OXY, pois apresentam sólidos fundamentos, valuations razoáveis nos patamares atuais, balanços saudáveis e grande disponibilidade de caixa.

Em minha opinião, as ações dessas três empresas de energia continuam sendo as melhores do segmento para o ano-novo, graças aos seus esforços constantes em retornar capital para os acionistas na forma de distribuição de dividendos e recompra de ações.

Desempenho das escolhas em energia em 2022

Consumo básico:

  • General Mills (BVMF:G1MI34), Inc. (NYSE:GIS)
  • The Hershey Company (BVMF:HSHY34) (NYSE:HSY)
  • Campbell Soup Company (BVMF:C1PB34) (NYSE:CPB)

Diante da preocupação cada vez maior com a inflação, a desaceleração econômica e a alta de juros, GIS, HSY e CPB podem entregar retornos robustos no próximo ano, dada a preferência dos investidores por setores defensivos e de consumo básico.

As ações de valor mais defensivas provavelmente continuarão se valorizando, em meio à atual turbulência do mercado, graças aos seus sólidos balanços e elevados níveis de fluxo de caixa livre.

Performance das escolhas em consumo básico em 2022

Saúde:

Minha expectativa é que as ações da Eli Lilly, Merck e Bristol Myers Squibb continuem tendo bom desempenho em relação ao mercado mais amplo em 2023. Esses três nomes oferecem retornos relativamente elevados com dividendos e ainda apresentam um valor de mercado razoável, o que faz com que sejam apostas defensivas no atual cenário.

De forma geral, as ações de empresas cujos produtos e serviços são essenciais para a vida das pessoas, como as do setor de saúde, tendem a performar bem em momentos de desaceleração do crescimento econômico e turbulência de mercado.

Performance das escolhas em saúde em 2022

Defesa:

  • Raytheon Technologies Corporation (BVMF:RYTT34)(NYSE:RTX)
  • Lockheed Martin Corporation (BVMF:LMTB34) (NYSE:LMT)
  • Northrop Grumman Corporation (BVMF:NOCG34)(NYSE:NOC)

RTX, LMT e NOC devem continuar seu movimento de alta em 2023, haja vista que estão bem posicionadas no setor de defesa para se beneficiar dos maiores gastos militares dos governos, devido ao atual ambiente geopolítico global.

Considerando seu status como as três maiores fabricantes mundiais de armamentos e tecnologias avançadas de defesa, como caças, navios de combate, mísseis supersônicos e sistemas de defesa, a Raytheon, a Lockheed e a Northrop devem se beneficiar do aumento das tensões entre os EUA, seus parceiros da OTAN e a Rússia em torno da guerra na Ucrânia.

Performance das escolhas em defesa em 2022

Empresas de internet da China:

Minha expectativa é que as ações do Alibaba, Pinduoduo e Baidu se recuperem em 2023, após sua brutal queda em razão do cerco regulatório armado pelo presidente Xi Jinping contra o setor de tecnologia. Essa situação parece ter acabado e o país está reabrindo sua economia, encerrando suas rígidas medidas de controle sanitário.

Outro sinal positivo para esses papéis é que as autoridades chinesas e americanas avançaram em seus esforços de firmar um acordo para resolver problemas de auditoria das empresas chinesas listadas em bolsas americanas.

Performance das escolhas em ações chinesas em 2022

Aviso: No momento da redação, o autor mantinha uma posição vendida em S&P 500 e Nasdaq 100 através dos fundos ProShares Short S&P 500 (SH) e ProShares Short QQQ ETF (PSQ).

Além disso, tinha posições compradas em Energy Select Sector SPDR (NYSE:XLE) e Health Care Select Sector SPDR (NYSE:{{|XLV}}).

As visões discutidas neste artigo correspondem exclusivamente à opinião do autor e não devem ser consideradas como uma recomendação de investimento.

Últimos comentários

ações da B3
👎
Disney Netflix CVS WBA?
dividendos, ouro, platina.... Muito vago o artigo.
energia
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.