Últimas Notícias
Investing Pro 0
OFERTA Cyber Monday: Até -54% no InvestingPro+ GARANTA A OFERTA

Preview da Opep: Os Gigantes do Petróleo da Rússia Apoiarão a Extensão dos Cortes?

Por Ellen R. Wald, Ph.D.Commodities28.11.2017 08:37
br.investing.com/analysis/preview-da-opep-os-gigantes-do-petroleo-da-russia-apoiarao-a-estensao-dos-cortes-200218676
Preview da Opep: Os Gigantes do Petróleo da Rússia Apoiarão a Extensão dos Cortes?
Por Ellen R. Wald, Ph.D.   |  28.11.2017 08:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
CL
-2,94%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
GZPFY
0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
ROSNq
0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
LUKFY
0,00%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar a uma lista de Favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

Artigo publicado originalmente em inglês no dia 28/11/2017

Com os membros da Opep, em geral, concordando em estender o acordo de redução da produção de petróleo do ano passado além da data de término de março de 2018, o foco agora está nos parceiros da Opep, fora do cartel - especificamente a Rússia.

Em novembro passado, quando chegaram a um acordo pela primeira vez, a cooperação da Rússia desempenhou um papel fundamental na obtenção do consenso inicial da Opep que era necessário para iniciar os cortes na produção. Na verdade, o acordo da Opep provavelmente não teria se materializado se a Rússia não tivesse se comprometido a cortar 300 mil bpd. Todos os países produtores não-Opep contribuem com um total de cortes de 558 mil bpd e, sem a participação dos países não-Opep pode ser impossível convencer alguns países da Opep a participar.

Em outubro passado, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse a repórteres que apoiava a prorrogação dos cortes até o final de 2018. No entanto, a produção de petróleo russa não é controlada de forma central, e os cortes exigem o consentimento nominal das empresas petrolíferas russas. O ministro russo do Petróleo, Alexander Novak, se enganou sobre os planos para continuar os cortes e disse aos repórteres, no final de outubro, que a Rússia planejava aumentar a produção de petróleo se o acordo não fosse prolongado. Ele já citou a necessidade de se encontrar com os chefes das principais empresas petrolíferas russas, principalmente a Rosneft (OTC:OJSCY), a Lukoil (OTC:LUKFY) e a Gazprom Neft (OTC:GZPFY), antes de determinar se a Rússia apoiará a prorrogação dos cortes.

Novak encontrou-se com essas empresas nos dias 14 e 21 de novembro, sem resultados confirmados.Dois dias após a primeira reunião, o chefe da Gazprom Neft anunciou que a empresa planeja aumentar a produção em 2018, mesmo que a Rússia e a Opep concordem em estender os cortes. Não está claro se esta é apenas uma declaração da Gazprom para expressar o seu desejo de não haver cortes ou se é uma ameaça real de se opor a uma possível decisão do governo. De qualquer forma, o governo russo, aparentemente, ainda não tomou uma decisão e disse que esperaria até a reunião da Opep de quinta-feira para decidir se deve apoiar uma extensão dos cortes por mais um ano.

Apesar da falta de clareza da Rússia, a Opep parece esperar que os principais participantes apoiem a prorrogação dos cortes. Em questão, então, está a duração de uma extensão, que poderia ser reduzida dos esperados 9 meses para 6 ou até mesmo apenas 3 meses. Os preços do petróleo provavelmente cairão após a reunião se alguma coisa menor do que uma extensão de 9 meses for anunciada em Viena. Os países participantes também terão isso em mente, embora tenham demonstrado que não são levados a agir apenas por oscilações imediatas de preços.

Mesmo que Khalid al Falih, da Arábia Saudita, seja capaz de persuadir o russo Alexander Novak a concordar com uma extensão de cortes mais longa, os operadores podem ter pouca fé no cumprimento por parte das companhias de petróleo russas. Ainda não está claro qual narrativa aparecerá nos pregões após a reunião da Opep ne quinta-feira.

Preview da Opep: Os Gigantes do Petróleo da Rússia Apoiarão a Extensão dos Cortes?
 

Artigos Relacionados

Scot Consultoria
Marasmo na praça paulista no boi gordo   Por Scot Consultoria - 25.11.2022

Por Pedro Gonçalves e Julia Zenatti Nesta quinta-feira, a cotação permaneceu estável quando comparada ao levantamento anterior (23/11). Santa Catarina A quantidade ofertada de...

Arnaldo Luiz Corrêa
Açúcar: Mão fraca Por Arnaldo Luiz Corrêa - 21.11.2022

O mercado futuro de açúcar em NY encerrou a sexta-feira como o contrato para vencimento março/23 cotado a 20.05 centavos de dólar por libra-peso, uma apreciação de 41 pontos em...

Preview da Opep: Os Gigantes do Petróleo da Rússia Apoiarão a Extensão dos Cortes?

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Carlos Sousa
Carlos Sousa 03.12.2017 18:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ainda não consegui entender o porquê desse corte na produção. Será que é por fins ambientais?
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail