Últimas Notícias
0

Semana Terá Ata do Copom, IBC-Br, PIBs do Japão e Europa, Balanços e Previdência

Por Angelo PaviniResumo do Mercado11.02.2019 00:15
br.investing.com/analysis/semana-tera-ata-do-copom-ibcbr-pibs-do-japao-e-europa-balancos-e-previdencia-200224923
Semana Terá Ata do Copom, IBC-Br, PIBs do Japão e Europa, Balanços e Previdência
Por Angelo Pavini   |  11.02.2019 00:15
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Os mercados financeiros brasileiros devem continuar atentos nesta semana às agendas política e econômica. Na agenda política, a expectativa é com novos desdobramentos da proposta de reforma da Previdência e as articulações no Congresso para garantir apoio para aprovação do texto. O vazamento de uma minuta na semana passada acabou tumultuando um pouco o processo, pois trouxe uma proposta de ajuste previdenciário mais duro que o esperado e agradou os mercados, mas foi logo desmentida pelo governo, que deixou claro que a palavra final será do presidente Jair Bolsonaro. Este, por sua vez, continua internado no Hospital Albert Einstein, se recuperando da cirurgia de reconstrução do intestino, o que trava todo o processo de reforma. A preocupação dos investidores aumentou na semana passada, com a notícia de que o presidente estava com pneumonia e precisaria ficar mais tempo no hospital, adiando a saída prevista para esta segunda-feira.

Bolsonaro melhora e cobra ação da PF contra “mandantes”

Hoje, em novo boletim médico, foi reforçada a restrição às visitas, o que significa que o presidente não poderá ficar despachando até se recuperar mais. Mas, segundo o hospital, o presidente melhorou e não tem mais febre. O quadro pulmonar apresenta melhora significativa e prossegue com os mesmos antibióticos, diz a nota. Hoje também Bolsonaro começou a redução gradativa da nutrição parenteral e mantém a dieta cremosa associada ao suplemento nutricional especializado por via oral. E segue realizando exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular, alternados a períodos de caminhada. No Tweeter, Bolsonaro gravou um vídeo cobrando da Polícia Federal a apuração de quem teriam sidos os “mandantes” do atentado que sofreu.

Paulo Guedes, Onyx e Congresso

Com Bolsonaro e o projeto de Previdência no estaleiro, os mercados vão acompanhar novas indicações do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre medidas de ajuste fiscal e privatização. No Congresso, as atenções estarão sobre os líderes dos partidos da aliança do governo e com as articulações do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, preparando o terreno para o projeto da Previdência. “O mercado tem pressa”, resume o Banco Fator, em relatório.

Na Câmara, terrorismo e imóveis do INSS para o Tesouro

Na Câmara, estão previstas as votações de três medidas provisórias e o projeto (PL 10431/18) que determina o cumprimento imediato, pelo Brasil, de sanções impostas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas relacionadas ao crime de terrorismo, principalmente o bloqueio de ativos. A legislação brasileira já possui norma para atender a essas sanções (Lei 13.170/15), mas prevê a necessidade de ação judicial para fazer esse bloqueio, o que foi criticado pelo Conselho de Segurança da ONU devido à demora.

Já a Medida Provisória 852/18 trata de várias questões relacionadas a bens imóveis da União, como a transferência ao Tesouro Nacional daqueles em poder do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da permissão para venda de imóveis da extinta Rede Ferroviária Federal (RFFSA) e da cessão daqueles ocupados por entidades esportivas antes da atual Constituição federal.

Quanto aos imóveis do INSS, a MP propõe a transferência sem pagamento a título de diminuição dos débitos do Fundo do Regime Geral de Previdência Social (FRGPS) com o Tesouro. As propriedades poderão ser usadas para venda, criação de fundos imobiliários, utilização por outros órgãos do governo a fim de reduzir despesas com aluguéis e doação a estados e municípios.

A terceira medida provisória pautada é a MP 853/18, que reabre o prazo de adesão ao fundo de pensão dos servidores públicos federais até 29 de março de 2019.

Já a MP 850/18 autoriza o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) a criar uma fundação privada para arrecadar e gerir recursos a serem aplicados nos museus brasileiros.

Ata do Copom e prévia do IGP-M

Na agenda econômica, o destaque será a ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) na semana passada. A divulgação será na terça-feira, e pode trazer novas pistas sobre as visões do Banco Central sobre a tendência das taxas de juros. O mercado se divide entre os que apostam na manutenção da taxa básica em 6,5% e os que acreditam em novas reduções, até 5,75% ao ano.

Na segunda-feira, sai a primeira prévia do IGP-M de fevereiro, que deve acelerar para 0,44% de alta, depois de ficar praticamente estável, em 0,03% em janeiro. O mercado acompanha na segunda-feira também as projeções do mercado para juros, dólar, inflação e PIB coletadas pelo Banco Central no Relatório Focus.

Dados devem confirmar atividade fraca no fim de 2018

Haverá ainda a divulgação de indicadores de atividade relativos ao fim do ano passado. O desempenho da atividade decepcionou no fim de 2018, podendo encerrá-lo com resultados abaixo do esperado em muitos setores, observa o Banco Fator. Contudo, a fraca recuperação da economia há tempos não desperta a atenção, ou preocupação, dos mercados. Os destaques são: vendas do varejo, desempenho dos serviços e o mais importante, o índice de atividade do Banco Central, o IBC-Br , todos de dezembro. Durante a semana, saem também os dados de emprego formal do Caged de janeiro

Para o Bradesco (SA:BBDC4), as atenções estarão voltadas para a divulgação da Ata do Copom. Após um comunicado sem grandes mudanças em relação ao anterior, a Ata poderá trazer maior detalhamento sobre o balanço de riscos para inflação.

IBC-Br

No caso dos indicadores de atividade o Bradesco espera estabilidade do volume de serviços em dezembro e queda de 0,5% da receita real das vendas do comércio varejista restrito em relação ao mês de novembro, devolvendo parte da alta verificada no mês anterior. O banco projeta alta de 0,2% do IBC-Br (proxy mensal do PIB ) no período. Se confirmados, esses resultados são compatíveis com um ritmo gradual de recuperação da economia em 2018, mas, para este ano, o banco espera aceleração do ritmo da retomada.

PIB da Europa e Japão

Na agenda internacional, a divulgação dos resultados do PIB do quarto trimestre do Reino Unido, Área do Euro e Japão serão os destaques. Embora ainda referentes a 2018, os indicadores deverão reforçar a visão de desaceleração da economia global, que, segundo os indicadores antecedentes já divulgados, se estenderá pelo primeiro trimestre deste ano, destaca o Bradesco.

Também será conhecido o resultado da balança comercial chinesa de janeiro, uma das primeiras informações acerca da atividade da China em 2019.

Por fim, será divulgada a sondagem empresarial do setor manufatureiro de Nova York (Empire Manufacturing Survey) referente a fevereiro, devendo fornecer novas indicações acerca do desempenho da atividade econômica dos EUA.

Orçamento dos EUA e guerra comercial

Além dos indicadores econômicos, nos EUA, o mercado vai acompanhar a discussão sobre o Orçamento Federal, e o impasse entre o presidente Donald Trump e a oposição democrata. A liberação provisória do orçamento nos EUA expira na sexta-feira, o que deve fazer com que as negociações em torno do tema sejam o foco das atenções, diz a equipe econômica do Banco Votorantim. As negociações comerciais também serão importantes, com a visita de representantes americanos à China.

Balanços do BB, Rumo, Duratex, Cosan (SA:CSAN3), Smiles, Usiminas e outros

No mercado, continua a safra de balanços do quarto trimestre. Na segunda-feira, estão previstos os balanços da Comgás (SA:CGAS5), da BB Seguridade (SA:BBSE3) e São Martinho (SA:SMTO3), após o fechamento.

Na terça-feira, Banrisul (SA:BRSR6) anuncia seus dados antes da abertura dos mercados e Biosev (SA:BSEV3), depois do fechamento. Rumo (SA:RAIL3) e Indústrias Romi (SA:ROMI3) também anunciam seus números, mas sem horário previsto.

Na quarta-feira, Duratex (SA:DTEX3) antes e Totvs (SA:TOTS3) depois do pregão apresentam seus dados. Na quinta-feira, Banco do Brasil (SA:BBAS3) e Grendene (SA:GRND3) anunciam seus balanços após o fechamento do mercado. Sem horário previsto, saem também os dados da Cosan e da Smiles (SA:SMLS3).

Na sexta-feira, JHSF (SA:JHSF3) e Usiminas (SA:USIM5) divulgam seus balanços antes da abertura. Depois do fechamento, saem dados da Alpargatas (SA:ALPA4).

Bolsa patina e se afasta dos 100 mil

A semana que passou marcou a volta do pessimismo no mercado internacional, em razão das incertezas quanto aos desdobramentos da guerra comercial entre China e EUA e pelas perspectivas negativas quanto ao crescimento da Zona do Euro. Apesar da valorização no pregão de sexta-feira, de 1%, o Ibovespa encerrou a semana com perdas de 2,6%, oriundas da mais elevada cautela dos investidores em relação às dificuldades a serem enfrentadas pela agenda de reformas, bem como pela queda das ações da Vale (SA:VALE3) na semana, ainda refletindo o desastre humanitário e ambiental de Brumadinho, observa o BB Investimentos.

Além disso, o mercado também ficou atento à saúde do presidente Bolsonaro. No mercado de câmbio, o dólar subiu pela terceira sessão seguida, atingindo a cotação de R$ 3,72 e alta de 1,91% no mês, reduzindo a queda no ano para 3,79%. Já os juros futuros subiram, principalmente nos vencimentos de médio e longo prazos.

O Ibovespa fechou a semana em 95.343 pontos, acumulando uma queda de -2,11% no mês, uma alta de +8,48% no ano e 16,94% em 12 meses. Até dia 6 de fevereiro, houve retirada líquida de capital estrangeiro de R$ 367 milhões no mês, diminuindo o saldo positivo do ano para R$ 2,1 bilhões.

Semana Terá Ata do Copom, IBC-Br, PIBs do Japão e Europa, Balanços e Previdência
 
Semana Terá Ata do Copom, IBC-Br, PIBs do Japão e Europa, Balanços e Previdência

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias ou ataques pessoais dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários
Edicarlos Oliveira
Edicarlos Oliveira 11.02.2019 7:48
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os Mercados do Ibovespa devem continuar esta semana de lado com realizacoes de lucros pelos Players aguardando reforma da previdencia e o Dolar deve esperar uma posicao sobre o USA x China. Em resumo, é isso que está movendo a economia no momento, ou seja, estas informações saindo o mercado vai tomar uma direção melhor.
Responder
9 0
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Registrar-se com Google
ou
Registrar-se com o e-mail