Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Soja, o Tesouro Brasileiro Mal Cuidado Pelo Governo

Por Glauber SilveiraCommodities09.07.2013 08:25
br.investing.com/analysis/soja,-o-tesouro-brasileiro-mal-cuidado-pelo-governo-7374
Soja, o Tesouro Brasileiro Mal Cuidado Pelo Governo
Por Glauber Silveira   |  09.07.2013 08:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
A importância da soja na pauta de exportação brasileira é inquestionável. A soja há dez anos está dentre os cinco principais produtos exportados pelo Brasil, se alternando na liderança com minério de ferro e petróleo, e esteve no primeiro lugar em 2009, quando exportamos 17 bilhões de dólares(1), números do MDIC. E a sua importância não para por aí, ao longo desses anos a cultura transformou a realidade do interior do país, gerando progresso onde foi introduzida. Contudo, muito pouco tem sido feito em troca pelo Governo Federal.

Proteína mais barata no mundo, além de compor 40% da ração de frangos e suínos de granja no Brasil, a soja ainda segue para alimentar criações e bilhões de pessoas ao redor do mundo. Em 2012, foram 26 bilhões de dólares exportados(2) pelo complexo soja, o que representa 11% de tudo o que o Brasil exportou, 27% do que o agronegócio brasileiro exportou e um terço do saldo positivo da balança comercial do setor. Ou seja, como os outros setores já estavam aí há uma década, e é claro que eles também cresceram, mas considerando o superávit da balança comercial brasileira geral, de 19 bilhões de dólares em 2012, se não tivéssemos a soja não haveria superávit, ponto final. Isto está muito claro, embora ninguém diga.

E os benefícios da cultura não param por aí. Motor do desenvolvimento no interior do Brasil, com a vinda da cultura, cidades e municípios inteiros emergiram onde antes não havia nada, como Primavera do Leste, Sorriso, Sinop, enquanto outros experimentaram um desenvolvimento espantoso como Rio Verde, Jataí, Luís Eduardo Magalhães, Vilhena e tantas outras. E foi assim, que o grão antes incompreendido, no qual chegou a ser oferecido de graça aos produtores do Sul, foi depois introduzido pelos colonos no Centro-Oeste, Nordeste e Norte e se tornou peça fundamental e pilar econômico de sustentação deste país.

E ao contrário do que se possa pensar, a soja no Brasil não é produzida por uma ou meia dúzia de empresas. Conta com mais de 220 mil pequenas, médias e grandes empresas de produtores, que geram milhões de empregos por todos os cantos do Brasil, cerca de 6 milhões de trabalhos diretos e indiretos. Onde tem soja tem desenvolvimento, no cerrado, ou nas regiões de fronteira do MAPITO e Oeste baiano, no Pará, em Rondônia. Onde tem soja o IDH é sempre melhor comparado com o resto do país e com o estado, basta ver os números do IBGE. Um exemplo, o IDH de Rondônia é de 0,75 que é considerado médio, contudo Vilhena teve seu IDH revisto no último ano para 0,84 que é considerado alto. E assim se repete em todos os municípios brasileiros produtores de soja.

Apesar de ser esse importante agente de manutenção do superávit da balança comercial e uma locomotiva de desenvolvimento social, pouco temos visto o Governo Federal fazer em troca pela soja. Os bilhões que a soja tem dado ao governo e que, merecidamente, parte deveria retornar em infraestrutura de transporte e escoamento, não tem acontecido. E assim, a duras penas, como se ignorasse que é quase impossível continuar a crescer, a soja cresce, enquanto produtores e sociedade pagam um preço alto por isto.

A grande verdade, dita por especialistas de todo o mundo, é que se o Brasil tivesse uma infraestrutura adequada, com fretes mais baixos e uma logística condizente com a grandeza dessa pátria e da sua produção agropecuária, as cotações dos grãos (soja, milho e trigo) nos mercados internacionais estariam mais baixas. Mas mesmo assim, o produtor brasileiro receberia o mesmo ou até mais.

Imagine que hoje, a um preço de 26 dólares a saca, o produtor paga 9 dólares de frete, sobrando 17 de renda bruta. Agora imagine que houve a revolução de logística e infraestrutura no país que todos esperamos. Resolvemos os eventuais problemas de frete de retorno, temos rodovias ideais, ferrovias para as maiores distâncias e hidrovias estratégicas funcionando. Esse frete poderia cair 30% segundo especialistas, ou seja, iria para 6,3 dólares por saca. Isso geraria um impacto positivo na intenção de plantar e os mercados internacionais reagiriam com uma perspectiva de aumento de produção e queda de preço. A cotação da soja poderia baixar para 24 dólares a saca (-7%), que o produtor ainda receberia mais, cerca de 17,7 dólares por saca (+4%). Ficou claro?

Além de tudo isso, a soja, ao contrário de outras matérias primas como ferro e petróleo que são finitas, é renovável. Além de fixar CO2, também fixa nitrogênio do ar para si e ainda deixa sobra no solo, dispensando adubos nitrogenados que consumem combustível fóssil. Isso significa um potencial enorme na rotação com outras culturas como o caso do milho, cana e pasto que dependem de nitrogênio do adubo.

E para finalizar, a soja soma 80% da matéria-prima para produzir o biodiesel brasileiro na mistura de 5% do diesel na bomba hoje. Trata-se de um combustível renovável, sustentável, oriundo da biomassa. Mas você já leu isso em algum lugar, alguma nota do Governo brasileiro? Portanto, ao contrário do minério de ferro e petróleo que são finitos, a soja bem manejada poderá infinitamente fornecer proteína e energia barata para o Brasil e para o mundo.

Não resta dúvida, trata-se de uma questão de priorizar o que é prioridade. O que a soja brasileira espera é apenas o reconhecimento do seu valor, tendo em contrapartida de tudo que tem feito pelo Brasil. Que receba em troca investimentos para que possa continuar expandindo em produção e mantendo o desenvolvimento do país. E não estamos falando de muito, basta garantir a conclusão da BR 163, de ferrovias estratégicas como a Norte-Sul, a FICO e a FIOL, ainda essa década. Basta tirar do papel a Hidrovia do Paraná, do Teles Pires-Tapajós, do Aranguaia-Tocantins. Será possível que estamos falando algum absurdo? Não, absurdo é não escutarem o que estamos dizendo!

(1) (http://www.desenvolvimento.gov.br/arquivos/dwnl_1365786922.pdf)
(2) (http://www.desenvolvimento.gov.br/arquivos/dwnl_1365787109.pdf)
Soja, o Tesouro Brasileiro Mal Cuidado Pelo Governo
 

Artigos Relacionados

Scot Consultoria
Mercado do Boi Gordo a Passos Lentos   Por Scot Consultoria - 23.09.2021

Por Thayná Drugowick e Felipe Fabbri Em São Paulo, com programações de abate atendendo, em média, oito dias, e sem necessidade de aumentar a produção em função do marasmo do...

Soja, o Tesouro Brasileiro Mal Cuidado Pelo Governo

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Eloisa Paniza
Eloisa Paniza 09.07.2013 18:08
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vocês produtores deveriam se organizar e fazer as ferrrovias para os portos proximos de suas lavoras, como os cafeicoultores fizeran na decada 1920 que construiram Cia.Paulista de Est. de Ferro, Cia Mogiana. Araraqurense.Sorocabana e outras. Não espere pelo governo que nunca vai sair nada pricipalmente se foro PT.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail