Últimas Notícias
Garanta 40% de desconto 0
🔎 Confira as ProTips completas de NVDA e descubra riscos e retornos DESCONTO de 40%

Venezuela x Guiana: Quais os riscos para os investidores brasileiros?

Por Rebeca NevaresResumo do Mercado08.12.2023 14:38
br.investing.com/analysis/venezuela-x-guiana-quais-os-riscos-para-os-investidores-brasileiros-200461355
Venezuela x Guiana: Quais os riscos para os investidores brasileiros?
Por Rebeca Nevares   |  08.12.2023 14:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
 
XOM
+2,04%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 
CL
+1,32%
Adicionar/Remover de uma Carteira
Adicionar aos favoritos
Adicionar posição

Posição adicionada com êxito a:

Dê um nome à sua carteira de investimento
 

A América do Sul, historicamente um continente repleto de oportunidades e desafios, pode se tornar palco de um conflito entre Venezuela e Guiana Inglesa. Enquanto o país governado pelo ditador Nicolás Maduro luta contra desafios políticos e econômicos, a Guiana Inglesa emerge como um novo destino promissor para investimentos, especialmente nas áreas de petróleo e mineração. 

Dentro deste cenário, nos últimos dias recebemos a notícia de que o povo venezuelano aprovara, em referendo, a anexação do território da Guiana, conhecido por lá como Essequibo - o resultado, obviamente, é questionável uma vez que o país vive sob uma ditadura há vários anos. 

Contudo, esta é uma discussão antiga ainda que pouca gente tenha ouvido falar disso antes de toda esta repercussão. 

O conflito remonta ao século XIX e envolve uma disputa territorial no qual a Venezuela reivindica uma grande parte do território da Guiana, conhecida como Guiana Essequibo, alegando que o acordo de fronteira de 1899 entre a Grã-Bretanha (que então governava a Guiana) e a Venezuela foi injusto. 

As tensões entre os dois países têm variado ao longo dos anos, com períodos de escalada e apaziguamento. A descoberta de petróleo na região exacerbou o conflito em tempos recentes, aumentando os interesses econômicos em jogo.

E, aparentemente, esse movimento recente pode gerar consequências bem sérias na região, inclusive para o Brasil. 

O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, reafirmou a posição de que a Guiana tem soberania total sobre a região do Essequibo e entre os dias 6 e 7 de dezembro os norte-americanos iniciaram um exercício militar na Guiana a fim de demonstrar sua “presença” na região. 

Obviamente. A ExxonMobil (NYSE:XOM), uma gigante estadunidense, é uma das principais petroleiras do país e, sem dúvidas, terá o apoio de seu país nesta questão. 

O Brasil, por sua vez, tem adotado uma postura cautelosa até o momento. 

Celso Amorim, durante uma visita a Caracas, expressou as preocupações do governo brasileiro com as tensões e ressaltou a importância do uso da política e não da força para a resolução de conflitos. 

Além disso, o exército brasileiro iniciou um movimento de aumento de presença militar na fronteira com a Venezuela e a Guiana, enviando veículos blindados e tropas para Boa Vista, capital do estado de Roraima. 

Em outras palavras, vamos torcer para que o referendo de Maduro seja apenas um blefe, um movimento político. 

Caso não seja, podemos ter problemas na economia e, em caso de uma escalada para guerra, teremos que enviar tropas para o conflito, o que custaria caro e colocaria o Brasil em uma situação bastante delicada do ponto de vista financeiro. 

Dado este contexto, como ficam os investidores no Brasil?

Sem dúvidas, os riscos aumentam. 

O Arcabouço Fiscal apresentado pelo governo e a situação atual das finanças públicas não colocam o país em uma situação confortável para realizar investimentos em equipamentos militares, por exemplo. 

Seria preciso emitir novas dívidas para que esta conta pudesse ser paga e isso afetaria o cenário de inflação mais benigna fazendo com que o Banco Central precisasse aumentar a Selic ao invés de reduzir.   

Mas este é apenas um dos exemplos hipotéticos que eu poderia citar. 

Um conflito na região, sem dúvidas, não é saudável para a economia e para a estabilidade de nenhum país próximo. 

O Brasil, dada a sua posição de liderança na América Latina, poderia sofrer com efeitos mais duros ainda. 

É esperar para ver. 

Do lado do investidor, a dica é: diversificação internacional. 

Eu mesma já falei sobre este assunto inúmeras vezes neste espaço. Ter uma parcela da sua carteira com exposição a ativos de outros países é uma das maneiras mais eficientes de diversificação. 

Isto porque ter investimentos em países como Estados Unidos e Alemanha, por exemplo, traz uma descorrelação mais acentuada do Brasil e ajuda a manter os recursos protegidos. 

Se você ainda não faz este tipo de investimento, sugiro que comece a buscar informações sobre o assunto e comece o quanto antes. 

Mesmo que o conflito não ganhe escala, gestores de diversas correntes defendem que a internacionalização deveria ser cultural entre os investidores brasileiros, o que infelizmente, ainda não ocorre. 

Caso queira saber mais sobre o tema, no meu perfil aqui no Investing você pode encontrar alguns materiais a respeito disso.  

Até a próxima e bons negócios!

Venezuela x Guiana: Quais os riscos para os investidores brasileiros?
 

Artigos Relacionados

Olivia Bulla
Mercado não deixa o samba morrer Por Olivia Bulla - 21.02.2024 1

O carnaval já passou, mas os mercados globais voltam ao ritmo do samba de uma nota só nesta quarta-feira (21). A ata da reunião de janeiro do Federal Reserve...

Venezuela x Guiana: Quais os riscos para os investidores brasileiros?

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por esse motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (6)
Anderson Henrique
Anderson Henrique 09.12.2023 5:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Mais um artigo pretensioso pra tumultuar o mercado
Felipe Coelho
Felipe Coelho 08.12.2023 22:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O artigo erra ao esquecer o Brasil nesse acordo tripartite de fronteiras.Por outro lado delira ao falar que o Brasil terá que aumentar os gastos militares. Nós não temos nada a ver com isso,
Marcos Araújo
Marcos Araújo 08.12.2023 19:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Os EUA vão mandar Maduro colocar o rabinho entre as pernas e voltar para o canil, e ficar latindo. Só fogo de palha.
Carlos Siq
Carlos Siq 08.12.2023 19:17
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Venezuela X Guiana = briga de pinguco em porta de boteco.. Vc passa olha filma com celular e posta no tiktok p se ganha uns like...
Claudio Molina
Claudio Molina 08.12.2023 16:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Quanto tempo eu perdi ao ler isso?!? 5 minutos + 1/2 p desabafar!!!
Luiz C llcl
Luiz30 08.12.2023 16:45
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Ela está tentando vender o peixe dela.
Henrique Marques
Henrique Marques 08.12.2023 16:10
Salvo. Ver Itens salvos.
Esse comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
 
Tem certeza que deseja excluir esse gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar esse comentário

Diga-nos o que achou desse comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail