Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Vimos o Pico do IPC nos EUA, Mas Não o Pico das Pressões Inflacionárias

Por Michael AshtonResumo do Mercado17.05.2022 09:37
br.investing.com/analysis/vimos-o-pico-do-ipc-nos-eua-mas-nao-o-pico-das-pressoes-inflacionarias-200449512
Vimos o Pico do IPC nos EUA, Mas Não o Pico das Pressões Inflacionárias
Por Michael Ashton   |  17.05.2022 09:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 

Para começar, vamos nos certificar de que todos estejam na mesma página. O relatório do índice de preços ao consumidor (IPC), divulgado na semana passada, mostrou que o “pico do IPC” deste ciclo provavelmente foi alcançado no relatório do mês anterior a 8,5%. Mas isso não significa que os preços vão cair. O pico do IPC significa que a taxa de aumento vai desacelerar, mas, se você está esperando que os preços dos carros novos caiam, é melhor esperar sentado.

Por falar em carros... A disparada dos preços dos carros usados nos EUA deveu-se a diversos fatores, como impossibilidade de comprar veículos novos e escassez de oferta de frotas de aluguel em 2021, além de outras questões não recorrentes. Esse cenário fez com que, em alguns casos, um carro usado chegasse a custar a mesma coisa que um carro novo. Acreditava-se que os preços dos carros usados cairiam quando as “restrições da cadeia de suprimentos” fossem sanadas.

Bem, adivinhem só. De fato, essa incongruência está sendo sanada, mas através da elevação dos preços dos carros novos, e não pela queda dos preços dos carros usados. Trata-se de algo natural diante do fato de que a quantidade de dinheiro em circulação subiu 40% em relação ao fim de 2019, portanto todos os preços acabariam subindo uma hora, em média 40%, “ceteris paribus”.

IPC de Carros Novos e Usados
IPC de Carros Novos e Usados

Fonte: Escritório de estatísticas trabalhistas

Nesta semana, serão divulgados diversos dados sobre o mercado imobiliário americano. Os preços das residências também subiram após a Covid, mas a expectativa é que haja um alívio na valorização dos imóveis, em razão do aumento dos juros de financiamento, o que impacta sua acessibilidade.

O financiamento mais caro também afeta a especulação imobiliária e, sobretudo, o interesse de quem está comprando um imóvel pela primeira vez. Mas aqui estamos falando de compradores mais sensíveis aos preços. Minha expectativa é que vejamos uma queda no volume das vendas imobiliárias. Porém, mesmo que os preços das residências não continuem subindo 20% ao ano, o fato é que ainda há uma grande escassez de imóveis, e as pessoas que ainda estão adquirindo essas propriedades têm uma demanda mais inelástica ao preço. Deve-se ter atenção especificamente à variação ano a ano do preço médio das vendas de casas existentes. Há vários anos não fica abaixo de 12,6% e, no último relatório, foi de 15%. O indicador deve desacelerar, mas bem devagar.

Dando um passo atrás...

Parte da razão pela qual as pessoas estão falando com tanto entusiasmo sobre o “pico do IPC” é que isso permite aos analistas voltar a se concentrar na rapidez com que a inflação voltará para a meta do Fed. Tudo indica que há muito otimismo com a previsão dessa desaceleração, com alguns especialistas inclusive dizendo que a taxa de inflação nos últimos três meses de 2022 ficará dentro da meta do Fed, em torno de 2%.

Eu fico intrigado com o fetichismo em torno desse número. A insistência do Fed com a inflação a 2% de certa forma se transformou numa crença de que esse percentual é uma espécie de “equilíbrio natural” para o qual toda a inflação deva convergir (na falta de distúrbios na cadeia de suprimentos ou seja lá qual desculpa venha à cabeça). Não está totalmente claro para mim por que esse seria o caso. Já faz muito tempo que a política monetária americana não é conduzida de forma a permitir que ocorra tal reversão à média. No entanto, ainda que esse fosse o caso no passado, não consigo pensar em uma boa razão do porquê deveria ser o caso agora, do nada. Conveniência retórica, talvez?

Os salários estão subindo 6%, e tudo indica que continuarão acelerando diante das pressões de inflação subjacente (representada aqui pelo IPC médio). Não aparenta ser um sistema inerentemente adiantado. Parece se tratar mais de um sistema bastante normal, em que as pressões inflacionárias estão sendo transmitidas aos salários e vice-versa.

Aumento salarial
Aumento salarial

Fonte: Fed de Atlanta

Além disso, embora o núcleo da inflação e a inflação geral tenham atingido o pico, não tenho a mesma convicção de que esse é o caso de outras medidas melhores das pressões de preço, como o IPC médio. Este último ainda registra alta nos últimos três, seis e doze meses.

Média do IPC
Média do IPC

Fonte: Fed de Cleveland

E não há qualquer sinal de que as pressões inflacionárias na cesta do IPC pararam de se disseminar. O gráfico abaixo mostra a proporção da cesta de consumo em que a variação percentual ano a ano é mais rápida que 4%, 7%, e 10%, respectivamente. Um quarto da cesta de consumo está inflando mais de 10% ao ano, inclusive artigos como farinha; arroz e macarrão; praticamente qualquer tipo de carne; comida para bebês; propano; grandes eletrodomésticos; ferramentas; roupas masculinas; carros (novos, usados ou alugados) e muito mais!

Aceleração do IPC
Aceleração do IPC

Fonte: Enduring Investments

Portanto, ainda que tenhamos visto o "pico do IPC", não estou certo de que já superamos o pico das pressões inflacionárias. As previsões de que veremos a inflação a 2-3% até o fim do ano parecem-me um tanto ilusórias.

Vimos o Pico do IPC nos EUA, Mas Não o Pico das Pressões Inflacionárias
 

Artigos Relacionados

Larissa Quaresma
3 Motivos Para Vender Suas Ações Por Larissa Quaresma - 28.06.2022 11

Grande parte da literatura financeira é dedicada a saber quando comprar uma ação. Entretanto, saber quando vender é tão importante quanto a primeira questão. Fique comprado em uma...

Vimos o Pico do IPC nos EUA, Mas Não o Pico das Pressões Inflacionárias

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (2)
João Jorge
João Jorge 17.05.2022 11:54
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Inflação nada mais e que criar dinheiro sem lastro no caso as moedas fiduciarias, por isso existe os Banco centrais para financiar o inépcia, corrupção, privilégios e o povo sempre pagara com impostos e inflação!!!!!
Marcus Silva
Marcus Silva 17.05.2022 11:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
EUA MENTINDO PARA O MUNDO INTEIRO, ELES NÃO ESTÃO NEM AI, DAQUI A POUCO EM 1 A 2 ANOS MUDA O DISCURSO E QUE SE DANE A POPUILAÇÃO E TODOS OS PAISES. PAU NO C..... DE TODOS OS PAISES E DINHEIRO E PROGRESSO PRA NOSSA NAÇÃO AMERICANA. QUE O MUNDO SE FOD.... E OS AMERICANOS SEJAM A POTENCIA DOMINADORA.
Daniel Tatagiba
Daniel Tatagiba 17.05.2022 11:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Rapaz ta raivoso ein
Marcus Silva
Marcus Silva 17.05.2022 11:44
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Daniel Tatagiba  O ODIO ESTA SENDO DISSEMINADO A NOVAS GERAÇÕES ESPERANÇA MEU OVO PARA QUEM FALA DE ESPERANÇA E O POVO SOFRENDO E NOS TOMAMOS TOMBO IMENSURÁVEL, EU PERDI, MAS MEUS PROXIMOS DE MINHA FAMILIA E OLHO POR OLHO E DENTE POR DENTE QUE SE DANE O PROXIMO SEJA NOS MESMOS CONTERRANEOS OU DO EXTERIOE E A LEI DO MAIS FORTE CONHECIMENTO E PORER, NÃO, PODER E PODER QUE SE DANE O PROXIMO, O GOVERNO FEZ ISSO COM A GENTE O MERCADO FEZ ISSO COM A GENTE ODIO EM CIMA DE ODIO EM CIMA DE ODIO. JA VEMOS A VIOLENCIA E ASSASSINATOS AUMENTANDO QUE AUMENTEM POR ISSO ESTAMOS EM DECADENCIA ESSA ENGANAÇÃO E AOLAPSO QUE FIZERAM E A RAIVA E ODIO DOS BRASILEIRO SOBRE TUDO E TODOS QUE SE DANE O MERCADO E OS GRINGOS JA VIRAM ISSO NINGUEM MAIS QUER O BRASIL E UM PAIS RUMANDO AO COLAPSO PELOS PROPRIOS GOVERNANTES DESGRAÇADOS QUE NOS ENGANARAM EM 2% SELIC E UM ANO APOS 12,75. DESGRAÇADOS QUE MORRAM MAS A GENTE MORRER TUDO JUNTO ABRAÇADOS PRA DECADENCIA, ODIO A NOVAS GERAÇÕES ODIOS AOS QUE NASCEREM DE HOJE EM DIANTE ODIO.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail