Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Últimas Notícias

Basf reverte prejuízo para lucro líquido de US$ 1,45 bilhão no 3º tri

Calendário Econômico - 5 principais eventos desta semana

Economia30.06.2019 07:21
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters.

Investing.com - A esperança por progressos na guerra comercial entre EUA e China continuará definindo o clima nos mercados nesta semana, depois que as duas maiores economias do mundo concordaram no sábado em reiniciar as negociações.

Os investidores também estarão aguardando os dados do relatório de empregos dos EUA para junho divulgados na sexta-feira, em uma semana encurtada em Wall Street. Os mercados americanos estarão fechados para o Dia da Independência na quinta-feira e fecharão mais cedo na sexta-feira.

Enquanto isso, a Opec deve se reunir no início desta semana e deve ampliar os cortes na produção de petróleo depois que uma negociação entre a Rússia e a Arábia Saudita, no fim de semana, abriu o caminho para um acordo.

Aqui está o que você precisa saber para começar sua semana.

1. Negociações Comerciais

Os Estados Unidos e a China concordaram no sábado em reiniciar as negociações comerciais após o presidente Donald Trump oferecer concessões, incluindo novas tarifas e uma flexibilização das restrições à empresa de tecnologia Huawei, a fim de reduzir as tensões com Pequim.

Nenhum prazo foi estabelecido para o progresso de um acordo, e os dois lados permanecem sem definições sobre partes significativas das conversas. A última grande rodada de negociações entrou em colapso em maio.

Os mercados financeiros, que foram abalados pela guerra comercial de quase um ano, devem se animar com a trégua. Washington e Pequim impuseram tarifas sobre bilhões de dólares das importações de cada um, ameaçando frear uma economia global que já está em desaceleração. Essas tarifas permanecem em vigor enquanto as negociações são retomadas.

2. Dados econômicos dos EUA

O relatório de emprego dos EUA de junho, o Payroll, que deve ser divulgado na sexta-feira, provavelmente irá influenciar a decisão do Federal Reserve sobre as taxas de juros em sua próxima reunião no final de julho.

Espera-se que a economia tenha criado empregos de 164.000 em junho, enquanto as taxas de juros futuros indicam 100% de chance de um corte de 25 pontos-base em 31 de julho.

Mas os investidores podem estar se adiantando. O presidente do Fed, Jerome Powell, recuou da pressão sobre o corte de juros e a economia parece robusta - o desemprego, em 3,6%, está em seu nível mais baixo em meio século e provavelmente se manteve assim em junho.

Outros dados notáveis no calendário econômico incluem as últimas pesquisas do Instituto para Gestão do Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) dos EUA. Elas cobrem a atividade do setor industrial e de serviços e um relatório sobre encomendas à indústria e comércio.

3. Discursos do Fed

O vice-presidente do Fed, Richard Clarida, deve falar na segunda-feira. No início deste mês, ele disse que o banco central está preparado para reduzir as taxas de juros, se necessário, mas observou que as perspectivas gerais para a a economia dos EUA permanece positiva.

O presidente do Fed de Nova York John Williams deve participar de um painel de discussão sobre as perspectivas da política econômica e monetária global em Zurique na terça-feira.

A presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, membro não-votante do Comitê Federal de Mercado Aberto, deve fazer comentários em um evento separado no mesmo dia.

4. Reunião da Opep

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo se reunirá em Viena na segunda-feira e se reunirá com os países não membros da Opep (chamados de Opep+) na terça-feira para discutir o acordo sobre corte da produção de petróleo de 1,2 milhão de barris por dia, que deverá expirar no domingo.

Mas o anúncio feito no sábado pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, de que ele e o príncipe Mohammed Bin Salman, da Arábia Saudita, concordaram em estender o atual acordo de produção, tornou a reunião quase protocolar.

O impacto que qualquer decisão terá também é discutível. A produção de petróleo nos EUA bateu um recorde de 11 milhões de barris por dia em 2018 e está a caminho de atingir 12,4 milhões de barris por dia este ano, de acordo com a Administração de Informações sobre Energia dos EUA (EIA, na sigla em inglês), compensando os cortes de produção da Opep.

A referência internacional, o petróleo Brent subiu mais de 25% desde o início do ano, mas ainda permanece abaixo dos níveis de 2018.

5. PMIs do Reino Unido

Pesquisas dos setores industrial, de serviços e da construção do Reino Unido devem indicar que o crescimento no segundo trimestre será mais ou menos estável, o que diminuirá as chances de um aumento da taxa pelo Banco da Inglaterra este ano.

Grande parte dessa situação está sendo impulsionada pela fraqueza nas indústrias, onde novos pedidos e a produção estão caindo e as empresas estão estocando a fim de se preparar para a perspectiva de um Brexit sem acordo.

“Isso deve gerar outro PMI industrial sub-50, embora as coisas não pareçam espetaculares no setor de serviços também. Com a incerteza do Brexit crescendo durante o verão, achamos que é improvável que o Banco da Inglaterra aumente as taxas este ano”, disse o ING.

- Reuters contribuiu com esta reportagem

Calendário Econômico - 5 principais eventos desta semana
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (1)
Ronaldo Cajares
Ronaldo Cajares 01.07.2019 10:36
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
:-) => O cenário está se alterando vagarosamente, mas, basicamente, é o mesmo de alguns meses. EUA x China numa aliança que jamais será a mesma seja para bom ou para ruim. Economia dos EUA se recuperando. O FED acionou o “Replay” da gravação do discurso de redução de juros. A OPEP e + confabulando o estrangulamento da produção petrolífera. EUA produzindo recordes de barris de petróleo. E Inglaterra se prepara para viver sozinha num mundo de Blocos Econômicos.
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail