⌛ Perdeu a alta de 13% da ProPicks em maio? Assine agora e receba mais cedo as ações de Junho.Desbloquear ações

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quinta-feira

Publicado 28.03.2024, 06:36
US500
-
DJI
-
EWZ
-
COF
-
LCO
-
CL
-
1YMM24
-
NQM24
-
TTWO
-
IXIC
-
ANSS
-
SNPS
-
FANG
-
STOXX
-
RH
-
UBSG
-
EMBRACb
-
US500
-

Por Peter Nurse e Jessica Bahia Melo

Investing.com – Os principais índices de Wall Street estão em vias de encerrar o trimestre com fortes ganhos, graças ao retorno das operações de fusão e aquisição no mundo. Ainda no noticiário corporativo, a Take-Two busca comprar uma desenvolvedora de jogos dos EUA, enquanto o UBS ainda analisa as contas do Credit Suisse (SIX:CSGN).

No Brasil, o mercado de trabalho está em foco, com destaque para os dados de criação de empregos e expectativa para a taxa de desemprego.

CONFIRA: Calendário econômico do Investing.com

1. Futuros americanos operam estáveis e devem encerrar trimestre em alta

Os futuros das ações dos EUA operam estáveis nesta quinta-feira, apontando para um segundo trimestre consecutivo de ganhos e o quinto mês seguido de resultados positivos, enquanto o mercado aguarda dados econômicos relevantes.

Às 7h57 (horário de Brasília), o contrato Dow futuros estava perto da estabilidade, em linha com o S&P 500 futuros, enquanto o Nasdaq 100 futuros recuava 0,05%.

Os índices de referência encerraram o pregão de quarta-feira em alta, com o S&P 500 index ampliando 0,9% e alcançando um novo recorde. O Dow Jones Industrial Average avançou 1,2%, registrando seu melhor dia do ano, e o Nasdaq Composite, focado em tecnologia, subiu 0,5%.

No acumulado do trimestre, o S&P 500 teve um aumento de 10%, sinalizando seu maior avanço no primeiro trimestre desde 2019. O DJIA cresceu 5,5%, caminhando para seu melhor resultado no primeiro trimestre desde 2021, enquanto o Nasdaq apresentou uma valorização de pouco mais de 9%.

Os dados econômicos a serem divulgados hoje incluem os números semanais de pedidos de auxílio-desemprego, as cifras do quarto trimestre do Produto Interno Bruto (PIB) e o Sentimento do consumidor de Michigan.

A atenção do mercado, no entanto, está voltada para a divulgação na sexta-feira do núcleo de gastos com consumo pessoal (PCE), índice de inflação preferido pelo Fed, em um dia em que as negociações estarão suspensas pela Sexta-feira Santa.

As ações da RH (NYSE:RH) observaram um salto superior a 9% no pré-mercado após a empresa de móveis reportar uma demanda "excepcional" por seu novo catálogo, apesar de resultados trimestrais aquém das expectativas devido ao mau tempo e atrasos nas entregas.

A Take-Two Interactive Software (NASDAQ:TTWO) anunciou a aquisição da desenvolvedora de jogos Gearbox Entertainment por US$ 460 milhões, visando ampliar sua oferta de jogos. A Gearbox é responsável pela franquia de sucesso "Borderlands", que vendeu quase 80 milhões de cópias. A Take-Two também está em "desenvolvimento ativo" da próxima edição da série Borderlands e planeja lançar a sexta versão de "Grand Theft Auto" em 2025, sequência do GTA 5, um dos jogos mais vendidos da história. A conclusão da compra é esperada para o primeiro trimestre do ano fiscal de 2025 da Take-Two.

ACOMPANHE: Cotações das ações americanas

2. UBS analisa contas do Credit Suisse após fusão

Passado pouco mais de um ano desde que o UBS (SIX:UBSG) adquiriu o Credit Suisse, o preço de suas ações subiu mais de 50%.

O CEO Sergio Ermotti foi recompensado por essa performance, recebendo 14,4 milhões de francos suíços em 2023.

No entanto, o UBS revelou que ainda está avaliando possíveis imprecisões nos relatórios financeiros do Credit Suisse, com o risco de que "um erro material" passe despercebido.

3. Fusões e aquisições globais aumentam no primeiro trimestre

O mercado de ações global encerra o primeiro trimestre de 2024 com otimismo renovado. Investidores celebram a perspectiva de cortes nas taxas de juros pelos bancos centrais e a consequente retomada da atividade econômica. O índice S&P 500 de Wall Street e o índice europeu STOXX 600 aproximam-se de máximas históricas.

Esse clima positivo impulsionou as fusões e aquisições globais, com um aumento de 30% no volume total, alcançando aproximadamente US$ 755,1 bilhões no trimestre, segundo a Dealogic. O número de negócios acima de US$ 10 bilhões saltou para 14, contra cinco no mesmo período do ano anterior.

Os EUA e a Europa lideraram as transações, com os volumes de fusões e aquisições nos EUA crescendo 59%, atingindo US$ 431,8 bilhões, e na Europa, 64%. Em contraste, a Ásia-Pacífico viu uma redução de 40% nos volumes.

Entre as maiores transações do trimestre, destacam-se a compra da Discover Financial por US$ 35,3 bilhões pela Capital One (NYSE:COF), a aquisição da Ansys (NASDAQ:ANSS) pela Synopsys (NASDAQ:SNPS) por US$ 35 bilhões, e a fusão de US$ 26 bilhões entre a Diamondback Energy (NASDAQ:FANG) e a Endeavor Energy.

CONFIRA: Cotação das principais commodities

4. Petróleo caminha para trimestre de alta com restrição de oferta

Os preços do petróleo avançaram nesta quinta-feira, indicando um trimestre robusto, impulsionados pela expectativa de uma oferta mais limitada, em parte devido à redução da produção russa.

Os futuros do petróleo dos EUA eram negociados com alta de 1,04%, a US$ 82,20 por barril, e o Brent registrava aumento de 0,82%, cotado a US$ 86,11 por barril.

Ambos os contratos estão a caminho de registrar ganhos significativos no trimestre, com variações entre 11% e 14% nos últimos três meses.

A restrição na produção pela Opep e aliados, incluindo a Rússia, e os ataques da Ucrânia a refinarias russas contribuíram para a perspectiva de aperto no mercado.

Analistas do JPMorgan (NYSE:JPM) projetam que o preço do Brent pode atingir US$ 90 em abril, com possibilidade de chegar a quase US$ 100 em setembro.

Nos EUA, os altos preços da gasolina podem se tornar um ponto de debate antes das eleições presidenciais de 2024. Em 2022, o governo Biden utilizou a Reserva Estratégica de Petróleo para conter os preços durante a invasão da Ucrânia pela Rússia, e essa medida pode ser considerada novamente diante do atual cenário de preços elevados.

5. Mercado de trabalho em foco no Brasil

O Brasil registrou um saldo positivo de 306.111 carteiras assinadas em fevereiro, segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta quarta, acima do esperado pelo mercado. Em janeiro, o mercado de trabalho formal havia criado 168.503 vagas, após revisão dos dados.

Nesta quinta, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga a taxa de desemprego na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua. No quarto trimestre de 2023, a desocupação atingiu 7,4% da população ocupada. Nos três meses encerrados em janeiro, subiu para 7,6%. A expectativa de consenso é de que, nesta divulgação, do trimestre encerrado em fevereiro, apresente expansão para 7,8%.

A resiliência do mercado de trabalho vem sendo apontada por economistas, com consumo das famílias ainda forte impulsionando a atividade econômica. No entanto, com taxas de juros elevadas e em território contracionista, ainda que em patamares em queda, especialistas esperam uma piora deste indicador.

Às 7h58 (de Brasília), o ETF (NYSE:EWZ) estava estável no pré-mercado.

LEIA MAIS: Qual a troca de motores para o PIB neste ano, segundo Rachel de Sá, da Rico

**

Precisa de ajuda para navegar nos mercados? InvestingPro é para você!

Seja você busca conquistar orientações sobre investimentos ou procura por ferramentas que permitam escolher as ações corretas do Ibovespa por conta própria, o InvestingPro tem algo a oferecer.

Você encontrará estratégias de IA, indicadores exclusivos, dados financeiros históricos, notícias profissionais e muitos outros serviços para sempre manter uma vantagem nos mercados e saber quais ações comprar e quais evitar.

E os leitores de nossos artigos têm por tempo limitado um desconto especial nas assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos, graças ao código promocional INVESTIR a ser inserido na página de pagamento.

Inscreva-se agora! E não esqueça o código promocional "INVESTIR", válido para assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos!

Recursos do InvestingPro - Use o cupom INVESTIR para um desconto adicional

caption credit

Últimos comentários

Carregando o próximo artigo...
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.