📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quinta-feira

Publicado 06.06.2024, 08:06
© Reuters
US500
-
DJI
-
INTC
-
MSFT
-
EWZ
-
GOOGL
-
AAPL
-
NVDA
-
AMD
-
LCO
-
CL
-
1YMU24
-
NQU24
-
IXIC
-
IBOV
-
US10YT=X
-
LULU
-
GOOG
-
US500
-

Por Scott Kanowsky e Jessica Bahia Melo

Investing.com – Os futuros das ações dos EUA operavam perto da estabilidade, após uma recuperação tanto no S&P 500 quanto no Nasdaq Composto na quarta-feira.

A capitalização de mercado da Nvidia ultrapassa os US$ 3 trilhões, com a desenvolvedora de chips de inteligência artificial se tornando a segunda empresa mais valiosa do mundo. Além disso, a Lululemon Athletica apresenta resultados do primeiro trimestre melhores do que o esperado, valorizando suas ações no after-market.

No Brasil, Senado aprova taxação de compras internacionais até US$50.

Como saber onde investir para continuar ganhando dinheiro em mercados voláteis? Experimente o InvestingPro e descubra! Clique AQUI, escolha o plano que deseja por 1 ou 2 anos e aproveite seus DESCONTOS. Obtenha até cerca de 50% aplicando o código OFERTAPRO. Não espere mais!

1. A Nvidia ultrapassa a Apple como a segunda empresa mais valiosa do mundo

A capitalização de mercado da Nvidia (NASDAQ:NVDA) ultrapassou US$ 3 trilhões na quarta-feira, quando a projetista de chips de inteligência artificial ultrapassou a Apple (NASDAQ:AAPL), fabricante do iPhone, como a segunda empresa mais valiosa do mundo.

A empresa sediada na Califórnia tem sido uma das principais beneficiárias de um aumento no entusiasmo em torno das aplicações de IA. A demanda por seus chips otimizados para IA disparou durante a maior parte do ano passado, à medida que mais empresas gastam pesadamente para incorporar a tecnologia nascente em suas operações.

Em um movimento inesperado no início desta semana, a Nvidia revelou planos para seu novo chip "Rubin" apenas alguns meses depois de anunciar seu lançamento mais recente. A empresa, que enfrenta a concorrência cada vez mais intensa de rivais fabricantes de chips como a Advanced Micro Devices (NASDAQ:AMD) e a Intel (NASDAQ:INTC), bem como de processadores internos fabricados por grandes empresas de computação em nuvem, como a Microsoft (NASDAQ:MSFT) e o Google (NASDAQ:GOOGL), disse que está visando uma cadência de lançamentos de "um ano".

A Nvidia também divulgou outro trimestre de lucros extraordinários em maio, incluindo um aumento de 262% na receita, e revelou um desdobramento de ações de 10 por 1, que entrará em vigor em 7 de junho.

A Apple, por sua vez, deve anunciar mais detalhes sobre seus planos para IA em sua tão esperada conferência de desenvolvedores na próxima semana. Em comparação com muitos de seus pares da Big Tech, o grupo até agora falou relativamente pouco sobre suas ambições de IA, embora o CEO Tim Cook tenha dito em uma recente chamada de lucros que a tecnologia representa uma "oportunidade fundamental".

Os futuros das ações dos EUA oscilaram em torno da linha plana na quinta-feira, depois que o índice de referência S&P 500 e o Nasdaq Composto, de alta tecnologia, registraram níveis recordes de fechamento na sessão anterior.

Às 8h (de Brasília), o contrato S&P 500 futures e o Dow futures estavam praticamente inalterados, enquanto o Nasdaq 100 futures havia subido 0,05%.

Na quarta-feira, o S&P 500 ganhou 1,18%, para 5.354,03, e o Nasdaq Composite avançou 1,95%, para 17.186,38. O índice de 30 ações Dow Jones Industrial Average também terminou em alta, com acréscimo de 0,3%, para 38.807,33.

O benchmark título do tesouro de 10 anos, que caiu para uma baixa de dois meses após dados de folha de pagamento privada mais fracos do que o esperado, deu suporte à recuperação. Os números - bem como um relatório separado no início desta semana, que mostrou que as vagas de emprego caíram para seu nível mais baixo em mais de três anos em abril - apontaram para um abrandamento no mercado de trabalho americano

A diminuição da demanda por trabalhadores poderia aliviar um pouco a pressão de alta sobre a inflação, reforçando as esperanças de que o Federal Reserve possivelmente reduza as taxas de juros de mais de duas décadas de alta ainda este ano.

VEJA: Cotações das ações americanas

2. Ações da Lululemon saltam no after-market

As ações da Lululemon Athletica (NASDAQ:LULU) subiram mais de 9% nas negociações após o horário regular de pregão, depois que a varejista de roupas esportivas premium divulgou lucros e vendas do primeiro trimestre que superaram as estimativas.

A empresa canadense, conhecida por suas leggings caras, divulgou um lucro trimestral por ação de US$ 2,54, acima das expectativas de Wall Street de US$ 2,38, enquanto a receita líquida de US$ 2,21 bilhões ficou acima das projeções de US$ 2,19 bilhões. A empresa também elevou sua orientação para o lucro anual por ação e reiterou sua perspectiva de receita líquida para o ano inteiro.

A força na China continental, onde as vendas nas mesmas lojas aumentaram 33% em relação ao mesmo período do ano anterior, compensou os retornos de primeira linha nas Américas. Os analistas citados pela Reuters observaram que a Lululemon vem aumentando sua presença na China para tirar proveito da concorrência doméstica relativamente moderada e contrabalançar a demanda lenta entre os compradores norte-americanos pressionados pela inflação.

Enquanto isso, a Lululemon, cujo preço das ações caiu 39% até agora neste ano, assinou um aumento de US$ 1 bilhão em seu programa de recompra de ações.

3. BCE decide taxa de juros

O Banco Central Europeu está amplamente cotado para reduzir as taxas de juros dos níveis recordes de alta em sua reunião de quinta-feira. Estimulados por sinais de que a inflação na zona do euro está se aproximando da meta de 2% do BCE, os formuladores de políticas praticamente anunciaram a decisão no período que antecedeu a reunião.

A Presidente do BCE, Christine Lagarde, disse em maio que acredita que as pressões sobre os preços estão "sob controle", principalmente à medida que o impacto de uma crise energética e as restrições da cadeia de suprimentos se dissipam. Philip Lane, economista-chefe do banco central, também disse ao Financial Times em uma entrevista que, "salvo grandes surpresas", as autoridades veem o suficiente nos dados recentes "para remover o nível máximo de restrição".

Os investidores estão apostando que o BCE reduzirá em um quarto de ponto percentual sua taxa de depósito de referência, que atualmente é a mais alta de todos os tempos, 4%. No entanto, permanece a incerteza sobre como os formuladores de políticas abordarão as possíveis reduções futuras ainda este ano, com os analistas do ING sugerindo em uma nota que "duvidam que o BCE tenha muito a dizer" sobre o assunto.

4. Petróleo em alta

Os preços do petróleo subiram na quinta-feira, impulsionados pelo sentimento positivo geral, mas ainda estão a caminho de grandes perdas semanais.

Às 8h, os futuros do petróleo dos EUA (WTI) foram negociados 0,54% mais altos, a US$ 74,47 por barril, enquanto o contrato Brent subiu 0,5%, para US$ 78,80 por barril.

Ambos os contratos estão se encaminhando para quedas semanais de cerca de 4%, pressionados pela decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e de seus aliados de deixar espaço para que os cortes voluntários na produção sejam revertidos gradualmente, a partir de outubro.

O mercado de petróleo bruto também foi atingido pela notícia de que os estoques de petróleo bruto dos EUA aumentaram em 1,2 milhão de barris na semana até 31 de maio, em comparação com as estimativas de um aumento de 2,3 milhões de barris, mostraram os dados da Administração de Informações sobre Energia dos EUA.

CONFIRA: Calendário Econômico do Investing.com

5. Taxação de e-commerce internacional

O Senado aprovou, nesta quarta-feira (5), o projeto de lei (PL) que estabelece taxação de compras internacionais de até US$ 50. Como o texto da matéria foi alterado, o projeto precisa ser apreciado novamente na Câmara dos Deputados.

A medida era considerada um “jabuti”, pois foi inserida em um projeto que não tinha relação com o tema e tratava do Mover, um programa para descarbonização dos carros. O trecho sobre as compras internacionais chegou a ser retirado pelo relator do projeto, Rodrigo Cunha (Podemos-AL), na terça-feira, mas foi recolocado após discussão entre parlamentares.

Entre os argumentos de quem defende o projeto, a “taxa das brusinhas” em 20% seria uma forma de buscar equiparação entre o varejo nacional e o internacionais, principalmente com a concorrência acirrada de empresas asiáticas, como Shein e Shopee, que devem ser afetadas pela medida.

Às 8h (de Brasília), o ETF EWZ (NYSE:EWZ) estava estável.

*

Precisa de ajuda para navegar nos mercados? InvestingPro é para você!

Seja você busca conquistar orientações sobre investimentos ou procura por ferramentas que permitam escolher as ações corretas do Ibovespa ou dos mercados globais por conta própria, o InvestingPro tem algo a oferecer.

Você encontrará estratégias de IA, indicadores exclusivos, dados financeiros históricos, notícias profissionais e muitos outros serviços para sempre manter uma vantagem nos mercados e saber quais ações comprar e quais evitar.

E os leitores de nossos artigos têm por tempo limitado um desconto especial nas assinaturas. Inscreva-se agora! E não esqueça o código promocional "OFERTAPRO", válido para assinaturas Pro e Pro+ de 1 e 2 anos!

Recursos do InvestingPro - Use o cupom INVESTIR para um desconto adicional




1 ano de InvestingPro

1 ano de InvestingPro+

2 anos de InvestingPro

2 anos de InvestingPro+


Veja como aplicar o cupom no vídeo abaixo:

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.