Últimas Notícias
Investing Pro 0
PROMOÇÃO prorrogada Cyber Monday: Até -60% no InvestingPro+ GARANTA A OFERTA

FMI corta previsões de crescimento global e alerta para recessão com inflação alta

Economia 26.07.2022 10:35
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
© Reuters. Logo do Fundo Monetário Internacional durante encontro anual do Banco Mundial, em Nusa Dua, Bali, Indonesia 12/10/2018 REUTERS/Johannes P. Christo

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou as previsões de crescimento global novamente nesta terça-feira, alertando que os riscos negativos da inflação alta e da guerra na Ucrânia estão se materializando e podem levar a economia mundial à beira da recessão se não forem controlados.

O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) real global desacelerará para 3,2% em 2022, ante uma previsão de 3,6% divulgada em abril, disse o FMI em uma actualização de seu relatório Perspectiva Econômica Global. O Fundo acrescentou que o PIB mundial contraiu no segundo trimestre devido a retrações na China e na Rússia.

O Fundo cortou sua previsão de crescimento em 2023 para 2,9% em relação à estimativa de abril de 3,6%, citando o impacto de uma política monetária mais restritiva.

O crescimento mundial se recuperou em 2021 para 6,1% depois que a pandemia da Covid-19 esmagou a produção global em 2020 com uma contração de 3,1%.

"A perspectiva piorou significativamente desde abril. O mundo poderá em breve estar à beira de uma recessão global, apenas dois anos após a última", disse o economista-chefe do FMI, Pierre-Olivier Gourinchas, em comunicado.

EMBARGO DE GÁS RUSSO

O FMI disse que suas últimas previsões são "extraordinariamente incertas" e sujeitas a riscos negativos do aumento dos preços de energia e alimentos devido à guerra da Rússia na Ucrânia. Isso exacerbará a inflação e incorporará expectativas inflacionárias de longo prazo que levam a um maior aperto da política monetária.

Sob um cenário alternativo "plausível" que inclui um corte completo do fornecimento de gás russo para a Europa até o final do ano e uma queda adicional de 30% nas exportações russas de petróleo, o FMI disse que o crescimento global desaceleraria para 2,6% em 2022 e 2% em 2023, com crescimento praticamente nulo na Europa e nos Estados Unidos no próximo ano.

O crescimento global caiu abaixo de 2% apenas cinco vezes desde 1970, disse o FMI, incluindo a recessão pela Covid-19 de 2020.

O FMI disse que agora espera que a taxa de inflação nas economias desenvolvidas atinja 6,6% em 2022, acima dos 5,7% das previsões de abril, acrescentando que permanecerá elevada por mais tempo do que o previsto anteriormente. A inflação nos mercados emergentes e países em desenvolvimento deve agora atingir 9,5% em 2022, acima dos 8,7% em abril.

"A inflação nos níveis atuais representa um risco claro para a estabilidade macroeconômica atual e futura e trazê-la de volta às metas dos bancos centrais deve ser a principal prioridade para os formuladores de políticas monetárias", disse Gourinchas.

O aperto da política monetária terá impacto no próximo ano, desacelerando o crescimento e pressionando os países de mercados emergentes, mas atrasar esse processo "só exacerbará as dificuldades", disse ele, acrescentando que os bancos centrais "devem manter o curso até que a inflação seja domada".

QUEDAS DE EUA E CHINA

Para os Estados Unidos, o FMI confirmou suas previsões de 12 de julho de crescimento de 2,3% em 2022 e 1,0% para 2023, que havia cortado duas vezes desde abril devido à desaceleração da demanda.

O Fundo cortou com força a previsão de crescimento do PIB da China em 2022 para 3,3%, de 4,4% em abril, citando surtos de Covid-19 e lockdowns generalizados nas principais cidades, o que reduziu a produção e piorou as interrupções na cadeia de suprimentos global.

O FMI cortou sua perspectiva de crescimento da zona do euro para 2022 para 2,6%, de 2,8% em abril, refletindo as repercussões inflacionárias da guerra na Ucrânia. Mas as previsões foram cortadas mais profundamente para alguns países com maior exposição à guerra, incluindo a Alemanha, que viu sua perspectiva de crescimento para 2022 reduzida para 1,2%, de 2,1% em abril.

A economia da Rússia deve contrair 6,0% em 2022 devido ao aperto das sanções financeiras e energéticas ocidentais, e cair mais 3,5% em 2023, disse o FMI. A economia da Ucrânia deve encolher cerca de 45% devido à guerra, mas a estimativa vem com extrema incerteza.

FMI corta previsões de crescimento global e alerta para recessão com inflação alta
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (7)
Marcelo Brisa
Marcelo Brisa 26.07.2022 20:37
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
vamos sancionar a Rússia, que o mundo fica ótimo...
Handerson Guisso
Handerson Guisso 26.07.2022 12:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
pq choras países de primeiro mundo? kkkkkk.. Nós brasileiros vivemos na inflação desde 1500. eles que lutem, vou tomar meu café e assistir os europeus chorando um pouco.
Guilherme zz
Guilherme zz 26.07.2022 11:51
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Sucesso para o Brasil.🇧🇷🇧🇷🇧🇷
luis Henrique
luis Henrique 26.07.2022 11:46
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Diferente de Nosso Brasil… Gracas à polituca do Governo Federal!
Fernando Borelli
Fernando Borelli 26.07.2022 11:42
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O mundo caindo e o Brasil crescendo. Parabéns Presidente Bolsonaro e Ministro Paulo Guedes. Chora esquerdalha corrupta!
Renato Matos
Renato Matos 26.07.2022 10:39
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Homi, pelo amor de Deus.... a turma gosta de vender desgraça hein. Aqui no Brasil com IPAC na casa dos 12% e SELIC na casa dos 13% e nem por isso a gente m0rreu. Tudo é motivo de preocupação. Como é que eu vou dormir a noite desse jeito?!
Andollinni Magalhães
Andollinni Magalhães 26.07.2022 10:32
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
E subiram a previsão do PIB do Brasil 🇧🇷! Chora left
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail