Últimas Notícias
0
Versão sem anúncios. Atualize sua experiência no Investing.com. Economize até 40% Mais detalhes

Dólar fecha acima de R$5,15, maior nível em quase 2 meses, com busca global por segurança

Moedas 09.05.2022 17:25
Salvo. Ver Itens salvos.
Este artigo já foi salvo nos seus Itens salvos
 
2/2 © Reuters. Funcionária de banco conta notas de 100 dólares em Hanói, Vietnã 16/05/2016 REUTERS/Kham/File Photo 2/2

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar engatou a terceira alta consecutiva e fechou o pregão no maior patamar em quase dois meses nesta segunda-feira, acima de 5,15 reais, com investidores começando mais uma semana em favor da moeda norte-americana, considerada porto seguro em tempos de inflação alta, juros para cima e risco de baixa econômica no mundo.

Numa clássica dinâmica de aversão a risco, as bolsas de valores tiveram fortes quedas, os juros dos títulos de países seguros caíram, assim como as commodities, enquanto moedas emergentes como o real perderam valor.

O dólar spot fechou em alta de 1,62%, a 5,1554 reais, máxima desde 15 de março (5,1584 reais).

Durante os negócios, a cotação foi a 5,1613 reais (+1,73%), maior preço intradiário também desde 15 de março.

O real sentiu o baque que aplacou vários pares. Um índice do JPMorgan (NYSE:JPM) para a classe de moedas emergentes também caiu por uma terceira sessão (cerca de 0,9%), para o patamar mais baixo desde meados de março.

Os catalisadores para o movimento da taxa de câmbio nesta segunda foram de forma geral os mesmos dos últimos dias. Com a inflação batendo recordes em todo o mundo, investidores temem que os bancos centrais das principais economias (sobretudo EUA) precisem subir mais rapidamente os juros.

Com o BC norte-americano na dianteira desse movimento, o dólar poderia ganhar ainda mais força, enquanto taxas mais elevadas de empréstimos teriam potencial de afetar o crédito e prejudicar uma retomada econômica já ameaçada por repetidos surtos de Covid-19 na China, voraz consumidora de matérias-primas e destino primeiro das exportações brasileiras e de outros países emergentes.

"A ação de preço e a elevada incerteza nos sugerem que, apesar da inflação alta, o retorno do dólar parece favorável em relação aos ativos financeiros de risco no momento", disseram estrategistas do Bank of America (NYSE:BAC) em relatório.

Em nota recente, o Commerzbank disse considerar que os níveis em torno de 4,60 reais por dólar vistos semanas atrás não são "justificáveis", em boa parte também pelas incertezas à frente com a eleição presidencial.

Com a turbulência externa dando a tônica mais recentemente nos preços do câmbio, a pauta local tem ficado mais à margem nas conversas pelas mesas de operações, a despeito de notícias sobre pressões por mais flexibilização nos gastos e medidas semelhantes.

Para Roberto Secemski, do Barclays (LON:BARC), e equipe, a reação tem sido mais silenciosa em parte porque discussões mais profundas sobre a sobrevivência do teto de gastos são esperadas para o segundo semestre de 2022, quando o debate eleitoral deverá estar mais aquecido. Estrategistas do banco veem a depreciação recente do real como superior à cotação sugerida pelos fundamentos e recomendam estrutura no mercado de derivativos que ganha com o dólar abaixo de 4,83 reais nos próximos dois meses.

"Escolhemos vencimento de dois meses uma vez que o processo eleitoral (no Brasil) e o jogo final do Fed ganharão foco no verão (no Hemisfério Norte) e podem trazer notícias de risco", disseram profissionais do banco.

 

(Por José de Castro; Edição de Isabel Versiani)

Dólar fecha acima de R$5,15, maior nível em quase 2 meses, com busca global por segurança
 

Artigos Relacionados

Adicionar comentário

Diretrizes para Comentários

Nós o incentivamos a usar os comentários para se engajar com os usuários, compartilhar a sua perspectiva e fazer perguntas a autores e entre si. No entanto, a fim de manter o alto nível do discurso que todos nós valorizamos e esperamos, por favor, mantenha os seguintes critérios em mente:

  • Enriqueça a conversa
  • Mantenha-se focado e na linha. Só poste material relevante ao tema a ser discutido.
  • Seja respeitoso. Mesmo opiniões negativas podem ser enquadradas de forma positiva e diplomática.
  • Use estilo de escrita padrão. Incluir pontuação e letras maiúsculas e minúsculas.
  • NOTA: Spam e/ou mensagens promocionais ou links dentro de um comentário serão removidos.
  • Evite palavrões, calúnias, ataques pessoais ou discriminatórios dirigidos a um autor ou outro usuário.
  • Somente serão permitidos comentários em Português.

Os autores de spam ou abuso serão excluídos do site e proibidos de comentar no futuro, a critério do Investing.com

Escreva o que você pensa aqui
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
Postar também no :
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Obrigado pelo seu comentário. Por favor, note que todos os comentários estão automaticamente pendentes, em nosso sistema, até que aprovados por nossos moderadores. Por este motivo, pode demorar algum tempo antes que o mesmo apareça em nosso site.
Comentários (14)
Milton Heyde de Macedo
Milton Heyde de Macedo 10.05.2022 5:24
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
BC incompetente ! Com 350 bilhões de reservas e deixa o dólar sair de 4 60 e chegar a 5 16e o bozo ainda manda mais 8 87% no diesel. Inflação vai explodir em maio!!!!
Paulo Junior
Paulo Junior 10.05.2022 3:04
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Se o BC deixar o dolar disparar perderá o controle da inflação.
Wanderson Cantão
Wanderson Cantão 09.05.2022 21:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
preço alvo do Dólar $5,50 até último trimestre de 2022.
elton szweryda santos
elton szweryda santos 09.05.2022 21:05
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
meu palpite que chega nesse patamarbem antes nessa toada. final de maiocomeco de junho
elton szweryda santos
elton szweryda santos 09.05.2022 19:38
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
qual seu palpite pro dolar amanha? mais 10 centavos?
Jorge Luiz Barbosa
Jorge Luiz Barbosa 09.05.2022 18:50
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Roberto Campos do BC é canhota, com uma reserva U$ 400 bilhões deixa o Real derreter Fraco e ideologico.
FABIO PILOTO
FABIO PILOTO 09.05.2022 18:28
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
Em 2018 o FED também tentou subir juros, qdo chegou nos 2,5% teve que voltar rápido a zero pq começaram as quebradeiras iniciando nas hipotecas, o momento agora é 10x pior pq em 2018 não havia uma super-inflação a caminho…
Mamoru Uehara
Mamoru Uehara 09.05.2022 18:22
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
agora sim estão dizendo que tudo subiu por causa do dolar. porém quando dolar só caia...nada justificava baixar. pq será? todos querem ganhar?
Antonio Egidio Rissato
Antonio Egidio Rissato 09.05.2022 18:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
impressionantes defender o bandido Lula.
João Gabriel
JoãoGabriel 09.05.2022 18:19
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
O maior risco do Brasil é ter que alimentar o mundo e importar como contrapartida a inflação que o DÓLAR e o EURO trazem. Exportamos alimentos e matérias primas e recebemos papel pintado, qual a vantagem disso. Só se for para esconder dinheiro roubado.O Brasil precisa é de uma Constituição que não permita dúbias interpretações e tão pouco artigos cuja finalidade seja libertar corruptos e outros bandidos. Precisamos de investimentos produtivos, menos impostos e um estado que cuide do povo; na saúde, na segurança pública e na educação. Não de um estado que é obrigado a cuidar de dúzias de empresas estatais, raras as que são rentáveis e viáveis, servindo apenas de cabide de apaniguados políticos. O Brasil tem que ser passado a limpo e dar um fim no "quanto pior melhor".
Athanase Patsea
Athanase Patsea 09.05.2022 18:18
Salvo. Ver Itens salvos.
Este comentário já foi salvo nos seus Itens salvos
DOLAR HOJE ESTÁ MAIS PARA INSEGURANÇA DO QUE QUALQUER OUTRO ATIVO. DEFICIT AMERICANO É O MAIOR DA HISTÓRIA, E DOLAR ESTÁ SENDO PRETERIDO POR POR OUTRAS MOEDAS POR CHINA, INDIA, ARABIA SAUDITA, RUSSIA E OUTROS...JUROS BRASILEIROS ESTAO PAGANDO 13%....
 
Tem certeza que deseja excluir este gráfico?
 
Postar
 
Substituir o gráfico anexado por um novo gráfico?
1000
A sua permissão para inserir comentários está atualmente suspensa devido a denúncias feitas por usuários. O seu status será analisado por nossos moderadores.
Aguarde um minuto antes de tentar comentar novamente.
Anexar um gráfico a um comentário
Confirmar bloqueio

Tem certeza de que deseja bloquear %USER_NAME%?

Ao confirmar o bloqueio, você e %USER_NAME% não poderão ver o que cada um de vocês posta no Investing.com.

%USER_NAME% foi adicionado com êxito à sua Lista de bloqueios

Já que acabou de desbloquear esta pessoa, você deve aguardar 48 horas antes de bloqueá-la novamente.

Denunciar este comentário

Diga-nos o que achou deste comentário

Comentário denunciado

Obrigado!

Seu comentário foi enviado aos moderadores para revisão
Cadastre-se com Google
ou
Cadastre-se com o e-mail