📖 Guia da Temporada de Balanços: Saiba as melhores ações escolhidas por IA e lucre no pós-balançoLeia mais

Dólar fecha em leve alta com cautela externa por Fed

Publicado 27.04.2021, 17:48
© Reuters. Cédulas de cem dólares dos EUA
USD/ZAR
-
USD/MXN
-
USD/AUD
-
USD/BRL
-
USD/COP
-
USD/NZD
-
DX
-

Por José de Castro

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em leve alta contra o real nesta terça-feira, depois de cair mais cedo, com o mercado mais conservador à espera de sinais da política monetária norte-americana e em dia de noticiário agitado em Brasília.

A cautela gerada pela instalação da CPI da Covid no Senado nesta terça, que confirmou o desenho desfavorável ao governo nos postos-chave da comissão, e por mudanças no quadro do Ministério da Economia foi em parte compensada por novas declarações sobre retomada da agenda reformista, com chance de a reforma administrativa ser aprovada ainda neste ano pelo Congresso.

Ao longo da tarde, porém, o exterior acabou pesando mais. Moedas de perfil semelhante ao real aceleraram as perdas conforme os rendimentos dos Treasuries de dez anos ampliaram a alta e bateram máximas intradiárias. Em teoria, quanto mais elevados os "yields", mais atrativo se torna investir no dólar.

No fim do dia, o dólar spot subiu 0,25%, a 5,4625 reais na venda. A moeda oscilou entre 5,468 reais (+0,35%) e 5,4107 reais (-0,70%).

No exterior, o índice do dólar frente a uma cesta de rivais rondava estabilidade. Numa lista ampla de divisas, alguns dos principais pares do real --peso mexicano (-1%), peso colombiano (-0,6%) e rand sul-africano (também -0,6%)-- encabeçavam as perdas, seguidos pelos dólares australiano e neozelandês, considerados termômetros de demanda por risco.

O Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) começou nesta terça reunião de dois dias para debater sua política monetária, com a divulgação de seu comunicado na quarta-feira. A força da retomada econômica dos EUA tem amparado expectativas de aumento de inflação, combinação que tem alimentado dúvidas sobre a manutenção de estímulos pelo Fed.

Esses estímulos aumentam a liquidez, que potencialmente flui para mercados emergentes, como o Brasil.

© Reuters. Cédulas de cem dólares dos EUA

Mesmo com a alta desta terça, o dólar segue abaixo de patamares próximos de 5,80 reais alcançados semanas atrás, com a queda se dando em parte pelas expectativas em torno do aperto monetário por aqui --na próxima semana será a vez de o BC brasileiro deliberar sobre os juros.

Rafael Fernandes, sócio da RIVA Investimentos, ainda vê o real com tendência de valorização nos próximos meses, com o ajuste na política monetária estimulando fluxo de capital.

"Somado a isso, temos exportações de commodities em patamares recordes e, como consequência, entrada de moeda estrangeira no país. A melhora no quadro político também fortalece a visão de apreciação do real, uma vez que gera maior segurança para o investidor externo trazer capital para o país", afirmou.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.