Garanta 40% de desconto
⚠ Alerta de Balanço! Quais ações estão prontas para disparar?
Veja as ações no nosso radar ProPicks. Essas estratégias subiram 19,7% desde o início do ano.
Não perca a lista completa

Dólar ganha força no exterior com falas mais duras de membro do Fed

Publicado 07.11.2023, 05:32
Atualizado 07.11.2023, 09:01
© Reuters.

Investing.com - O dólar subia frente às principais divisas nesta terça-feira, 7, pela manhã, recuperando-se das mínimas recentes, enquanto a moeda australiana registrava fortes perdas, após o banco central do país sinalizar o fim do ciclo de elevação de juros.

Às 8h40 de Brasília, o Índice Dólar, que mede a força da moeda americana contra uma cesta de seis grandes divisas, avançava 0,41%, a 105,65 pontos, acima da mínima de quase dois meses de 104,84 registrada na segunda-feira.

Dólar avança com comentários “hawkish” do Fed 

O Índice Dólar recuou 1,3% na semana passada, sua maior queda desde meados de julho, após o Federal Reserve indicar uma postura “dovish” (menos rígida) sobre a possibilidade de mais elevações da taxa de juros este ano.

No entanto, esse tom mudou após o presidente do Federal Reserve Bank de Minneapolis, Neel Kashkari, sugerir a necessidade de mais altas da taxa de juros para conter a inflação.

“A economia se mostrou muito resiliente, mesmo com os aumentos significativos da taxa de juros nos últimos anos. Isso é uma boa notícia”, declarou Kashkari em uma entrevista na segunda-feira.

Mas acrescentou: “Ainda não solucionamos completamente o problema da inflação. Ainda temos mais trabalho a fazer para resolvê-lo.”

O Fed manteve sua meta para a taxa de juros de curto prazo inalterada entre 5,25% e 5,5% na semana passada.

O presidente do Fed, Jerome Powell, está previsto para discursar na quarta e quinta-feira, e os investidores estarão atentos para ver se ele apoia essa postura mais dura.

Euro recua após fraca produção industrial alemã 

O euro se desvalorizava 0,41%, a 1,0672, frente ao dólar, após a produção industrial alemã cair mais do que o esperado em setembro, despencando 1,4% em relação ao mês anterior.

Isso aumenta os sinais de que a maior economia da zona do euro está em dificuldades e provavelmente encerrará o ano em uma recessão técnica.

O Banco Central Europeu deve manter-se atento à inflação e estar pronto para elevar as taxas de juros novamente, se necessário, declarou o diretor Robert Holzmann na segunda-feira, depois que o banco interrompeu seu ciclo de aperto em outubro.

No entanto, Holzmann, o governador do banco central da Áustria, está no extremo “hawkish” do espectro entre os formuladores de políticas do BCE, e a maioria de seus colegas pode não compartilhar essas visões, dado o crescimento lento da região.

A libra esterlina recuava 0,50%, 1,2279, contra o dólar, tendo atingido uma máxima de sete semanas de 1,2428 na segunda-feira.

A inflação dos alimentos no Reino Unido caiu para abaixo de 10% pela primeira vez desde julho de 2022, de acordo com dados da empresa de pesquisa de mercado Kantar, proporcionando algum alívio para os consumidores à medida que entram no importante período de compras de Natal.

Dólar australiano desaba após reunião do RBA 

O AUD/USD despencava 1,2%, para 0,6410, após o Reserve Bank da Austrália elevar as taxas de juros para o seu nível mais alto em 12 anos, como amplamente esperado, mas mudar sua linguagem em relação às perspectivas, suavizando sua orientação futura.

Os investidores interpretaram essa mudança como “dovish” e começaram a apostar que o banco central havia encerrado seu ciclo de elevação de taxas, colocando o dólar australiano a caminho de registrar sua maior queda percentual em um dia no mês.

Exportações chinesas decepcionam em outubro

O iuan cedia 0,2% para o dólar, para 7,2847, já que os dados mostraram que as exportações da China encolheram mais do que o esperado em outubro, enquanto o superávit comercial do país diminuiu para o seu nível mais fraco em 17 meses.

Enquanto as importações aumentaram inesperadamente, a fraqueza nas exportações indicou uma demanda piorando nos maiores destinos de exportação do país no Ocidente.

O dólar também avançava 0,3% contra o iene, para 150,45, rompendo novamente o importante nível psicológico de 150.

Últimos comentários

Dólar ganha força mas o SP 500 travou em busca de máximas históricas, porque se o mercado é movimentado a notícias, sensível??? O que tá acontecendo??? Espera de fala do Powell???Mercado e suas nuances.
Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.