Garanta 40% de desconto
🚨 Mercados voláteis? Descubra joias escondidas para lucros extraordináriosDescubra ações agora mesmo

Moedas Globais: dólar opera em baixa, após indicações da ata do Fed

Publicado 24.11.2022, 15:06
Atualizado 24.11.2022, 18:10
© Reuters.  Moedas Globais: dólar opera em baixa, após indicações da ata do Fed

O dólar operou em baixa nesta quinta-feira, 24, em sessão que segue repercutindo a publicação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), divulgada na quarta-feira. O documento apresentou perspectivas pra uma desaceleração na alta de juros pela autoridade. Além disso, o Banco Central Europeu (BCE) também divulgou sua ata, mostrando comprometimento no combate à inflação, mas ponderando os riscos recessivos. O dia contou ainda com decisões de política monetária na Turquia e na África do Sul, que repercutiram nas moedas locais. O dia contou com liquidez reduzida por conta do feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Ao final da tarde, o índice DXY descia 0,23%, aos 105,835 pontos. Ao fim da tarde, o dólar recuava a 139,49 ienes, o euro avançava a US$ 1,0399 e a libratinha alta a US$ 1,2064.

Na visão do ING, a ata do Fed surpreendeu do lado dovish, sinalizando um forte apoio para aumentos mais lentos das taxas e um apoio mais fraco para a retórica do presidente Jerome Powell de elevações por mais tempo. "O dólar pode ficar pressionado por um pouco mais de tempo, mas provavelmente está incorporando muitos negativos relacionados ao Fed agora. Embora não excluamos a contração do dólar para levar DXY abaixo de 105,00, não esperamos ver níveis abaixo de 105 se mantendo por muito tempo", avalia.

A ata do BCE pontuou que a instituição considera que a inflação deverá permanecer acima da meta de 2% ao ano por um período prolongado. No entanto, os membros concordaram que o aperto monetário poderá ser pausado caso haja uma recessão "prolongada e profunda", mas, no caso de uma recessão considerada superficial, as altas de juros deverão continuar. Para o ING, os dirigentes "demonstraram nas entrelinhas preocupações crescentes com a recessão", o que poderá levar a uma pausa no ciclo de altas das taxas nos próximos meses. Já o Commerzbank comenta que a ata confirma que são prováveis novas subidas de juros, provavelmente em território restritivo, mas ao mesmo tempo não fornece pistas concretas para o ritmo das altas.

Anúncio de terceiros. Não é uma oferta ou recomendação do Investing.com. Leia as nossas diretrizes aqui ou remova os anúncios .

A lira turca intensificou sua desvalorização ante o dólar, após o banco central do país cortar juros em 150 pontos-base, a 9%. No final da tarde, o dólar subia a 18,6242 liras, ante 18,6174 liras no fim da tarde de ontem. O Banco Central da África do Sul decidiu hoje elevar sua taxa básica de juros em 75 pontos-base (pb), de 6,25% a 7%. Na mesma marcação, o dólar se valorizava a 17,0358 rands sul-africanos, avanço ante os 16,9923 do fim da tarde de ontem.

Últimos comentários

Instale nossos aplicativos
Divulgação de riscos: Negociar instrumentos financeiros e/ou criptomoedas envolve riscos elevados, inclusive o risco de perder parte ou todo o valor do investimento, e pode não ser algo indicado e apropriado a todos os investidores. Os preços das criptomoedas são extremamente voláteis e podem ser afetados por fatores externos, como eventos financeiros, regulatórios ou políticos. Negociar com margem aumenta os riscos financeiros.
Antes de decidir operar e negociar instrumentos financeiros ou criptomoedas, você deve se informar completamente sobre os riscos e custos associados a operações e negociações nos mercados financeiros, considerar cuidadosamente seus objetivos de investimento, nível de experiência e apetite de risco; além disso, recomenda-se procurar orientação e conselhos profissionais quando necessário.
A Fusion Media gostaria de lembrar que os dados contidos nesse site não são necessariamente precisos ou atualizados em tempo real. Os dados e preços disponíveis no site não são necessariamente fornecidos por qualquer mercado ou bolsa de valores, mas sim por market makers e, por isso, os preços podem não ser exatos e podem diferir dos preços reais em qualquer mercado, o que significa que são inapropriados para fins de uso em negociações e operações financeiras. A Fusion Media e quaisquer outros colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo não são responsáveis por quaisquer perdas e danos financeiros ou em negociações sofridas como resultado da utilização das informações contidas nesse site.
É proibido utilizar, armazenar, reproduzir, exibir, modificar, transmitir ou distribuir os dados contidos nesse site sem permissão explícita prévia por escrito da Fusion Media e/ou de colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo. Todos os direitos de propriedade intelectual são reservados aos colaboradores/partes fornecedoras de conteúdo e/ou bolsas de valores que fornecem os dados contidos nesse site.
A Fusion Media pode ser compensada pelos anunciantes que aparecem no site com base na interação dos usuários do site com os anúncios publicitários ou entidades anunciantes.
A versão em inglês deste acordo é a versão principal, a qual prevalece sempre que houver alguma discrepância entre a versão em inglês e a versão em português.
© 2007-2024 - Fusion Media Limited. Todos os direitos reservados.